O sofrimento dos fortes, na visão poética de Márcia Barroso

Resultado de imagem para marcia barroso poeta

Márcia Barroso faz poesia engajada

Paulo Peres

Site Poemas & Canções

A assistente social do Tribunal de Justiça (RJ), letrista e poeta Marcia Figueiredo Barroso, nascida em São Gonçalo (RJ), no poema “O Sofrimento dos Fortes”, mostra a triste realidade de parte de nossa população.

O SOFRIMENTO DOS FORTES
Marcia Barroso

Tenho em mim
o sofrimento dos fortes
que suportam a fome
e carregam no corpo
as marcas do açoite,
mas, nem assim,
desistem da liberdade!
Sou tatuado  em brasas,
choro sem lágrimas
e nem a cegueira imposta
impede a minha visão
de saber que ainda assim
sou humano sobrevivente….
Sou aquele que insiste em ser
apesar de há muito
estar esquecido
e não passar de uma sombra
de viver nas trevas,
no abandono
e na marginalização.
Sou aquele que vive
mesmo não sendo visto…
Sou estatística
de violência,
de mau comportamento,
de pobreza e inadequação.
Moro nas favelas,
nos guetos,
nas ruas
e nos cárceres.
Minha sina é não ter um lar.
Eu sou vagabundo!
Aquele que pede,
que ronda,
que rouba e furta
os bens das pessoas reais.
Enfim sou o desemprego,
o camelô,
a prostituta,
o “menor” abandonado.
Sou as sobras,
o incômodo,
o lixo não reciclável…
E que pena!
Continuo a me multiplicar
para quem sabe um dia,
minha semente
possa ser abençoada
e me permitam viver
entre os humanos brancos
eleitos!
E tenha a absolvição
de uma condenação perpétua
proferida por um Deus
que há muito me esqueceu

One thought on “O sofrimento dos fortes, na visão poética de Márcia Barroso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *