Paulo Freire homenageado no maior congresso de educadores do mundo

Imagem relacionadaAntônio Gois
O Globo

No sábado passado, num grande salão de um hotel no meio de Times Square Garden, no coração de Nova York, educadores de vários países lotaram um evento em comemoração aos 50 anos de publicação de “Pedagogia do Oprimido”, obra mais vendida de Paulo Freire (1921-1997) no exterior. A homenagem aconteceu numa das sessões do encontro anual da Aera, a associação americana de pesquisadores em educação. Nenhum outro congresso no mundo reúne tantos especialistas na área.

O prestígio de Freire em instituições de ensino de ponta no exterior não surpreende. Há dois anos, um levantamento feito pelo projeto Open Syllabus nas bibliografias pedidas pelos professores em universidades de língua inglesa identificou que “Pedagogia do Oprimido” era o 99º livro mais estudado. Freire é o único brasileiro a ter uma obra citada entre as 100 mais relevantes por esse critério.

PARTICIPAÇÕES – A sessão de homenagem aos 50 anos de “Pedagogia do Oprimido” teve a participação da viúva do educador, Nita Freire, e de acadêmicos que conviveram com ele e foram importantes na divulgação de suas obras no exterior, como Donaldo Macedo (University of Massachusetts), Antonia Darder (Loyola Marymount University), Henry Giroux (McMaster University) e Peter McLaren (Chapman University).

Apesar de todo o prestígio no exterior, nos últimos anos Freire foi alvo no Brasil de movimentos como o Escola Sem Partido, que, entre outras críticas, acusam sua obra de levar à doutrinação em sala de aula. Simpatizantes do movimento chegaram a mobilizar seguidores e propuseram, por meio de um projeto popular com 20 mil assinaturas, a retirada do título de Patrono da Educação Brasileira, concedido por lei em 2012. A proposta não vingou.

VISÃO POLÍTICA – Como lembrado na sessão que o homenageou no sábado passado no encontro americano, ninguém discute que a obra de Paulo Freire tem forte componente político e que sua visão do papel do professor nunca foi a de alguém neutro e imparcial. Pelo contrário, Freire entendia que o professor, até por respeito aos alunos, não deveria ocultar seu posicionamento, “assumindo uma neutralidade que não existe”.

Este é um debate que continua atual no mundo todo. Num estudo publicado há dois anos no livro “The Political Classroom”, duas pesquisadoras da Universidade de Wisconsin, Diana Hess e Paula McAvoy, fizeram um estudo com professores e alunos em 35 escolas públicas nos Estados Unidos para entender como os temas políticos eram tratados. Uma das conclusões das autoras foi de que a questão que mais influenciava a qualidade da aula não era o fato de o professor ter exposto ou não sua opinião pessoal sobre o tema.

CONCLUSÃO – “Não há nada de errado no fato de as pessoas serem partidárias. O que seria um problema, e nós temos realmente uma boa evidência de nossa pesquisa sobre isso, é ensinar como se houvesse uma resposta definitiva a uma pergunta que deveria ser debatida como uma questão aberta de política pública”, afirmou Diana Hess numa entrevista de divulgação de seu livro.

Voltando à obra de Freire, seu entendimento de que o professor não deve pretender ser neutro não significa dar ao mestre o direito de impor uma visão de mundo, até porque ele tampouco entendia que o papel do professor era simplesmente transmitir conhecimento aos estudantes. Ele deixa isso claro na crítica ao que chamou de “educação bancária”, uma de suas ideias que mais influenciou educadores de todo o mundo.

Ninguém é obrigado a concordar com os pensamentos de Paulo Freire, e seus textos não precisam ser lidos como um conjunto de verdades a serem seguidas sem questionamento. Isso seria inclusive contraditório em relação às suas ideias. Mas reduzi-lo a um doutrinador marxista é desconhecer a importância de um dos mais influentes educadores do mundo.

45 thoughts on “Paulo Freire homenageado no maior congresso de educadores do mundo

  1. Percebemos claramente nos dias de hoje a importante influência de Paulo Freire, patrono da educação, nos nossos jovens. Uma geração educada, estudiosa, interessada, disciplinada, cordial, inteligente e principalmente respeitadora. Está aí, pra todos verem. É notória a sua influência! Muito obrigado Paulo Freire!! Não sei o que seria do Brasil hoje sem a sua colaboração!! Estaríamos perdidos.

      • Também acho que a família é a verdadeira responsável pela educação dos filhos. Quando se tornam delinquentes, eu sempre culpo os pais por isso. Mas com essas políticas criminosas de esquerda, aparecendo a toda hora na Globo, e as escolas adotando Paulo Freire como paradigma, FICA muito difícil para as famílias dominarem a situação.

    • Todo jovem sem educação, estudo, interesse, disciplina, cordialidade, inteligência e, principalmente respeito, deve cantar:

      ♫♪♫Eu mato, eu mato quem roubou minha familia pra fazer pano de prato!♫♪♫

      Se quiser encontrar o objeto do roubo, espere um dos pais chegar as 23:30 morto de cansaço, um zumbi que saiu as 6 da matina pra ir trabalhar, um estranho que entra e sai de casa dia apos dia….

      Mas se quiser verdadeiramente encontrar o objeto do roubo olhe para as mansões superprotegidas, os carrões importados, os avioes particulares, as garagens das Dindas.dos Lutfalla Maluf, dos Batista, Odebrechas, dos banqueiros….
      É dai que vem os ladrões da família brasileira..
      Justamente os FTP, esses FDP’s da vida do povo brasileiro!…

      Antes a escola educasse, pelo menos isso!

  2. “O diabo empalidece comparado a quem dispõe de uma verdade, de sua verdade. Somos injustos com os Neros ou com os Tibérios: eles não inventaram o conceito de herético: foram apenas sonhadores degenerados que se divertiam com os massacres. Os verdadeiros criminosos são os que estabelecem uma ortodoxia no plano religioso ou político, os que distinguem entre o fiel e o cismático.” Cioran

    Paulo Freire, só faltava ele….que país.

  3. Na razão direta da deficiência do Ensino no Brasil, principalmente no Fundamental e Médio, que seriam os verdadeiros alicerces para uma faculdade bem feita, o debate sobre esta área precisa ser feito com pessoas especializadas, os professores.

    Inegavelmente que os pais transferiram às escolas a educação que lhes compete com seus filhos, algo absurdo, retratado fidedignamente na forma como os alunos respeitam os mestres, ou seja, mediante uma má educação e desrespeito aviltantes!

    Por outro lado, o menosprezo flagrante dos governantes para com os professores em termos salariais, tirou da maioria o interesse por um ensino de qualidade.

    Não que não se tenha ainda ótimos professores, mas a grande parte dos mestres não vê mais na profissão o sacerdócio anterior, a dedicação antes destinada aos alunos, tanto pela remuneração ridícula quanto ofensiva à importância da mesma, quanto pela política que invadiu as salas de aula!

    Se hoje nos defrontamos com gravíssimos problemas na segurança, na saúde, pois deteriorada, não menos dramática a situação educacional, enquanto lambuzam-se com seus proventos milionários o legislativo e judiciário!

    Basta eu dizer que o auxílio-moradia dos parlamentares e juízes é maior do que o salário pago a um professor para 40 horas, e que dele deve extrair os gastos da sua subsistência!!!

    Logo, a injustiça se faz presente de todos os lados para com o professor:
    ganha pouco;
    os alunos não lhe respeitam;
    a escola politizou-se ideologicamente;
    as instalações físicas das escolas são péssimas;
    não se vê qualquer iniciativa do governo para melhorar o ensino;
    os pais exigem ensino e educação para com seus rebentos, querendo transferir de qualquer maneira suas obrigações para os professores.

    Indiscutivelmente estamos diante de uma realidade onde não se sabe o fio da meada, e resolver os nós que impedem tecer a roupa adequada contra a ignorância!

    Assim como está, vamos de mal a pior a cada ano.

    • Certa vez presenciei uma professora incitando os alunos destruir o Estado Opressor, isso dentro de uma unidade escolar. Fiquei perplexo com tal pujança de ignorância de uma professora ade história, que não sabe o que estava afirmando, logo ela e outros que estão dentro do Estado o qual trabalha. Não existe coerência na esquerda isso é fato.

  4. Dom Lourenço de Almeida Prado, reitor do Colégio de São Bento, este sim um verdadeiro educador, com visão do necessário para as gerações futuras de jovens, publicou um artigo, no globo à época, reduzindo à devida expressão mínima este “ grande “ educador exaltado pela famigerada esquerda. D. Lourenço sabia o que falava. Sucedido por D. Tadeu Albuquerque Lopes, meu primo, outro grande educador.

  5. Ontem, lendo uma revista sobre psicologia, deparei-me com um artigo escrito por um médico, que narrava o acontecido em uma escola básica.
    Perguntavam aos alunos, o que achavam da escola e se gostavam de frequenta-la.
    Um aluno saiu com uma resposta esclarecedora. Dizia ele que gostava de ir a escola, porque lá, ele não precisava pensar, diziam tudo o que deveria fazer.
    É a verdade nua e crua do ensino no Brasil, a escola não FORMA, apenas INFORMA e os indivíduos saem de lá recitando mantras esquerdistas, com o cérebro lavado.
    Por isso, percebe-se que a grande maioria dos indivíduos, quando estudantes, tem queda para o socialismo, porém com o avançar da vida e com o sucesso profissional, esquecem ligeirinho as teses socializantes.
    Dividir, apenas o que é alheio, o que é meu, é meu, assim é o sentimento de posse humano.
    As religiões tem contribuído, e muito, para que certas “verdades” sejam absolutas, não permitindo que haja pensamento divergente.
    Ai a família por falta de formação, não ensina o indivíduo a pensar, a religião por apego a crenças e fanatismos também contribui para que sejam criados semi-irracionais e por fim a escola, onde professores, por se sentirem sub valorizados financeiramente pelos governos, adotam teses socialistas e transmitem aos alunos.
    Isto ai é o caldo de cultura, que faz com países como o Brasil, sejam condenados ao eterno subdesenvolvimento, com seitas políticas/messiânicas, criando divindades, em pleno século 21.
    Vai ser difícil sairmos desta situação, infelizmente.

  6. Resultado do Patrono.

    A economia se recupera mais rápido que o emprego. Por quê? As vagas exigem mais? O Banco Mundial diz que o Brasil é um dos últimos da América Latina em preparação para os novos empregos. Esse o tema desta quarta-feira na @GloboNews.

  7. O sujeito não sabe nem o que é um argumento:
    A > B e B > C, logo A > C. Se a educação muda as pessoas e as pessoas mudam o mundo, logo a educação muda o mundo. Trata-se de uma besta quadrada que não conhece lógica básica. Se for para ser citado como Hegel é citado por Popper, melhor nem ser citado.

  8. Do Instituto Liberal:
    https://www.institutoliberal.org.br/blog/paulo-freire-e-o-assassinato-do-conhecimento/
    (…)
    Paulo Freire era adepto da teoria marxista e a sua aplicação na educação, implantando a luta de classes no ambiente escolar, dizendo que o problema educacional era social, que os menos favorecidos tinham que ser introduzidos na política, com uma das suas teorias mais conhecidas, a Pedagogia da Libertação, onde incorpora-se que não existe educação neutra. Aí está uma das origens da nossa já conhecida doutrinação marxista nas escolas e universidades, que em vez de formar cidadãos e profissionais para o crescimento do país, forma soldados dispostos a defender com unhas e dentes o marxismo no meio acadêmico.

    Na sua principal obra, Pedagogia do Oprimido, Freire exalta a teoria da Ação Antidialógica, onde centra-se a “ação dos dominadores”, que preferem manter a divisão, para poder continuar a opressão e manter a manipulação, deixando as classes menos favorecidas fracas e facilmente manipuladas. Nada mais que a luta de classes proposta pelo alemão Karl Marx, só que com outras palavras.

    Paulo Freire participou da última grande reforma educacional brasileira, ocorrida em 1996 durante o governo de Fernando Henrique Cardoso. Tal reforma deu origem à Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira, cujos resultados estão aí para todos nós vermos. Nossa educação continua atrasada, doutrinária e fraca.

    Contudo, a problemática da educação brasileira não vem de 1996, e sim do fim da década de 1950. Foi a época que as teorias de autores de esquerda ganharam força no Brasil e Paulo Freire estava nesse “pacotão” de autores, onde estavam na lista também Caio Prado Júnior, Nelson Werneck Sodré, Sérgio Buarque de Hollanda, Florestan Fernandes, Darcy Ribeiro e Maria Yedda Linhares. Em vez de solucionar o problema, o “Método Paulo Freire” só agrava o problema da educação nacional. Além da suspeita de plágio do método, mostrado pelo site Mídia Sem Máscara em artigo escrito pelo historiador David Gueiros Vieira, mostrando que o mesmo foi criado na verdade pelo americano Frank Laubach em 1915.

    Enquanto a educação brasileira for baseada no método freireano o resultado continuará sendo o mais desanimador possível, com o nosso país caindo ainda mais no ranking do PISA (Programa internacional de avaliação de alunos) com o desempenho pífio de nossos alunos, que em vez de priorizada uma educação formativa de fato e neutra, tem aulas de marxismo que corrompem a mente de nossas crianças e adolescentes em prol da revolução cultural e silenciosa que o italiano Antonio Gramsci propunha. Paulo Freire tem uma grande colaboração nesse resultado triste para o futuro de nosso país. Precisamos urgentemente de mais mentes pensantes no futuro para ajudar no crescimento de nosso país, não de mais soldados socialistas.

  9. Hum….. Em 2017, o lucro dos maiores bancos do país voltou a crescer, após ter recuado quase 20% em 2016.

    O ano da queda de Dilma.

    O tempo passa e tudo vai ficando evidente….que nunca foi pela corrupção.

  10. Este país está realmente virado de cabeça para baixo. Enquanto especialistas do mundo inteiro estão homenageando o educador Paulo Freire, vários “especialistas”, comentando neste espaço, o responsabilizam pelo fracasso da educação brasileira. Que país!

    • “Especialistas do mundo inteiro” “Educador Paulo Freire” “Educação Brasileira”. O principio do fim do bom nível educacional dos países de língua inglesa. Adotar essa goiaba sul americana como modelo.

    • Especialistas de esquerda comprados para elogiar a quem ajudou nos coloicar nos últimos lugares do PISA.

      Paulo Freire era esquerdista, e para a educação a esquerda só teve projetos de destruição, pois nunca demonstrou amor ao Brasil, e sim ao poder.

      Veja quem elogia esse senhor, são sempre os mesmos que no final queriam levar o Kit Gay para as nossas crianças, mas felizmente foram barrados pela vontade popular.

  11. Os melhores países do mundo são ingleses.
    Só para dar um exemplo, a Austrália tem a metade da idade do Brasil e está entre os primeiros
    Os ingleses têm a vantagem de serem céticos. Não acreditam nessa baboseira socialista.
    Sabem que isso é populismo puro e se não fosse, não corromperia a mente dos frágeis culturais e emocionais.

    • Convide os gringos aqui, principalmente no Rio de Janeiro, para que eles confiram de perto a teoria de Paulo Freire, transformada na prática. No dia seguinte o livro não vai servir nem para papel de banheiro de rodoviária.

    • Falar dos ingleses é endeusar uma goiaba… bichada.

      Esta semana a ‘perna’ da temporada do Mundial de Surfe acontece no oeste da Austrália. Audiência mundial gigante!

      E aquele povelho joga na mídia a imagem de um mundo perfeito na australia, com comidas vinhos maravilhosos lugares maravilhosos, voos de helicóptero e esportes radicais….
      BÓING! No mesmo dia que um tubarão atacou em Recife, houveram dois ataques de tubarão branco do lado da praia da competição, que esta CANCELADA!

      Nossos ‘Sennas’ da atualidade postaram nas redes sociais:

      …”Muito perigoso, não acham?
      Mesmo assim, continuam insistindo em fazer etapas onde o risco de ter esse tipo de acidente é 90%, aí eu pergunto: a segurança dos atletas não é prioridade? Já tivemos vários alertas. A vida vale mais do que isso! Espero que não aconteça com nenhum de nós. Eu não me sinto confortável treinando e competindo em lugares assim!”

      Fazer o que?! Tem gente que acredita que essa raça englanóise presta….

  12. Quer dizer, o Brasileiro pagar juros de 174,34% a 352,12% ao ano no cartão de crédito ao Itaú. O residente no Paraguai paga, 13,35% ao ano para um cartão da própria bandeira do Itaú?

    Coisa de fazer mais uma GUERRA! E so pra variar, dessa vez não será contra o Paraguai….

    ITAÚ = Uma PEDRA PRETA caindo na sua cabeca….
    roubando m@is você™

    • Revoltante, indigno e humilhante para o cidadão brasileiro, o modo como este banco o explora, o ofende, o agride!

      Pois se existe uma causa para que as contas existentes sejam fechadas, ei-la:
      a brutal diferença de juros entre o Brasil e Paraguai!!!

      Quando eu soube desta notícia, a bem da verdade trazida pelo Virgílio dias atrás, fiquei em dúvida.

      No entanto, ter mencionado o link da informação, logo, ter comprovado o que afirmara, o Itaú se não fosse um dos patrocinadores deste governo ladrão e corrupto, deveria ser punido rigorosamente!

      E nada contra a tal democracia ou liberdade de ação, não, mas a discriminação em favor de um país que não possibilitou aos Setúbal um centésimo do patrimônio atual!!!

      Se o grupo cresceu, se tornou um dos maiores do mundo, um dos mais sólidos existentes, deve à sua clientela … brasileira!

      Ora, se os diretores do Itaú dão de presente para os paraguaios uma taxa de juros 12 vezes menor do que aplicada nesta republiqueta, esta cambada não só é mal agradecida quanto péssimos cidadãos brasileiros, reles traidores, adoradores de dinheiro, então canalhas, cafajestes, LADRÕES!!!

  13. Paulo Freire o cacete! Quem ensinou mesmo foi Roberto Freire, o Bigode:

    “Sem Tesão Não Há Solução!”

    Vale pra educação, família, vale pra tudo!

  14. Por esta pedagogia um problema de matemática fica assim:
    Se João tem três maçãs, Pedro uma, responda:
    Por que os ricos tiram tudo dos pobres???

    Depois não sabemos por que temos os piores alunos do mundo. Não ainda enfeitar dizendo que é o pior ensino, pois o sujeito do ensino é e sempre será o aluno, o maior prejudicado.

  15. O livro “Pedagogia do Oprimido”, apareceu em inglês (1970), “Pedagogy of the Oppressed”, cujo prefácio foi do teólogo presbiteriano Richard Shaull (1919-2002), propagador da Teologia da Libertação.

    Em um artigo de David Gueiros Vieira, pernambucano e do período, este escreveu, indagando a originalidade do método de Freire não deveria ser atribuído ao missionário presbiteriano que trabalhou no Recife, Frank Charles Laubach (1884-1970) ao tempo de Paulo Freire e foi conhecido por este último.

    Convido o leitor à leitura do artigo http://www.escolasempartido.org/artigos/178-metodo-paulo-freire-ou-metodo-laubach

  16. Nos países ingleses também tem muitos com falhas mental.
    A prova cabal é que quando os trabalhistas governaram o Reino-Unido , quase o transformaram numa Itália e se demorasse mais, numa Espanha ou Portugal. Mas , por sorte, aparece Margareth Thatcher coloca aquel país no devido lugar: nos primeiros do mundo. Tanto é que até hoje, os imigrantes que fogem da miséria e que chegam Á França, ficam esperando com ansiedade a hora de ir para lá. O povo sabe onde existe o melhor.

  17. Educação é como fazer cinema, é uma questão de dólares…

    Se tivéssemos o salário mínimo de R$3.000,00 no Brasil, a coisa seria completamente diferente.
    A maioria dos jovens tachados de burros que incham o setor de serviços, os chamados INUTEIS, estariam por conta própria pagando e exigindo por serviços educacionais. Os estabelecimentos de ensino que teriam que investir muito e elevar substancialmente a qualidade da educação provida.
    Educação é uma questão de dólares…..
    Mas num pais de povo pobre (mais de 85%) so surgem arapucas com nomes de escolas e universidades….

    Ao brasileiro de baixa renda o SENAI, o SESI e o SESC, que posso estar desinformado hoje, mas lembro que sempre foram estabelecimentos de tirar o chapéu pelo trabalho realizado com ensino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *