O novo Estado Novo

Carlos Chagas

Que o PT venha se curvando s determinaes do presidente Lula, ainda se admite. Afinal, sem o primeiro-companheiro o partido no teria passado do grupo dos pequenos. Mesmo engolir a exigncia de fazer de Dilma Rousseff a candidata, aceita-se, at por falta de opes.

O que no d para aceitar, engolir ou admitir, porm, que o PT apele para asneiras como forma de contrabalanar a depresso. A ltima delas um primor: os companheiros querem extinguir o Senado. Esto defendendo o unicameralismo, contrrio s nossas tradies e nossa Histria, vigente apenas de 1937 a 1945, sob o peso da ditadura do Estado Novo.

primrio o raciocnio de fazer desaparecer o Senado porque tornou-se um antro de corrupo e de desmandos. Lembra o episdio daquele luso cidado que para acabar com o adultrio da mulher, mandou tirar o sof da sala.

Sem o Senado, em pouco tempo o Brasil se dividiria entre o Sul Maravilha de que falava o Henfil e o Norte-Nordeste prximo de desintegrar-se. Porque o Senado exprime a Federao e seu equilbrio. Por isso So Paulo tem trs senadores e o Piau, tambm trs. Prevalecendo apenas a Cmara, sob o critrio de a populao moldar a representao, onde So Paulo dispe de 70 deputados, e o Piau, de oito, imagine-se que regio seria favorecida com as leis votadas pela maioria.

Acresce que se o Senado a bola da vez, nem por isso a Cmara fica atrs em matria de baixarias e lambanas. Basta olhar o passado e aguardar o futuro. Seria essa nova tendncia do PT um sinal de que o partido trabalha por um novo Estado Novo? O chefe da Nao, pelo menos, j existe, to popular hoje quanto Getlio Vargas foi ontem. Mesmo o candidato oficial s eleies que acabaram no acontecendo est vista de todos: Dilma Rousseff e Jos Amrico de Almeida se parecem, politicamente. Assim como Jos Serra e Armando de Salles Oliveira…

Lies de Napoleo

Napoleo dizia, no auge do poder, ser o amor a nica batalha que se vence recuando. Em todas as outras, avanar era preciso. A est o PT de So Paulo recuando outra vez, claro que sem amor, at com um pouquinho de raiva. Determinou o presidente Lula, no fim de semana, que o partido v se acostumando idia de ter Ciro Gomes como candidato ao palcio dos Bandeirantes.

Dona Marta Suplicy, pressurosa, definiu-se como um soldado s ordens do general. bom tomar cuidado, porque por maiores mritos de Ciro, no convencer um eleitor sequer de que paulista, nascido em Pindamonhangaba. Paulista no vota em cearense, quem quiser que conclua.

Ebulio

Em plena ltima semana do recesso parlamentar, a temperatura no baixou no Senado. So muitos os senadores que j tomaram o rumo de Braslia, uns temerosos do agravamento da crise, outros vidos de mais confuso. Por conta da operao sofrida por dona Marly, provvel que o presidente Jos Sarney permanea em So Paulo mais alguns dias, devendo os trabalhos ser reiniciados sob a direo de Marconi Perilo, do PSDB. Depender dele, a partir de tera-feira prxima, reunir ou no o Conselho de tica, para apreciar as diversas denncias formuladas contra Sarney. Se aceita ao menos uma delas, determina o regimento que o atual presidente se afaste durante o processo. Como dispe de maioria no colegiado, tudo indica a rejeio das denncias ou, ao menos, que o Conselho de tica no se rena antes do dia 11 de agosto. Surpresas, porm, no parecem afastadas.

Euncio confirmado no PMDB

Mesmo em viagem pelo Caribe,num cruzeiro com a famlia, o deputado Euncio Oliveira mantm contato com os cardeais do PMDB. Parece confirmada a estratgia elaborada pelo presidente licenciado do partido, Michel Temer, de s realizar ano que vem a conveno destinada a sagrar o novo dirigente maior. At l permanecer na funo a primeira vice-presidente, deputada ris Arajo, em fase de mergulho permanente. A ascenso de Euncio Oliveira coincidir com o lanamento de sua candidatura ao Senado, pelo Cear. Traduzindo: passaro por ele os condutos da aliana com o governo na sucesso presidencial. Como ex-ministro do presidente Lula, articular a candidatura de Michel temer a vice-presidente, na chapa de Dilma Rousseff. Em toda essa armao, s se nota um fio desencapado. O ministro da Previdncia Social, Jos Pimentel, jura que ser o nico candidato a senador indicado pelo presidente Lula, com todo o respaldo oficial. Ser?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.