Raquel Dodge se agiganta, desafia o Supremo e prorroga prazo de atuação da Lava-Jato

Resultado de imagem para raquel dodge

Raquel enfrenta Toffoli e sai da Procuradoria de cabeça erguida

Jailton de Carvalho
O Globo

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge , se antecipou a uma provável decisão do Conselho Superior do Ministério Público e assinou nesta segunda-feira portaria prorrogando por mais um ano a atuação da força-tarefa da Lava-Jato em Curitiba. A partir de agora, o Conselho Superior fará uma análise do caso. A tendência dos conselheiros, em situações desse tipo, é chancelar a proposta do procurador-geral.

Até junho, havia 60 inquéritos relacionados com a operação tramitando apenas no Supremo Tribunal Federal, três deles instaurados este ano. O balanço divulgado naquele mês pelo gabinete do ministro Edson Fachin, que se tornou relator da operação na Corte após a morte do ministro Teori Zavascki, mostrava ainda que já haviam sido homologadas 110 delações premiadas no STF, por envolverem pessoas com foro privilegiado.

25 DENÚNCIAS – Em pouco mais de quatro anos, apenas com as multas aplicadas pelo Supremo aos delatores já haviam sido arrecadados R$ 784,8 milhões. Ainda de acordo com o balanço, 25 denúncias foram oferecidas na Corte pela Procuradoria-Geral da República, das quais seis haviam sido rejeitadas e nove recebidas, tornando-se ações penais.

Entre estas, uma levou à condenação do ex-deputado Nelson Meurer e outra, à absolvição da ex-senadora e atual deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR). Outros 19 inquéritos foram enviados, somente este ano, para outras instâncias.

Em maio, O Globo revelou que a Lava-Jato de Curitiba já tinha planejado 14 novas operações para serem realizadas até dezembro deste ano. São fases que se desdobram de apurações anteriores, colaborações premiadas da Odebrecht e da OAS e também novas linhas de investigação sobre crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, com envolvimento de agentes públicos de diferentes partidos.

BATENDO RECORDE – Se a previsão vingar, 2019 promete contabilizar o maior número de fases da Lava-Jato até hoje: 18, uma média de mais de uma por mês. Nos primeiros cinco meses deste ano, a força-tarefa já realizou quatro operações. Em 2018 e 2017, foram dez em cada ano. O recorde de 16 etapas foi registrado em 2016, ano do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

Antes disso, em 2015, foram feitas 14 ações. Em 2014, ano em que a operação começou, houve 7 fases da investigação. Até março, 155 pessoas haviam condenadas judicialmente — grande parte delas em decisões de Sergio Moro, hoje no Ministério da Justiça. A operação em Curitiba já havia bloqueado R$ 3,2 bilhões e repatriado R$ 846,2 milhões.

CRÍTICAS A DODGE – Nos últimos dias, surgiram rumores de que Dodge não renovaria o prazo de atuação da força-tarefa. Trechos de conversas divulgados pelo jornal “El Pais”, na semana passada, mostraram que procuradores da força-tarefa, entre eles Deltan Dallagnol, faziam pesadas críticas à procuradora geral. “Caros. O barraco tem nome e sobrenome. Raquel dodge”, escreveu Januário Paludo, num dos grupos de conversa mantidos pelos procuradores no Telegram.

“A mensagem que a demora passa é que não tá nem aí pra evolução as investigações de corrupção. Da saudades do Janot”, diz Dallagnol em outro trecho das conversas obtidas pelo site The Intercept Brasil e divulgadas pelo “El Pais”.  A revelação desta e outras conversas de Dallagnol sobre Dodge, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e até mesmo contra investigados, deixaram a Lava-Jato exposta a duras críticas e abriram o flanco para contestações de processos e até condenações.

CONTRA DALLAGNOL – As conversas também aumentaram o número de investigações contra Dallagnol no Conselho Nacional do Ministério Público Federal (CNMP). Até semana passada, o nome do procurador aparecia em pelo menos oito investigações por supostos abusos.

Na nota em que informa a prorrogação do prazo de atuação da força-tarefa, a Procuradoria-Geral informa que tem sido crescentes os valores repassados anualmente aos investigadores de Curitiba. “Em 2019, por exemplo, já foram gastos R$ 808 mil com essa despesa”, afirma a Procuradoria-Geral.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Na undécima hora, a procuradora Raquel Dodge se agiganta, enfrenta o pacto de impunidade que une os apodrecidos poderes da União e faz Justiça à Lava Jato. Nem tudo está perdido, porque fica parecendo que este país ainda tem jeito e as novas gerações podem almejat um futuro melhor. Que assim seja. (C.N.)

24 thoughts on “Raquel Dodge se agiganta, desafia o Supremo e prorroga prazo de atuação da Lava-Jato

    • Não! O redator está sonhando com a fada madrinha. A situação piorou. Até o Renan já está cantando de galo porque sabe que o STF nunca vai processá-lo.
      Do outro lado da moeda, tivemos uma revelação angelical: o nosso presidente é crente fervoroso que vive botando a mãozinha no coração para pedir milagres, adora os filhinhos até o ponto de praticar NEPOTISMO, e dá de mole para os corruptos do congresso e STF para tudo conseguir. A vaidade nos infecta as entranhas de modo a nos transformar em loucos. E Deus que tudo vê não tá nem aí – ele sabe que o país não tem jeito.

      • EM TEMPO:

        Reparem na foto da matéria. Claramente se quer fazer um contraste entre a boazinha e o malvado. Lembremos que o malvado já foi muito querido por aqui pelos que hoje idolatram Dodge…

        O presidente que indicou Toffoli ao STF está preso e o presidente que indicou Dodge à PGR esteve preso este ano…..

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk xD

  1. Raquel prorrogou o prazo por convicção ou interesse? Dificil saber. O meu palpite é que foi por interesse, para marcar pontos na corrida para ser reconduzida a PGR. Particularmente acho ela fraquíssima.

  2. Chocados com as práticas ilegais de Moro e Dallagnol, juristas estrangeiros defendem libertação de Lula

    Entre os signatários está Susan Rose-Ackerman, professora de jurisprudência da Universidade de Yale, nos EUA. Ela é considerada uma das maiores especialistas do mundo em combate à corrupção.

    O procurador Deltan Dallagnol já recomendou entrevistas dela, apresentando a professora em redes sociais como “maior especialista mundial em corrupção e seu controle”.

    O marido dela, Bruce Ackerman, também assina o documento. Ele foi professor do ministro Luís Roberto Barroso, do STF, em Yale. Os dois são amigos há 30 anos.

    O magistrado brasileiro chegou a convidar Bruce Ackerman para participar de um seminário no Brasil sobre democracia, corrupção e justiça.

    http://bit.ly/2ORt9QE

    • Juristas estrangeiros? Morro de rir do filhote do José Dirceu. Desta vez não foi o Papa, nem a ONU, foram uns idiotas que moram fora do país. O vagabundo, ladrão, corrupto e assassino de alcunha Lula, se livre, vai ressuscitar o prefeito de Santa André?

      • .
        “”” … O vagabundo, ladrão, corrupto e assassino … “””

        é o mesmo
        Hiper, Super, Magno, Mega, Ultra, Macro, Deca Maior l.a.d.r.ã.o da história da humanidade ???
        o chefão da gangue ???
        o Detento FICHADO 700004553820 ???
        o ENJAULADO e ENGAIOLADO ???

        o babaca aí tá com FOME !!!

  3. O judiciário brazuca é a corte de Versalhes sem guilhotina. Lagosta, vinhos raros, salarinhos acima de 40 pilas (no mínimo), carruagens aéreas, mucamos abanando e trazendo copinhos de cristal com água, roupinhas que ninguém usa tipo vestidinhos, distanciamento da vida real, festas privadas para conversinhas e rapapés. Só falta usarem perucas.
    Atraso, atraso, atraso. Sem guilhotina…esqueçam.

  4. Ratos quando estão acuados atacam,
    Os ratos acuados não vão sossegar enquanto não acabar com a Lava Jato.
    Atacam o Ministro Sérgio Mora e o procurador Dellagnol com intuito de acabar com a Lava Jato.
    O povo precisa sair às ruas em favor da Lava Jato e do COAF, caso contrário há um grande risco dos ladrões do povo ficarem impunes

    • Eu sempre falei mal dela e não é agora que vou falar bem. Ela sabe que o próximo PGR pode anular a portaria.É só jogo de cena.Se não tivesse vivido com medo de gilmarmendes, as coisas não estariam nesse pé, com Deltan acossado pelos piores bandidos que vivem por aqui. A prova disso é ela ter ouvido naquele absurdo surto demência de gilmarmendes, chamando a todos da LJ, com destaque para Deltan, de tudo quanto lhe veio à mente suja gritar em pleno STF. Essa mulher merece ser esquecida.

  5. Juristas estrangeiros do “Foro de São Paulo e das organizações criminosas que militam nos foros esquerdopatas corruptos brasileiros” !! Não adianta comentar sobre alguns comentaristas que louvam a Deus e caixa alta e atacam os que não respeitam ou adoram seu “deus de barro corrupto preso em Curitiba e toda quadrilha”. Já identificado ! Apoio o comentarista atacado, Legalmente o Presidente da República Nomeia e Demite quem ele quiser em Cargos de Confiança, se quiser contestar o desafio para umas Aulas de Educação Jurídica e Administrativa e se apelar para a violência o coloco em seu devido lugar ao desrespeitar as pessoas, ou não estamos numa democracia “filhote de bandido petralha” ????

  6. .
    e eu SOU OBRIGADO a dar alguma credibilidade, uma risca que seja,
    a certos sujeitos somente porque botam um pano preto nas costas?
    em muitos monturos, Brasil afora, pano preto tem pra dedéu, aos montes.
    continuo dando mais credibilidade a qualquer filho da Zefa-Gato ou da Zeza.

    mas, respondam: SOU OBRIGADO ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *