Polícia Federal enfim acaba com a farra da quadrilha do PMDB no Rio de Janeiro

Agentes fazem busca no gabinete de Picciani na Alerj

Bernardo Mello Franco
Folha

Os tribunais de contas foram criados para evitar a pilhagem dos cofres públicos. Com frequência, fazem o contrário. Tapam os olhos para os desvios e embolsam parte do dinheiro roubado. Em março, a Polícia Federal promoveu uma faxina no Tribunal de Contas do Estado do Rio. Dos sete conselheiros, cinco foram varridos para a cadeia. Um sexto, que delatou os comparsas, passou a cumprir prisão domiciliar.

De acordo com as investigações, o grupo participou ativamente da quadrilha de Sérgio Cabral. O governador armava as negociatas e repassava uma comissão aos fiscais corruptos. O propinoduto operou em diversas áreas, da reurbanização de favelas à partilha de linhas de ônibus.

INDICAÇÃO POLÍTICA – Todos os presos chegaram ao tribunal de contas por indicação política. Quatro foram deputados estaduais. Os outros dois prestaram serviços a governos do PMDB. Ao menos um deles esteve na memorável farra dos guardanapos em Paris.

A Operação Quinto do Ouro deu ao Rio uma chance de começar de novo. O governador Luiz Fernando Pezão, herdeiro político de Cabral, preferiu ignorá-la. Na semana passada, ele indicou outro deputado estadual para uma cadeira no TCE.

O escolhido, Edson Albertassi, é ninguém menos que o líder do governo na Assembleia. Está no quinto mandato e, nas horas vagas, comanda uma rádio evangélica. Para surpresa de ninguém, é filiado ao PMDB.

ERA VEZ DE AUDITOR – A oposição protestou contra a escolha. Pelo que determina a Constituição estadual, o governador deveria ter indicado um auditor de carreira. Ele driblou a regra e optou por mais um político aliado.

Nesta segunda, o Tribunal de Justiça suspendeu a nomeação de Albertassi. Com isso, Pezão ganhou outra oportunidade de nomear um fiscal independente. Ao que tudo indica, ele vai arremessá-la pela janela. Cabral já foi condenado a 72 anos de prisão, mas a farra do PMDB fluminense não terminou.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Nesta terça-feira, a Polícia Federal desbaratou a gangue do PMDB estadual, chefiada por Jorge Picciani, cuja prisão será requerida pela Procuradoria, em um pedido que incluirá também os deputados Paulo Mello e… Edson Albertassi. Um dos filhos de Picciani, Felipe, foi preso em Uberaba. Mas ficou faltando prender Pezão, o novo chefe da quadrilha. E isso é apenas questão de tempo. (C.N.)

12 thoughts on “Polícia Federal enfim acaba com a farra da quadrilha do PMDB no Rio de Janeiro

  1. Infelizmente o título desta reportagem nunca irá se realizar pois um parte da nossa justiça aind é coniventente com estes atos e porque nossos politicos em sua totatlidade é formada por pessoas sem caráter.

  2. É um absurdo que em plena investigação da Lava Jato, quando a palavra corrupção é a palavra do ano no Brasil, a quadrilha do PMDB continue roubando dos cofres públicos. É muito descaramento, isso precisa acabar de vez!!! A polícia está fazendo a sua parte, agora quem ainda está devendo são os tribunais. Sabemos que a justiça está ao lado da polícia nessas ações, mas porque depois não funciona?

  3. Nada a ver mas é importante! de novo.

    http://www.youtube.com/watch?v=dZpSX-D8sIE
    .
    O flagrante deu muito trabalho e tremedeira

    Significado de Tabu Por Dicionário inFormal (SP) em 01-02-2009

    é algo ou alguma coisa que se evita por temor e desconhecimento. Reflexo de falta de maturidade e de individualismo.

    Não foi um “drone” que atrapalhou o aeroporto de SP foi um OVNI.

    Neste momento tem mais OVNIS voando e/ou parados acima das nossas cabeças do que a soma dos automóveis aqui na terra.

  4. Esse agente que está de costas é um cara super gente fina, formado em engenharia , já carregou meio PIB do Rio, deveriam colocar um mais cascudo nisso.

  5. Vejo a mesma situação do presidente Michel Temer, parlamentares do PMDB já estão se mobilizando, o objetivo é livrar o deputado Jorge Picciani, assim como o presidente continua com seu mandato, nada muda neste país, quem manda prender é a justiça, mas quem solta são os deputados da Alerj, assim como o congresso.

  6. Depois que inventaram os Tribunais de Contas e colocaram concursados para trabalhar com um dos mais tentadores salários do país, qualquer um pensaria que acabariam as falcatruas no país. Mal sabiam que em que o político brasileiro põe a mão, apodrece. Inventaram os tais Conselhos para reter os relatórios nos tribunais e transformaram uma questão técnica em políticalalha (política canalha). O mesmo fizeram no STF e inventaram (único no mundo) um verdadeiro ode ao mau político no Brasil, o TSE. Haveria espanto em qualquer dos resultados? O espanto é terem pego, já que esta estrutura derrotista moral começa por Brasília. Ao que parece no Brasil, mais difícil que entender o óbvio é inventarem instituições de fachada, que teriam uma importância capital a um país como o nosso, mas que isso serviria apenas para anteparo de verbas públicas e ainda oficializar o roubo. “Minhas contas foram aprovadas pelo TSE” é o mantra escutado após cada calhorda pego com a boca na botija. No Rio só falta acontecer o que foi “profetizado” no Tropa de Elite. Que o carioca que cata “santinhos” no chão para ter em quer votar, seguindo o rito obrigatório no Brasil, nunca atoa, de comparecer as urnas, saiba que sua vida, de seu bairro, sua cidade, seu estado e mesmo seu país, jamais estiveram tão em jogo. Ou se é realmente esperto e intende isso ou se aprende sentindo o peso da realidade ou mesmo não se aprende nunca.

  7. O Brasil é a democracia-piada mundial aonde o judiciário cria leis e o legislativo decide se prende ou solta. São os pesos e contrapesos…

    • Difícil saber onde estão as maçãs boas. Quantos somos em habitantes ao todo? Só existe um caminho, fim das indicações políticas em todos níveis da administração pública. Em todos Poderes da República. Óbvio?

  8. Até quando teimaremos em tratar câncer com leite, digo, com eleições que só convém ao cãncer ? A república 171 do partidarismo eleitoral, do golpismo ditatorial e dos seus tentáculos, velhaco$, com 127 anos de muita malandragem, acabou, para o bem ou para o mal, exauriu-se, achacada por gerações e gerações de ladrões, corruptos e cia. E o que o “Quadrilhão do PMDB” está fazendo lá é apenas raspando o fundo do tacho, dificultando ainda mais as coisas e as vidas das pessoas, e se protegendo contra o cerco da polícia federal, com os banqueiros a bordo, os quais, aliás, estão chorando de barrigas cheias porque nunca, jamais, em tempo algum, ganharam tanto dinheiro quanto nos governos pós-militares, inclusive nos de FHC, LULA e neste que ai está contando com a morte como saída, por velhice, com o fim do mundo, ou com a possível chegada da Revolução Redentora até Brasília, que para elle$ é a pior das hipóteses. A honestidade é a sua kriptonita da república 171 dos me$mo$, e já se sabia de antemão que ela não resistiria a um aperto de liquidez moral, daí a degringolada com o o arrocho da Lava Jato. E mais dos me$mo$ como querem continuar impondo os caciques partidários e os golpistas, sempre de plantão, só agravará ainda mais a situação e aumentará ainda mais o sofrimento da população, posto que a doença da dita cuja é câncer hemorrágico, com sangria desatada, incurável com golpes e eleições dos me$mo$. Debater o quê nessas circunstâncias, com quem ? Só se for com Deus e com a Revolução Redentora, dos quais os capeta$ estão fugindo igual o diabo foge da cruz. http://www.tribunadainternet.com.br/brasil-vai-ficar-insolvente-na-divida-publica-admite-o-economista-chefe-do-itau/#comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *