Paulo Guedes subiu no telhado e quem manda na campanha são os generais

Resultado de imagem para paulo guedes charges

Guedes acreditou na capa da Veja…

Carlos Newton

Já era esperado. O economista Paulo Guedes, com sua fama de professor e ex-banqueiro, julgou que seria uma espécie de Rasputin imberbe e meio careca no Palácio do Planalto, caso o candidato Jair Bolsonaro fosse eleito presidente da República, mas na política as coisas não funcionam exatamente assim. Em sua coluna no Estadão, a jornalista Vera Magalhães já cantou a pedra, dizendo que a união de Bolsonaro e Guedes é apenas “um casamento de fachada”. E o fato concreto é que casamentos desmoronam, mesmo sendo somente para constar – ou de fachada, como prefere a excelente colunista.

Neste final de primeiro turno, a crescente possibilidade de Bolsonaro ganhar a disputa presidencial fez eclodir uma precoce disputa de poder dentro do núcleo de campanha, entre os civis e os militares da entourage. E todos sabem quem vai sair vencedor.

FORA DO BARALHO – Como não há condições de Bolsonaro conduzir a campanha, Paulo Guedes foi assumindo a parte que julgou lhe caber neste latifúndio. Na semana passada, ao anunciar seu plano de reforma tributária – que por enquanto substitui atuais tributos por uma única cobrança semelhante à da CPMF –, Guedes pensou que estava abafando, mas tratava-se de uma tragédia anunciada, porque o próprio Bolsonaro votara contra a ressurreição da CPMF e prometera não recriar o imposto.

Guedes também julgou ter reinventado a pólvora, ao propor o fim da independência do voto parlamentar, com fechamento de questão obrigatório em toda votação de interesse do governo.

Resultado: o criativo economista desabou feito o viaduto imortalizado por Aldir Blanc e João Bosco. A queda não deixou vítimas, a não ser o próprio Guedes, que no sábado foi visitar Bolsonaro no hospital e descobriu estar proibido de anunciar qualquer coisa relacionada à campanha.

GENERAIS NA ATIVA – Quem manda agora no QG partidário é o próprio Bolsonaro, assessorado pelos dois filhos deputados (Eduardo e Flávio) e o vereador (Carlos), e por um grupo de generais reformados que estão cada vez mais na ativa, em matéria de política.

Além do general Hamilton Mourão, candidato a vice, participam da campanha os generais Augusto Heleno, Aléssio Ribeiro Souto e Osvaldo Ferreira na linha de frente.

Não há problemas de hierarquia, porque todos sabem que é Bolsonaro quem manda. Em contrapartida, o capitão também sabe que não pode sair da linha e os interesses nacionais terão de ser respeitados. Se ganhar a eleição, que ainda depende do fôlego de Fernando Haddad e da terceira via de Ciro Gomes, a conversa vai ser outra e o reinado dos banqueiros e investidores estará com seus dias contados.

###
P.S. –
A situação é curiosíssima, porque nunca houve nada igual em tempo de democracia, nem mesmo no governo do marechal Eurico Dutra. Quanto à direção do PSL, tenta fingir que manda em alguma coisa e o resultado é patético – não manda em nada. O(C.N.)

40 thoughts on “Paulo Guedes subiu no telhado e quem manda na campanha são os generais

  1. C. N.,
    Esta a ser simplório em seu comentário, já vimos coisas de arrepiar o cabelo do capeta nos desgovernos passados e nem por isso houve tanto frenesi.
    Agora a contra gosto para muitos só resta 2 sendo que um eu tenho certeza que vai ser uma merda para o país o outro não se tem certeza de nada apenas devaneios de saudosistas que devido ao duplo risco, podem até votar no adade.
    O tal duplo risco é a questão que se o capetao fizer o que eles temem ou e se o capitão fizer um bom governo,
    no primeiro estariam certos mas vivendo em desacordo com suas convicções e no segundo sofreriam a vergonha de estarem errados e vivendo numa boa

    • Ainda bem que corrigiu e explicou…
      Tivesse escrito comido pelos Americanos, também estará certo.

      “Pode uma coisa dessa ?”
      Bolzonaldo? PODE!!!!!

      Esse pra roubar sem ser pego aceita casar ate com sucessor dum Escobar…

      Mas não precisa, vai ficar no comando da logística da distribuição, no Brasil mesmo!
      Arrumou um ótimo disfarce:
      Presidente da Republica…

  2. Caracs! Espalhou sua modinha por todos os posts do dia! Que desespero……!

    Xarope de Maracujá, Estragão, Erva-de-São-João, Lúpulo, Valeriana…
    Todas essas ervas devem conduzir voce até o primeiro turno sem virar defunto…

    Agora, quando do resultado da eleição, recomendo outra erva calmante, Kava-Kava, que irá precisar de uma cova!

    Divulgue a todos os defuntos eleitores do Bozó, que estão por aí, vagando na penumbra, ‘cantando marolinhas’, são ervas comprovadamente eficazes.

    ███ O BOM SENSO AVISA ███
    ███ VOTAR 17 bozó MATA ███

  3. Helio Fernandes
    Blog Oficial do Jornal da Tribuna da Imprensa, e seus colunistas.

    domingo, 23 de setembro de 2018

    NENHUMA SEMELHANÇA ENTRE A ELEIÇÃO
    DE 1989 E DESTE 2018

    HELIO FERNANDES

    Quase todo dia, os mais diversos órgãos de comunicação, e jornalistas,
    pessoalmente, tentam comparar as duas disputas presidenciais. Nada
    mais disparatado e sem o menor sentido. Não só pelos personagens, mas
    também pelo clima e a satisfação dos candidatos e dos eleitores,
    Depois de 29 anos sem nenhuma eleição (desde 1960), a volta do voto
    direto, com candidatos expressivos.

    1 ano antes, a constituinte que discutiu, votou e aprovou a nova
    Constituição, que o doutor Ulisses logo identificou e consagrou como
    a “Constituição cidadã”. O próprio doutor Ulisses foi candidato,
    Brizola, Mario Covas. Lula disputava sua primeira eleição
    presidencial, ia para o segundo turno com um candidato sem
    historia. Chegava na frente de Brizola por meio ponto, era identificado
    como “sapo barbudo”.

    Mas vivíamos em agradável democracia, saiamos de uma ditadura
    terrível, tremenda, totalmente incompetente e corrupta. As roubalheiras
    da Petrobras começaram com Sigeaki Ueki, o japonezinho nomeado e
    protegido do “presidente” Geisel, que deixava roubar e autorizava que
    pessoas fossem assassinadas. Ha 30 anos, Ueki é a maior fortuna do
    Texas, sempre com petróleo. Mais rico que os Bush, pai e filho e
    ex-presidentes, que moram lá.

    Só desatentos ou mal intencionados podem tentar a comparação. O clima
    deste 2018 é tenebroso, rigorosamente antidemocrático. Totalmente
    militarista. Pré militarista. Visivelmente um retrocesso, a volta ao
    regime da intervenção militar, autoritária, torturadora, com ameaças
    Assustadoras. A Constituição de 1988, segundo afirmações do general
    Mourão será substituído por uma constituinte, sem povo, sem voto, sem
    Urna.

    “Textual do general, que eu já publiquei sem contestação, vai repetir:”
    Vou NOMEAR uma constituinte, entre NOTÁVEIS, que eu mesmo
    Escolherei. Posso alterar qualquer item, e eu mesmo ratificarei essa
    constituinte” Mas apenas como candidato a vice, como conseguirá essa
    façanha ou mistificação? Ele mesmo explicou: “Bolsonaro não tem condições
    de presidir o país, eu assumirei”.

    E concluindo essa tragédia democrática, por enquanto percorrendo os
    bastidores do Clube Militar, afirma: “Não haverá segundo turno”. De
    tudo o que tem propagandeado levianamente, isso ele deixa apenas
    entrever. São duas versões que pairam esperando o dia 7 de
    outubro. Antes não podem ser confirmadas ou desmentidas.

    1- Sua chapa obterá mais de 50 por cento dos votos, a eleição estará
    encerrada. Praticamente impossível.

    2- Não chegarão á maioria absoluta, mas terão grande votação. Mesmo
    derrotados por qualquer um, usarão da força e ELIMINARÃO o segundo
    turno.

    3- Havendo o segundo turno, a chapa militar contará com o voto da
    traição, irresponsabilidade, raiva e ressentimento dos derrotados.

    4- Teremos então, uma ditadura militar consentida, exatamente o
    contrário de 1989.

    FHC: EXIBICIONISMO E VAIDADE NUMA CARTA INÚTIL

    Publicada pelos mais variados jornais e televisões, teve tremenda
    repercussão negativa. Provocou raiva, revolta, protesto unânime. FHC
    não tem credibilidade nem responsabilidade para propor que todos os
    presidenciáveis se reúnam e escolham um único candidato para enfrentar
    a chapa militar. Faltando 15 dias para o primeiro turno, não dá nem
    para se reunir e conversar.

    E FHC é o mais desclassificado, descaracterizado e descredenciado para
    uma proposta como essa. Dezenas de candidatos, trabalhando
    eleitoralmente ha mais de 1 ano, iriam desistir para agradar o
    ex-presidente. Não existe uma possibilidade disso acontecer. E todos se
    lembram do FHC de 20 anos passados (1998), quando expulsou os
    concorrentes ou adversários, comprando a reeleição e acabando com a
    alternância no poder, e “fabricando” toda a crise que domina o país.

    Utilizou uma fortuna, posta á disposição por empresários, ávidos de
    fartas recompensas, que receberam com o nome de DESONERAÇÔES, pagas
    com o dinheiro do cidadão-contribuinte-eleitor. Toda essa dinheirama
    recolhida por um ministro de FHC. O mesmo que recompensava (não quero
    dizer pagava) em dinheiro vivo, deputados e senadores. (O candidato que
    resistiu e não podia ganhar se chama Luiz Inácio Lula da Silva. Ha 20
    anos não podia enfrentar tanto dinheiro. Agora não pôde enfrentar a
    conspiração judiciária, ficou inelegível).

    Esta eleição está maculada com fatos públicos, esquecidos. O ministro
    morreu logo depois ninguém, no governo chorou.

    PS- Falei que muitos ficaram revoltados. Ninguém tanto quanto Alckmin,
    candidato do PSDB. O mesmo partido de FHC.

    PS2- Antes da carta aos eleitores, tinha pouca chance. Agora está
    sendo ridicularizado. E parte para a baixaria. Derrotado vai mandar
    votar na chapa militar. Uma parte votará.

    TOFFOLI PRESIDENTE DA REPÚBLICA

    Quando assumiu a chefia do STF, informei: ocupará o Planalto, 3 ou 4
    vezes. Começou ontem, ás 4 da tarde. O presidente corrupto e
    usurpador, foi aos EUA. Isso obriga á peregrinação do presidente da
    câmara e do senado, que não podem assumir, para não ficarem
    inelegíveis. Foram ficar uns dias no Paraguai. Viajaram na véspera,
    com medo de Temer sair de surpresa.

  4. Haja IGNORÂNCIA nesse mundo para comprovar essas palavras….
    Toda ignorância do mundo é pouca….

    Procure no Google, essa ferramenta de esquerda, livre, acessivel ate ao mais pobre e desdentado, faminto, leproso…
    Puxa lá o extrato do que deu desses generais e seus descendentes, dos seus ministros….

    “É Bolsonsro 17 no 1º turno”! Bolsonso, a louca….

  5. Samba do crioulo doido ! Ninguém sabe oque vai ser ou que será . Os caras batem cabeça o tempo todo . Uma coisa é certa , Bolsonaro caso eleito ,
    será mero laranja nas mãos deste generais . Primeiro devido ao intelecto , segundo devido ao que se desenha . Se repete a história , Dilma também foi laranja do Lula . Não pretendo fazer referências .

    • ora, ora,

      o andrade,
      capacho-sabujo do detento fichado 700004553820,
      até para “ir na casinha”,
      precisa consultar antes o presidiário !!!

      É o POSTE-LARANJA !
      POSTE-DE-PORTA-DE-CADEIA !!!

      pois, pois ?

  6. SE VOCÊ TEVE UM EMPREGADO QUE ROUBOU E AGORA ESTÁ ENGAIOLADO,

    E ELE LHE INDICA UM SUBSTITUTO,

    VOCÊ VAI CONTRATAR O INDICADO PELO L.A.D.R.Ã.O ???

  7. Paulo Guedes foi visto numa lanchonete buscar cafezinhos, refrigerantes e sanduiches a mando de generais que , reunidos, decidiam as coisas.

    Se isso não é informação, o que comprova que o editor tá certo, não sei mais o que possa ser.

    • e, e, e,
      e,
      SE VOCÊ TEVE UM EMPREGADO QUE ROUBOU E AGORA ESTÁ ENGAIOLADO,

      E ELE LHE INDICA UM SUBSTITUTO,

      VOCÊ VAI CONTRATAR O INDICADO PELO L.A.D.R.Ã.O ???

      • o informante dessa valiosa informação estava sem um celular para fotografar.

        Devemos confiar no editor, vera magalhães, bernardo franco, clovis rossi, elio gaspari, mino carta….. e aquela mulher que faz programas à tarde sobre a vida dos artistas: sônia Abraão.

  8. Quem vota no Bolsonaro está pouco se importando com as futricas que tentam fazer em torno do Paulo Guedes.

    O povo quer o Jair Bolsonaro presidente o único limpo e que dará força à Lava Jato e livrará o Brasil de Lula & Cia.

    A mídia que apoiou governos com dono de agência de automóvel como ministro da saúde ou um médico ladrão no ministério da fazenda, não pode falar nada de ministérios.

    Ministros são substituíveis como peças e pronto.

    Não vai ter saída = Bolsonaro 17 será o novo presidente do Brasil.

    • Eduardo RJ escreveu:

      “Quem vota no Bolsonaro está pouco se importando com as futricas que tentam fazer em torno do Paulo Guedes.”

      Mais isto e OBVIO!
      Quem vota no Bozo não esta nem aí pra realidade brasileira!
      ECONOMIA? ESTRUME DE VAGABUNDO – dábliu dabliu dábliu bozonaldio ponto com

      oferecimento:

      TAURUS – “poque voce adora uma bucha!”
      GLOCK – “protegemos o seu dinheiro na nossa conta segura”.

      Novo PROCON – Quer reclamar? SE SEGURA Vagabundo!
      Corre que lá vai bala!!!

      Um BOZÓ pra presidente!

      “CRAÇAÍ ®” – Açaí com pedra de crack será o produto responsável pelo PIB Nacional…

      • A mídia que apoiou governos com dono de agência de automóvel como ministro da saúde ou um médico ladrão no ministério da fazenda, não pode falar nada de ministérios.

        • A mídia que era paga com dinheiro de ROUBO dos governos Militares para falar bem do REGIME, a exemplo da Revista O Cruzeiro, que tinha mais de 70% de espaço reservado para esse tipo de “propaganda”, acabou morta, cravada de balas e cortada a barriga pra afundar no mar e não aparecer nunca mais….

  9. se for verdade
    (TODO petralhoso É MENTIROSO ! – só acredito se eu vir ! **),
    está muito errado
    e significa que
    a escumalha do rebotalho da ralé da política tupiniquim
    fez escola.

    ** um amigo tem uma foto saltando do alto
    da Torre de Pisa, sem nunca ter ido à Itália – uma bela montagem!

  10. N’Uéki não é!?!

    Leia mais abaixo a historia: “mais rico que os Bush, no Texas….

    Horge, no te comprometas con la mentira…
    Nem Fidel roubou tanto!

  11. Cabem algumas considerações. O apoio a Bolsonaro continua forte. Seria, até certo ponto previzível, que o economista, ligado diretamente ao sistema financeiro, se mostrasse mais afeto a soluções mais cartesianas no que tange a captação de recursos. Cabe ao governante exigir dele soluções menos ortodoxas e mais sensatas. A CPMF passa bem longe no que tange a moralidade e legalidade. Cabe saber quem disse isso, se foi Guedes ou o whisky. Quem manda continua sendo Bolsonaro. Quanto aos militares, estes são forçados a prestar um dos concursos que melhor filtram seu efetivo e continuam a serem classificados dentro de sua força. Não são tão ignorantes quanto tenta-se passar. O povo sabe disso e votará em Bolsonaro, por acreditar nele. Credibilidade que os outros perderam.

  12. Bozonaldio respondeu a um comentário da TI, no Twitter:

    “É isso ai! Isso ai que Peçonha falou ai!
    Num vâmu esquecê que eu sou militar tamém!

    No meu governo o Guedes não vai beber whisky! Vai gerenciar a economia amarrado num pau de arara!
    Nosso casamento é perfeito! Teje dito!”

  13. “Se ganhar a eleição, que ainda depende do fôlego de Fernando Haddad e da terceira via de Ciro Gomes, a conversa vai ser outra e o reinado dos banqueiros e investidores estará com seus dias contados.”

    Sr. Carlos Newton, o eleitor de Bolsonaro acredita em coelhinho da Páscoa, mas o Sr. não, não escreva uma coisa dessas.

    Já foi cooptado pelo Ultraliberalismo.

    PS. Quanto a esses pequenos desentendimentos, é tudo teatro para ficarem na mídia.

    • Desculpe, Observando. Posso ter me excedido, mas acredito que os milicos não deixarão a banca seguir com a perversidade de cobrar juros de 450% ao ano. Tenho essa impressão. Posso estar errado, claro.

      Abs

      CN

      • O banqueiro quer, entre outras coisas, a reforma da previdência social (INSS) para vender previdência privada, isso vai dar muito mais lucro que esses juros, pois esses juros são só do cartão de crédito e cheque especial.

        O banqueiro quer também vender todas as estatais para receber o seu quinhão.

        Desculpe a réplica

  14. Ao PT, versinhos do seu poeta do peito:

    Eu bato o portão sem fazer alarde
    Eu levo a carteira de identidade
    Uma saideira, muita saudade
    E a leve impressão de que já vou tarde.

  15. “Paulo Guedes subiu no telhado e quem manda na campanha são os generais”

    -QUE BOM! Já é alguma coisa para um país que sempre teve as campanhas dos principais candidatos controladas por LADRÕES.
    -Ta vendo? Já melhorou alguma coisa!

  16. Texto de magistrada sobre a rejeição a Bolsonaro viraliza nas redes sociais
    Que sua rejeição por ele não seja maior que sua rejeição pela corrupção
    Que sua rejeição por ele não seja maior que sua rejeição de ver o país governado de dentro da prisão pelos comandos de um candidato condenado em duplo grau de jurisdição, assim como ocorre com os líderes das facções criminosas já tão conhecidas.
    Que a sua rejeição por ele não seja maior que os ensinamentos que recebeu de seus pais sobre não subtrair aquilo que é dos outros.
    Que sua rejeição por ele não seja maior que os princípios de educação, moral e cívica que aprendeu quando criança nos bancos das escolas, na época em que escola ensinava o que, realmente, era papel da escola.
    Que sua rejeição por ele não seja maior do que sua indignação com a inversão de valores existentes em nossa sociedade atual.
    Que sua rejeição por ele não seja maior do que seu medo de viver o que já está vivendo a população dos países “amigos deles”, tais como, Venezuela, Bolívia e Cuba.
    Que sua rejeição por ele não seja maior que sua indignação com cada escândalo de corrupção e desonestidade revelados na lava a jato.
    Que sua rejeição por ele não seja maior do que seu pânico de viver numa sociedade tão insegura, onde pais de família são mortos diariamente e audiências de custódias são criadas para soltar aqueles que deveriam pagar por seus crimes.
    Que sua rejeição por ele não te leve ao grave erro de demonizar a polícia e santificar bandido.
    Que sua rejeição por ele não seja maior que sua defesa pelo fortalecimento da família, como estrutura básica da sociedade.
    Que sua rejeição por ele não seja maior do que sua repulsa pelo mal que as drogas têm causado em nossas famílias.
    Que sua rejeição por ele não seja maior que sua esperança de ter um país melhor para viver.
    Que sua rejeição por ele não tire sua capacidade crítica de apurar tudo que é tendencioso na mídia.
    Enfim, que sua rejeição por ele não te deixe cego a ponto de não enxergar que, neste momento, o Brasil está numa UTI e seu voto deve ser ÚTIL para salvá-lo.
    Não brinque com isso, não se iluda com a maquiagem dos discursos bonitos, a coisa é séria.
    Na hora de votar, lembre-se de sua essência e do que, realmente, sempre foi importante para você.
    (Texto que circula nas redes sociais. Autoria atribuída à Dra. Isabele Papafanurakis Ferreira Noronha, juíza substituta da 6ª Vara Criminal de Londrina – PR)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *