Omar Aziz, presidente da CPI, sinaliza que será pedido o impeachment de Bolsonaro

Gilmar Fraga: CPI | GZH

Charge do Gilmar (Gaúcha/Zero Hora)

Vicente Limongi Netto

“A justiça será feita”, é o significativo título da vigorosa entrevista do presidente da CPI da Pandemia, senador Omar Aziz, para as páginas amarelas da revista “Veja”. Segundo Aziz (PSD-AM), “a política do governo nunca esteve voltada para a imunização, mas sim para alguns programas tirados em gabinete paralelo, de ‘ouvir dizer’, e isso levou ao caos”.

Na opinião do ex-governador do Amazonas, o dia mais tenso na CPI foi quando teve de prender o ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias. “Ele mentiu muito. Não tem adjetivo para esse cara. E não tem adjetivo também para o empresário Carlos Wizard”, enfatizou Aziz.

UM GENERAL FRACO – Já o depoimento mais frustrante, de acordo com o presidente do CPI, foi o do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. “Omitiu e faltou com a verdade várias vezes. Um general poderia ter sido mais firme. Ele tem uma história no Exército”, lamentou Omar Aziz.

O senador é enfático em afirmar “que aqueles que foram omissos em relação à doença terão de ser responsabilizados pelos seus atos. Se os indícios forem contra o presidente Bolsonaro, não tenha dúvida que ele estará no relatório final”.

Traduzindo: a CPI vai pedir o impeachment do presidente Jair Bolsonaro, com provas demolidoras.

APLAUSO INDEVIDO – Em artigo aqui na Tribuna da Internet, do dia 11, eu aplaudi o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, por pretender devolver ao Palácio do Planalto, àquela altura, a medonha Medita Provisória alterando o Marco da Internet. Pacheco obrou bem, devolvendo o monstrengo no dia 14.

Nessa linha, como um assunto puxa outro, lamento que Pacheco não tenha mostrado semelhante firmeza e sensibilidade política, por ocasião das discussões envolvendo alterações no Plano de Saúde dos servidores da Senado. Lavou as mãos e se omitiu completamente.

Deplorável que, como presidente do Senado. Rodrigo Pacheco não tenha se posicionado contrário as alterações que sabujos engravatados fizeram no plano dos funcionários.

PREJUÍZOS FINANCEIROS – Alterações que trouxeram prejuízos financeiros aos servidores, especialmente para os aposentados e idosos, que frequentemente precisam de atendimento médico. O duro golpe causou grande impacto no orçamento da valorosa categoria.

Os servidores, já sem aumento salarial há 4 anos,tiveram suas vidas abaladas com a pandemia. Enquanto isso, senadores e senadoras continuam desfrutando de plano de saúde vitalício e com todas as mordomias. Inclusive UTI aérea.

Céu de brigadeiro para os impolutos representantes do povo. Para os servidores e familiares, as profundezas do inferno. Por fim, percebo que o grandalhão Pacheco anda sonhando com a presidência da República, mas jamais terá meu voto.

JUSTIÇA APODRECIDA – Ao contrário do que diz o velho ditado, no Brasil a Justiça não só tarda, como também falha, revolta e debocha do bom senso. Continua a prender negros pobres injustamente, a diferença é que agora a TV exibe, mas ninguém toma providências.

O mal e a humilhação marcam as vítimas pelo resto da vida. O Estado é vergonhoso. Não tem grandeza nem para pedir desculpas pelo buraco que fazem na honra das pessoas. Pobres e desempregados são tratados como cidadãos de segunda classe. 

Nessa linha das leis absurdas, únicas em um Brasil que se diz civilizado e justo, existe as inacreditáveis “saidinhas temporárias” para presos. Estão soltas, maravilhosas, flanando pelas ruas, por exemplo, Suzane, Anna e Elise. Um Trio Ternura às avessas. As coitadas mataram, pela ordem, os pais, a enteada e o marido. Tenho ânsia de vômito.

SALVE ZIZINHO –  O canal ESPN fez excelente documentário lembrando e saudando os 100 anos do Mestre Ziza. Atleta fora de série. Meu pai garantia que jogou mais do que Pelé. O próprio Rei Pelé nunca negou, pelo contrário, que era admirador de Zizinho e aprendeu muito com ele. Bons depoimentos sobre Zizinho, que encantou estádios. O mais significativo, marcante e carinhoso, a meu ver, foi de Gerson, o eterno e extraordinário canhotinha de ouro”. Ambos moradores de Niterói.

Quando indagado se realmente foi craque, Zizinho preferia responder, com admirável sabedoria, “não arranhava a bola. Era meu brinquedo predileto”. Todos lamentaram, com razão, que o valor profissional de Zizinho jamais foi reconhecido como merecia, pelas autoridades e dirigentes esportivos. Não seria exagero dizer, na verdade, que mestre Ziza teria que ter uma estátua em todos os estádios brasileiros.

Gerson, com a lucidez habitual, observou que Zizinho, ainda entre nós, não gostaria nada do Brasil atual. Muito menos do pouco caso, ingratidão, indiferença e quase nenhum reconhecimento diante das grandes figuras nacionais, como ele próprio, o mestre Ziza.

10 thoughts on “Omar Aziz, presidente da CPI, sinaliza que será pedido o impeachment de Bolsonaro

  1. Não vai adiantar nada, enquanto Arthur Lira for presidente da Câmara, não vai ser pautado o processo de impeachment. Todos sabem disso. É bola cantada, que não entra nas redes. Bate na trave e vai para fora.
    Ele vai esgarçar as instituições democráticas do Estado até reunir as condições para deflagrar o Golpe de Estado, visando sua permanência eterna Poder.
    Ele destrói a nação, todos os dias.
    Que terror, esse governo.
    Data Vênia.

  2. Esquece o impeachment. É conversa para botequim.
    Qto a nossa justiça, entre todos os males do Brasil este é disparado o maior. O poder judiciário está completamente desmoralizado
    . Ali nada se salva.
    Temos que reinvindicar uma nova constituição.

    • Aí nesse particulino, discordo de você, Ronaldo.
      Nova Constituinte, com esse Congresso seria um desastre, um retrocesso geral.
      É seguramente, o pior Congresso da história republicana. Um desastre de homens e idéias.
      Miro Teixeira e outros vieram com essa onda.
      O que querem na verdade é mudar a pauta negativa de tantos desastres, tanto econômicos, quanto sociais e aproveitar para tirar da Carta Magna o arcabouço dos Direitos Sociais e Fundamentais da pessoa humana.
      Então, o Guedes vai entrar para tratorar o SUS e o INSS e acabar com a garantia Jô emprego e o FGTS.
      Se liga irmão, para não entrar na onda do leão

  3. Eu não tenho como discordar da justificativa generalizada de Lira e seus centralinos, de que não haveria votos suficientes para chegar ao impeachment, uma bela manobra diversionista.
    Nunca esqueçam que para poder interpretar a verdadeira intenção atrás das palavras de um político brasileiro, vocês devem sempre pensar no pior da hipocrisia, da dissimulação e da vigarice que pode estar atrás da declaração e, aí, acertaram.
    A verdadeira resistência a pautar o pedido de impedimento do Presidente, não é por causa de nada do que se alega, o medo, o pavor, é de ter que comparecer a plenário e declarar seu voto, se favorável, sujeito a fragilizar sua chance de reeleição, se contrário, excluído das benesses palacianas.
    Resumindo, a votação de um impeachment rasgaria as vestes que nossos parlamentares tanto apreciam, o manto da dubiedade.
    Por isso, IMPEACHMENT JÁ!!! Vamos deixar entrar o sol nas duas cumbucas congressuais.

  4. O redator deste artigo e o senador Omar Aziz que me perdoem, mas, no que depender da câmara e do senado, o boçal jamais será afastado. Nossos congressistas são, em sua imensa maioria, uns cagões. Falta-lhes coragem. Só se interessam por si mesmos. O povo que se dane!!! Mas Deus há de tirar essa lepra maldita da presidência do Brasil.

  5. Tomar Omar Aziz como paradigma de alguma moralidade é como colocar o João de Deus como administrador de um convento de freiras carmelitas.
    Zizinho é uma unanimidade sem levar em conta Nelson Rodrigues, é exceção.
    Cada um com seu paradigma, vou tomar aquela governadora que vai dar baixa acusando o impeachment da Dilma de “gope” se usarem esse recurso contra Bolsonaro vou pedir aquela senhora que seja solidária, será? Hehehehe.
    Certas pessoas acreditam serem portadoras da ira santa, aquela santidade que justifica queimar ímpios e hereges em qualquer fogueira.
    Ainda vou escrever um artigo defendendo o Torquemada, já posso adiantar que tudo que ele fez foi em nome da ira divina que lhe foi dada por benesse celestial.

  6. Parafraseando Zé Dirceu, o Richelieu de Passa Quatro, a cada dia que passa fico cada vez mais convencido de minha inocência.
    Eu, a cada dia que passa fico cada vez mais convencido que a maioria dos comentários são de que Bolsonaro é culpado.

  7. Omar Aziz, um puro representante da corrupção amazonense, vai pedir o impeachment do Bolsonaro com o mesmo descaramento com que convidava manauaras de 13 aninhos para brincar. É um sujeito asqueroso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *