Numa narrativa surpreendente, “Amigos para a vida” trata sobre padrões sociais, bullying e amizade

Júlia de Aquino Instagram literário @juentreestantes

“Por que ser diferente tinha que ser tão doloroso? Por que era assim se todo mundo era diferente de uma maneira ou de outra?”

No início de 2020, fiz uma visita à Editora Valentina, em Copacabana. Depois de alguns momentos agradáveis de muita conversa sobre livros e algumas fotos (rs), perto de ir embora, a equipe me presenteou com um livro que eu não conhecia: Amigos para a vida.

Fiquei tão entusiasmada com a visita e a lembrança que comecei a ler no mesmo dia! E que surpresa agradável! Um livro ótimo, delicado e surpreendente.

A HISTÓRIA – Francis sofre bullying e não tem amigos. Se não está isolado na escola, fica trancado em seu sótão, costurando roupas para bonecas. Um dia, uma menina chamada Jessica senta ao seu lado. Quando Francis oferece seu chá, ela se assusta, pois é um fantasma e não é vista por ninguém desde que morreu. E assim começa toda a história…

SURPREENDENTE – Mais um livro para a coleção “grandes surpresas 2020”. Eu esperava X e foi Y vezes mil. Leitura transformadora! Trata de assuntos necessários e me emocionou muito. Para os mais emotivos, inclusive, é possível que a leitura deixe os olhos marejados em alguns momentos.

Quando lemos a sinopse, é possível acharmos um pouco “infantil”.  Apesar de a linguagem ser infanto-juvenil, o livro não é nada “bobo”. Pelo contrário: é maravilhoso! Bem escrito, divertido e com personagens marcantes e cativantes, que vivem situações que poderiam ser vividas por nós ou por pessoas que conhecemos.⠀⠀⠀⠀⠀

BULLYING – Apesar de sempre ter existido, o bullying começou a ser mais debatido e exposto a partir da década de 2000. O desenvolvimento de tantos meios de comunicação e da Internet foram um aliado importante na luta, e hoje ela está presente até em obras literárias, como é o caso de “Amigos para a vida”.

O protagonista Francis é o retrato do que acontece todo dia e não ficamos sabendo. O bullying existe e acaba com vidas, mas antes disso faz milhares de pessoas sofrerem caladas e carregarem diversos traumas. Francis, os outros personagens e todos os componentes da narrativa deixam o leitor pensando no quanto uma palavra amiga ou uma gentileza pode salvar alguém.

Olha eu entrando na Editora Valentina, em Copacabana….

INDICAÇÃO – É um livro que indico muito para pais de crianças ou pré-adolescentes, parentes e até jovens a partir de 12 anos. Na realidade, é um livro indicado para todos!

Além do bullying, trata sobre depressão, amizade e solidariedade. Ao fim da leitura, a vontade que temos é de tratar com mais delicadeza as pessoas, principalmente as que estão fora do padrão social (de beleza, peso, estética etc). A mensagem principal é: “não é ruim ser assim, esse é você, e você importa e faz toda a diferença!”.

Livro: Amigos para a vida
Autor: Andrew Norriss
Editora: Valentina
Páginas: 208

###

ALGUNS TRECHOS

  • “A mãe de Francis sempre soube que o filho era diferente dos outros meninos”.
  • “(…) começou até a perceber que ter amigos que ficavam ao seu lado era uma das melhores coisas que poderia acontecer a alguém”.
  • “Talvez tenha sido a percepção de que alguém lhe dizendo que era gordo não tinha grande importância. Já não significava nada”.
  • “Por que ser diferente tinha que ser tão doloroso? Por que era assim se todo mundo era diferente de uma maneira ou de outra?”

6 thoughts on “Numa narrativa surpreendente, “Amigos para a vida” trata sobre padrões sociais, bullying e amizade

  1. Toda geração tem seus problemas, resultado das mudanças na criação, educação, vivência, etc…a y e z é lastimável, fracos e totalmente alienados, não gostaria de ser criança ou adolescente, o mundo está muito chato com o politicamente correto, ninguém mais brinca com pião, bolinha de gude, carrinho de rolimã, joga bola em campinho de terra, empina pipa feito com as próprias mãos, joga pebolim, escreve cartas caprichando na caligrafia com nankim… minha geração, felizmente, conheceu o verdadeiro mundo, sem a internet, redes sociais, smartphones, ideologia de gênero e neutrês, essa novilíngua que é uma aberração, resultado da doutrina de esquerdopatas, bons tempos!O assédio que atualmente chamam de bullying, era resolvido na ignorância, com violência, usando a força, funcionava com perfeição, ninguém mais desrespeitava a pretensa vítima.Julia parabéns por suas resenhas, despertou meu interesse por It.

  2. Dentro da Doutrina Espírita; a Lei do Progresso diz: Um espírito não retrograda; vai sempre à frente e dentro desta certeza tenho paciência para aceitar o que me desagrada e “dar tempo” para que eu veja o correto. Ás vezes duramente.
    A melhor maneira de analisarmos uma situação humana é “sairmos” de nós mesmos, colocarmos no lugar do outro e ver como nos sentiríamos e daí chegam as conclusões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *