Piada do Ano: sem fazer delação, Mantega quer evitar prisão e bloqueio de bens

Resultado de imagem para mantega

Mantega arma um novo esquema para se blindar

Carlos Newton

Na agitada noite desta sexta-feira, quando a internet já fervilhava com a notícia de que o procurador federal Ivan Cláudio Marx pedira a absolvição do ex-presidente Lula da Silva e do banqueiro André Esteves (ex-BTG Pactual) no processo de obstrução da Justiça na compra do silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras, a Agência Estado divulgava a informação de que o ex-ministro Guido Mantega  propôs um acordo ao Ministério Público Federal para colaborar com as investigações da Operação Bullish, que apura favorecimento bilionário ao grupo JBS no BNDES.

Como se sabe, Mantega foi o presidente do BNDES que deu partida na série de empréstimos e participações acionárias do banco estatal no grupo JBS, uma iniciativa até então jamais vista na longa trajetória da instituição financeira.

SEM DELAÇÃO – Segundo apurou a reportagem do Estadão, não se trata de um acordo de delação premiada, mas sim de um prosaico “termo de compromisso”. A defesa do ex-ministro propôs que ele esclareça alguns fatos investigados e colabore com as investigações. Em troca, Mantega não será alvo de um pedido de prisão preventiva nem terá seus bens bloqueados.

Esse tipo de acordo judicial não “ecziste”, como diria o padre Óscar Quevedo. A defesa de Mantega inventou essa possibilidade, tipo “termo de ajustamento de conduta”, para evitar que ele tenha de pedir delação premiada, a única chance que lhe resta para evitar processo, condenação e prisão na Lava Jato.

Mantega já chegou a ter sua prisão decretada pelo juiz Sérgio Moro, em 21 de setembro de 2016, mas foi avisado antes e seu advogado armou um plano perfeito. Mantega foi de madrugada para o Hospital Sírio-Libanês e quando a Polícia Federal chegou ele disse que sua mulher estava sendo operada de câncer. O advogado entrou em contato com o juiz Moro, que se compadeceu e relaxou a prisão. Mas era tudo mentira. A doença da mulher de Mantega está sob controle, ela apenas simulou um crise de gastrite e foi submetida uma simples endoscopia. Na verdade, ela estava tão bem que o casal tinha passagem marcada para a Europa na semana seguinte.

NOVA ARMAÇÃO – Exatamente um ano depois, o advogado José Roberto Batochio (ex-presidente da OAB e ex-deputado federal pelo PDT-SP) faz nova armação em favor de Mantega, desta vez junto com o mesmo procurador Ivan Cláudio Marx, que acaba de pedir a absolvição de Lula no caso Cerveró e no ano passado tentou evitar o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

O fato concreto é que o procurador Marx aceitou a proposta de Batochio e enviou o acordo de blindagem de Mantega para a 10ª Vara Federal de Brasília, cujo titular é o juiz Vallisney de Oliveira, uma espécie de Sérgio Moro em versão brasiliense. Vai ser muito difícil fazer com que o magistrado, que nasceu às margens do Rio Solimões, embarque nessa canoa furada.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Conforme já afirmamos aqui no blog, o procurador Ivan Marx está se revelando uma espécie de Gilmar Mendes (ou Marco Aurelio Mello, tanto faz) do Ministério Público. Daqui para a frente, não vai mais sair do noticiário. A estrela sobe, como diria o genial escritor Marques Rebelo. (C.N.)

8 thoughts on “Piada do Ano: sem fazer delação, Mantega quer evitar prisão e bloqueio de bens

  1. Caro CN,
    Bom dia,

    Vai ser muito difícil fazer com que o magistrado, que nasceu às margens do Rio Solimões, embarque nessa canoa furada.

    Com Relação ao tal Marx, é um piadista que esta está mais para Groucho que para Karl.

    • Piadas do Groucho:

      1. Não me ligo muito ao que chamam realidade, mas é o único lugar onde se pode comer um bom lanche.

      2. Se ele parece um idiota e fala como um idiota, não se deixe enganar: ele é realmente um idiota.

  2. Nos tempos da VEJA independente:
    O procurador que encontrava um culpado por semana finge que não vê bandidos há oito anos e meio
    Até janeiro de 2003, o procurador Luiz Francisco Fernandes de Souza encontrava um pecador por semana. Desde o dia da posse do companheiro Lula, não enxergou mais nenhum. Aos 49 anos, faz oito e meio que anda sumido do noticiário político-policial que frequentou com assiduidade e entusiasmo enquanto Fernando Henrique Cardoso foi presidente. Continua solteiro, […]
    Por Augusto Nunes
    20 fev 2017, 13h14 – Publicado em 28 jul 2011, 15h23

  3. Não podemos esquecer, que o PT durante seus 13 anos no poder dominou todos os poderes e fez amigos influentes e muitos estão aí até os dias de hoje.

  4. Como disse CN, punir Bunlai e isentar Lula? Esse procurador é candidato à piada do ano. No mais, muito bem lembrado por Augusto Nunes o sumiço do Procurador Luís Francisco durante as falcatruas do PT no Poder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *