Negociação de aliança com PSL de Bolsonaro causa incômodo no PSDB

Resultado de imagem para tasso jereissati

Jereissati apresentou a solução, mas não conseguiu ser ouvido

Amanda Almeida
O Globo

O PSDB está dividido sobre uma possível aliança com o PSL do presidente Jair Bolsonaro no Senado. Com uma bancada de oito senadores, os tucanos já acertaram formar um bloco com o Podemos, que tem o mesmo número de parlamentares. Enquanto líderes dos dois partidos defendem agregar o PSL, com quatro senadores no grupo, parte dos senadores do PSDB se manifestou contra o pacto, alegando que não querem ser carimbados como governistas.

Liderado por senadores novatos do PSDB, o incômodo foi demonstrado na reunião da bancada sobre o assunto, na última terça-feira. No encontro, eles pontuaram que foram eleitos com a bandeira da “independência” e que, por isso, se sentirão constrangidos de dividir o bloco com a legenda do presidente.

TASSO ARGUMENTA – Senadores mais experientes, como Tasso Jereissati (CE), pontuaram que o bloco com o PSL, com quatro senadores, não significa alinhamento automático ao governo. Foi rebatido com o argumento de que “a população não entende isso”.

O estreante Plínio Valério (PSDB-AM) é um dos contrários à aliança: “Disse isso nas reuniões e continuo dizendo: coligar com o PSL é carimbar apoio ao governo como “ base”. Como senador, vou apoiar as propostas enviadas pelo presidente Jair Bolsonaro sempre que for bom para a República. Ponto.”

Os tucanos voltam a se reunir na próxima terça-feira para decidir qual será a composição do bloco. Quanto mais numeroso for um bloco partidário, mais espaço e capital político garantem as legendas na Casa.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Os tucanos estão perdidos no espaço. Não querem ser da base aliada, mas também não podem se aliar ao PT, PCdoB e PSOL. Se não entrarem nesse bloco com o Podemos, seguindo a linha independente proposta por Tasso Jereissati, acabarão sozinhos, falando para as paredes. (C.N.)

2 thoughts on “Negociação de aliança com PSL de Bolsonaro causa incômodo no PSDB

  1. Os tucanos já estão sozinhos, não possuem mais a menor relevância. Chegaram ao poder por acidente, porque Itamar Franco cometeu o erro de nomear FHC ministro da Fazenda, o que permitiu aos tucanos usar a máquina pública para ganhar duas eleições presidenciais. Os tucanos perderam uma eleição estando ainda no poder, e não ganharam nenhuma estando fora dele. O povo já teve o suficiente desse partido cheio de falsas raposas que se acham muito mais espertas do que realmente são, e deu ao tucanato o merecido troco na última eleição. Os filiados ao partido que ainda venceram, como Doria e uns poucos outros, ganharam por mérito próprio e provavelmente se bandearão para outros partidos se quiserem ter algum futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *