Princípios teológicos para um equilíbrio dos gêneros masculino e feminino

ed

Ilustração do Duke (O Tempo)

Leonardo Boff
O Tempo

A despeito das contradições internas das fontes judaico-cristãs acerca do homem e da mulher, alguns princípios positivos reforçam a luta histórica de ambos rumo a um equilíbrio dos gêneros. A igualdade originária entre homem e mulher é um princípio que está na primeira página da Bíblia, no livro do Gênesis: “Deus criou o ser humano a sua imagem, macho e fêmea Ele os criou”(1,27). No segundo Testamento, centrado na figura do Cristo, se diz: “Não há homem nem mulher, todos são um em Cristo Jesus”(Gal 3,28).

Dentro da igualdade de origem, se instaura a diferença, entendida como abertura um ao outro, vale dizer, como reciprocidade. O relato mais arcaico do Gênesis (2,18-23), de tendência fortemente masculinizante, acentua essa reciprocidade. Eva, embora tirada da costela (lado) de Adão, é apresentada não como a mulher com quem ele vai ter filhos, nem como serva da casa, mas com seu vis-à-vis e interlocutora. O próprio Paulo podia expressar assim a reciprocidade: “o marido cumpra o dever conjugal para com a mulher e, igualmente, a mulher em relação para com o marido”(1Cor 7,4).

IMAGEM E SEMELHANÇA – Se homem e mulher são imagem e semelhança de Deus, significa que Deus é encontrado neles. Em termos rigorosos da teologia, quando dizemos Deus-Pai, não dizemos uma coisa diferente do que quando dizemos Deus-Mãe. Por pai e mãe, pretendemos, teologicamente, expressar que a vida e a inteira criação têm sua origem em Deus e que se encontra sempre sob o cuidado e providência amorosa de Deus. Isso pode ser perfeitamente expresso pela categoria pai ou mãe. Portanto, temos sempre um caminho aberto para Deus pela via do masculino e pela via do feminino. Diminuindo o valor da mulher, temos uma imagem distorcida de Deus.

A imagem (ser humano) remete ao modelo (Deus). Se Deus mesmo tem dimensões masculinas e femininas, então é sob essa forma que Ele se revelou e autocomunicou na história. Emerge como uma energia criadora primordial, como aquele pai que acompanha e protege ou como a mãe que cuida e consola (Is 66,13). O feminino e masculino são caminhos de Deus para conosco.

SANTÍSSIMA TRINDADE – Há ainda uma maneira de nomear Deus no cristianismo que é na forma de Trindade de divinas Pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. Deus emerge como um jogo de energias originárias e eternas que somente existem na medida em que coexistem. São uma para a outra, com a outra, pela outra e jamais sem a outra. Não é mais o monoteísmo de judeus e muçulmanos pré-trinitário. É o monoteísmo trinitário cristão.

Num nível existencial, quando dizemos “Trindade”, no fundo queremos dizer: “O Deus que está acima de nós chamamos de Pai, o Deus que está ao nosso lado chamamos de Filho e o Deus que está dentro de nós chamamos de Espírito Santo”. Não são três deuses (porque cada Pessoa é única e por isso não pode ser somada), mas é um e o mesmo Deus que, no nível existencial, assim se revela e assim é experienciado.

HOMEM E MULHER – Pelo fato de em Deus haver diversidade e unidade, então sua imagem no mundo, o homem e a mulher, serão também diversos e unos, sendo impossível pensar o feminino sem o masculino e o masculino sem o feminino.

Por mais que estejam, inarredavelmente, imbricados um no outro e se busquem, insaciavelmente, o homem e a mulher não encontram a resposta de seu vazio abissal nessa relação recíproca. Neles há um infinito que somente o infinito de Deus os pode preencher. Dar-se-á o que todos os mitos narram e todos os místicos testemunham: o esponsal definitivo, o festim eterno e a fusão do amado e da amada no Amado e na Amada transformados, na expressão de São João da Cruz.

4 thoughts on “Princípios teológicos para um equilíbrio dos gêneros masculino e feminino

  1. SANTÍSSIMA TRINDADE: Dupla sertaneja Naumly Nemlerey convidam Dei Uá Oiada …:

    A BBC publicou hoje o textoda arqueóloga especialista em Egito Antigo, Charlotte Booth: Orgias e ‘casamentos-teste’ como era a vida sexual no antigo Egito – …”egípcios tinham menos tabus do que as gerações modernas sobre as relações íntimas”…

    http://www.bbc.com/portuguese/geral-43601742

    Hoje, a mais de 2000 anos do ‘Gênesis’, homem e mulher são imagem e semelhança de si mesmos, e cada vez mais distantes um do outro.

    Havia um ‘profeta’ moderno que fazia seu sermão na Praça da República, em frente a Catedral de São Paulo; ele colocava uma garrafa de pinga no chao, encaixava uma peixeira na boca da garrafa com a ponta para cima, ai chamava a atenção do povo plantando bananeira e proferindo sua mensagem de ponta cabeça com o gogó colado á ponta da faca:

    …-:” Se um cabra olha de forma inadequada pra uma mulher lá no Norte, acaba morto num instante.,,
    Aqui, no sul se o cabra olhar e não comer a mulher inteirinha é ‘viado’! …

    “o homem e a mulher não encontram a resposta de seu vazio abissal nessa relação recíproca.”

    Posso escrever 100 paginas sobre essa diferença abissal entre o homem e a mulher nos tempos modernos.
    Mas duas palavras bastam: Amor Material

    A união de um homem, uma mulher e Deus em um casamento há muito deixou de ser uma constante no relacionamento humano.
    Uma das causas da decadência social que vivemos, um exemplo esta na música, onde o amor É mais e mais banalizado…

    Mas, mesmo assim, na luz, homens e mulheres ainda ‘brilham o seu cristal’ criando, ás vezes, pérolas como esta que tento traduzir abaixo:

    • ” vi os sinais da minha ruína
      estavam lá desde o começo
      e a escuridão ainda tem trabalho a fazer
      o nó de Deus se desfazendo
      …..
      (“O nó de Deus” ou a Cerimônia da Trança da Unidade simboliza a união de um homem, uma mulher e Deus em um casamento)

      Sim, acho que perdi o controle
      não posso mais obter seguro
      eles não aceitam crédito, só ouro
      Isso que você segura com tanta força
      é um punhal ou um crucifixo?
      e o tempo todo a distância cresce entre nós
      eu não entendo.

      Eu peço e voce me leva
      nessa ternura, e eu flutuo
      sem certezas, nada com que contar
      por um momento
      e que momento
      e esqueço, em êxtase.

      Eu posso ouvir á distancia
      milhões de almas não ouvidas
      observo cada uma buscando conforto material
      para preencherem os seus vazios.

      No sangue do Éden
      deitam a mulher e o homem
      com o homem na mulher
      e a mulher no homem
      no sangue do Éden
      nós queríamos a união
      da mulher e do homem

      No sangue do Éden
      nós fizemos tudo que pudemos
      no sangue do Éden
      vimos o fim quando começamos
      com o homem na mulher
      e a mulher no homem
      Tudo foi pela união
      A união da mulher e do homem”

      PETER GABRIEL – “Blood Of Eden” © Sony

  2. Boa madrugada.

    Possuo tanta coisa importante para resolver que não vou me dar o trabalho de confabular no meio de uma guerra abissal com estórias para boi dormir e querer chegar na promiscuidade de quem pouco acredita em seu próprio Deus.
    Que ladainha e, querem saber, não vou perder meu tempo e neurônios com tamanhas tergiversações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *