PMN rejeita candidatura própria e Valéria Monteiro faz protesto, aos gritos

Resultado de imagem para valeria monteiro protesta

Valéria Monteiro ainda insistia em ser candidata

Bruno Góes
O Globo

A convenção do PMN, partido nanico que chegou a negociar uma aliança com a candidatura de Marina Silva (Rede), foi marcada neste sábado, em Brasília, por uma confusão envolvendo a ex-apresentadora Valéria Monteiro. Antes da reunião, já havia acordo entre os 134 votantes para rejeitar candidatura própria ou qualquer apoio a outros presidenciáveis no primeiro turno. Logo que a convenção começou, Valéria, que queria concorrer ao cargo de presidente, tratou de gritar no fundo da platéia: “Essa convenção é fajuta! Essa convenção é fajuta!”

A ex-apresentadora logo foi acompanhada por Marivaldo Neves, que teve a pré-candidatura ao Senado rejeitada na Bahia. E também auxiliada por um rapaz descontrolado que insistia em gritar: “O PMN já elegeu deputado, governador. E agora vai eleger também presidente da República!”

GRITARIA – Enquanto Valéria gritava contra a direção, mas sem aparentar descontrole, Marivaldo exigiu a palavra, aos berros. O presidente nacional do PMN, Antônio Massarolo, disse que apenas os votantes teriam direito a falar. Marivaldo, então, foi retirado a pontapés por seguranças.

“Eu sou advogado! Eu sou advogado!” — gritava Marivaldo, enquanto levava uma gravata de um segurança.

Depois da confusão, o PMN decidiu não apoiar qualquer candidatura ou ter candidato próprio. Segundo o presidente do partido, Marina Silva tentou firmar acordo apenas com o diretório de São Paulo, onde os quadros do partido são próximos à Rede.

MARINA SILVA  — “Conversei com o Pedro Ivo (um dos colaboradores de Marina) há 15 dias. Nós não tínhamos como apoiá-la. Nos estados, temos gente querendo apoiar Ciro Gomes, Geraldo Alckmin e Bolsonaro. Então, seria muito desconfortável se a gente fechasse essa aliança”.

Após as discussões, Valéria disse que iria ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar anular a convenção. Segundo o presidente do partido, havia um acordo com a ex-apresentadora. Sua candidatura só seria lançada se ela alcançasse 3% dos votos em pesquisas de intenção de voto, o que não aconteceu.

Valéria está em disputa judicial com o partido. Ela chegou a conseguir no TSE uma decisão favorável para que a legenda discutisse a candidatura. Mas não foi o suficiente para atender à maioria do partido. Inconformada, Valéria falou com a imprensa sobre seu projeto para o país.

— “Viajei 32 mil quilômetros pelo Brasil com o meu carro. Constatamos que a desigualdade no país é imensa. A gente precisa combater essa desigualdade, debater a renda básica universal. Precisamos falar da quarta revolução industrial, que ameaça 80% das profissões conhecidas hoje” — disse Valéria.

13 thoughts on “PMN rejeita candidatura própria e Valéria Monteiro faz protesto, aos gritos

  1. “Após as discussões, Valéria disse que iria ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar anular a convenção. ”
    “Valéria está em disputa judicial com o partido. Ela chegou a conseguir no TSE uma decisão favorável para que a legenda discutisse a candidatura.”
    ““Essa convenção é fajuta! Essa convenção é fajuta!””

    -Que zona, esse partido! Pela arrogância, a possível a candidata a presidente dessa República mais parece uma candidata à ministra do Supremo!

    • Amigo Francisco
      Como fazer política séria desta maneira?
      Se não acabar com tudo e recomeçar, mas de forma não vigarista, pessoas honestas e capazes de trabalhar pela sociedade, jamais participarão!
      Com o perdão por utilizar termos tão fortes, mas é mais um partido de merda que foi criado.
      repito: tem de fechar tudo e criar nova legislação e que ela não seja elaborada por canalhas.
      Abraço e saúde.
      Fallavena

      • Falou e disse. RPL-PNBC-DD-ME saudações. Excluído pelo $istema político podre da Cédula Eleitoral de 2014, e agora de 2018, o Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação, a Revolução Redentora da Política, da Nação e da População, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, propõe a RADICALIZAÇÃO TOTAL CONTRA o continuísmo da mesmice do $istema político podre, protagonizado há 128 anos pelo partidarismo eleitoral, o golpismo ditatorial e seus tentáculos, velhaco$, via VOTOS BRANCOS, NULOS E ABSTENÇÕES NELLE$, contra o continuísmo dos me$mo$.

    • O $istem a político podre é guerra de quadrilhas e quadrilheiros pelo butim, só isso, nada mais do que isso. Até a democracia delle$ é visivelmente fajuta. E nem isso elle$ praticam, nem interna corporis.

  2. Que nível!!! Falando em quarta revolução industrial.
    O Japão, até hoje trabalha duro na área da aciaria e construção naval entre outras da primeira/segunda revolução industrial.
    Os EUA, acabam de taxar aço e alumínio enquanto nós, os “espertos” entregamos nossas riquezas naturais (Carajás, está sendo totalmente exportada) e sistema de fabricação de aço que tanto nos custou a implantação nos governos de Getúlio e dos Militares sendo entregues para as grandes economias.
    O Brasil gastou muito $ para reiniciar a construção naval, na construção de novos estaleiros e formação de mão de obra e “de repente, não mais que de repente” recebe “ordens” de não sei quem, esvaziar completamente a industria, deixando milhares sem emprego e sub consumindo, trazendo por consequência problemas para todos os outros segmentos.
    O envio de obras para o exterior começou no governo da Dilma com a presidente Graça e continuou no governo temeroso.
    Só se comete uma “sandice” destas, por imposição.
    A PB, prospecta e acha o óleo no território brasileiro. Levanta a dimensão da jazida e aí, entrega para uma das grandes irmãs e além de tudo ainda acabam com o % de conteúdo nacional que elevaria o Brasil a posição de grande construtor de Navipeças(São Paulo, RS, etc) e navios e plataformas (RJ, RS, PE, ES, principalmente).
    O que fazem é CRIMINOSO e o pior é que fica por isso mesmo.
    Que Deus nos ajude.

    • Não há saída senão pela Revolução Redentora da Política, da Nação e da População, como propõe a RPL-PNBC-DD-ME, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso. ” Liberdade, liberdade, abre as asas sobre nós.”

  3. É AGORA OU NUNCA, VOTOS BRANCOS, NULOS E ABSTENÇÕES, contra o continuísmo da mesmice imposto pelos golpes e eleições ditatoriais, 171, há 128 anos.

  4. Este é o nível dos partidos políticos, bandidos, bandoleiros, picaretas. Tamu fu…… E este nível já chegou nas esferas jurídicas, isto aqui não tem jeito. Por isso que o gringo entra em janeiro e em julho já tirou mais do que colocou na Bolsa. Agora, estão colocando a cabecinha mas logo vão tirar de novo. País sem nenhuma segurança jurídica.

  5. Sei, a “candidata” com 0,0% dos votos gritou muito e foi mal educada porque o partido dela não quis lançá-la como candidato a presidente (ou presidenta, que seja).
    Obrigado por avisar.

  6. Constatar a desigualdade no Brasil depois de percorrer 32 mil Km de carro pelo país? Uma caminhada pelas ruas de qualquer grande cidade brasileira seria suficiente para isso.

  7. Coordenação Nacional de Núcleos do PMN
    As determinações do Estatuto não foram respeitadas pela Executiva Nacional do PMN que traiu a confiança das filiados e violou direitos estabelecidos na Constituição da República Federativa do Brasil. A Resolução PMN 001 é a prova evidente da falta de respeito ao direito por isso a justiça determinou a anulação do documento espúrio. A reunião nacional realizada em Brasília no dia 21 de julho deu prosseguimento à violação de direitos.
    A relação de filiados habilitado a votar na reunião, que seria uma Convenção, não foi publicada previamente, isso comprometeu o processo que culminou com a degeneração institucional e a violência impondo a ordem da força.
    Por tudo o exposto e pelas graves consequências para a democracia e para os direitos dos filiados, A Coordenação Nacional de Núcleos do PMN orienta todos os filiados a fazer valer seus direitos e livremente votar de acordo com sua consciência sem temer pois os autores dos abusos de poder serão responsabilizados e os atos decorrentes serão anulados em nome do direito e da justiça.

    A Candidatura própria do PMN visa construir a unidade para a efetiva Mobilização Nacional.
    MOBILIZAÇÃO SEMPRE

    Brasília 22 de julho de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *