Real teve a pior semana, com queda de 4% e um mar de incertezas pela frente

Resultado de imagem para real charges

Charge do Tacho (Jornal NH)

Vicente Nunes
Correio Braziliense

Sinal vermelho. O real teve a pior semana do ano. O tombo de quase 4% ante o dólar refletiu toda a insegurança dos investidores em relação ao Brasil num mundo cada vez mais avesso a riscos. O governo reclama dos exageros do mercado e assegura que a situação do país é muito melhor do que em outras crises. Há, porém, um mar de incertezas pela frente. A equipe econômica não conseguiu resolver os problemas fiscais — este será o quinto ano com as contas no vermelho — e nenhum dos candidatos mais bem posicionados nas pesquisas eleitorais assume compromissos com as reformas de que o Brasil tanto precisa.

 Ao longo dos últimos dois anos, os investidores foram muito complacentes com o governo, que prometeu arrumar as finanças do país, mas pouco conseguiu avançar nesta direção. Mesmo diante de todas as promessas não cumpridas, o mercado pouco contestou a equipe econômica. Preferiu fechar os olhos, acreditando que, em algum momento, a questão fiscal seria enfrentada com vigor.

SEM AVAL – É verdade que o governo aprovou o teto para os gastos públicos, contudo, fracassou na aprovação da reforma da Previdência. Nem mesmo para medidas mais triviais consegue aval do Congresso.

Agora, com o mundo mais conturbado, petróleo em alta e perspectiva de aumento maior do que o previsto nas taxas de juros nos Estados Unidos, os investidores resolveram fincar os pés na realidade e ressaltar as fragilidades brasileiras.

ESTRAGOS NA ECONOMIA – A cobrança vem tarde, mas com força suficiente para fazer estragos na economia. O dólar acima de R$ 3,70 começa a contaminar os preços de vários produtos e serviços e, por tabela, empurra a inflação para cima. Bem pouco tempo atrás, corria-se o risco de o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) encerrar este ano abaixo do piso da meta, de 3%. Neste momento, o BC já projeta inflação de 4%, com tendência de alta.

Esse movimento do mercado mostra que, uma hora, a fatura chega. Foi o que aconteceu na Argentina, onde o presidente Maurício Macri optou por um ajuste fiscal gradual e pela queda lenta da inflação. É o que está ocorrendo com o Brasil. Quando olham ao redor do mundo, os investidores diferenciam os países. Se a economia global está indo bem, minimizam os problemas. Num ambiente mais hostil, não perdoam as nações que não fazem o dever de casa. O deficit público brasileiro deverá atingir R$ 159 bilhões neste ano. A dívida caminha para 80% do Produto Interno Bruto (PIB), quase o dobro da média observada nos países emergentes.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Em tradução simultânea, o futuro presidente vai herdar um país de joelhos perante seus credores. Este é o maior problema do país, porque de depende a solução de todos os outros problemas. Pense nisso. (C.N.)

45 thoughts on “Real teve a pior semana, com queda de 4% e um mar de incertezas pela frente

  1. Brasil, um país sem rumo, poderes perdidos e lenientes com esta caos social, é repugnante ver políticos envolvidos com falcatruas comandando o país, pobre país.

    • Há muito tempo tem sido assim, não é de agora. A novidade é a PF fazendo inúmeras operações, desde o governo Lula.
      Mas aí vem a plutocracia e seus braços midiático e jurídico e resolvem criar um pretexto para afastar Lula, criminalizar a esquerda, e tudo voltar a ser o que era.
      O setor privado é tão corrupto quanto o público (basta ver as associações do PSDB com as empresas dozamigos).
      Os senadores preservaram o mandato de Aécio Neves acintosamente. Teve panelaço? Teve micareta do MBL e do VemPraRua para pressionar? Teve milico tuitando pela perda do mandato do cocainômano? Quem ainda não percebeu a seletividade de nossas instituições e grupelhos da “sociedade civil” (financiadas por dinheiro grosso, inclusive dólares)?
      Por tudo isso, o país continuará pobre e sendo periferia do mundo, e alguns ingênuos úteis, que acreditam em ameaça comunista até hoje, continuarão empurrando o país para o atraso, para a submissão, como uma bola de ferro nos prendendo os pés.

  2. Sem um Governo com Autoridade e que tenha boa maioria no Congresso, não se consegue fazer a Economia crescer forte, e sem forte crescimento não se resolve o problema Fiscal.
    Tendo o Déficit Fiscal atingido 9% do PIB (2015), o Governo conseguiu baixar para 4% do PIB, e mais do isso não consegue, sem forte crescimento.

    Estando o Brasil operando no sistema de US $ Dollar flutuante, o US$ Dollar a R$ 3,70 não é nosso maior problema, mas sim os 28 Milhões de Desempregados (IBGE), O Brasil operando em Déficit Fiscal. (Gastando. Mais do que arrecada), o que aumenta nosso Endividamento Público, e em Déficit do Balanço de Pagamentos Internacional (Balanço de todas as Riquezas que entram e saem do País), o que internacionaliza nossa Economia nos tornando muito dependentes dos Fluxos de Capitais que entram e SAEM do País, assim fica muito dependente dos Credores, como bem diz nosso Editor/Moderador Sr. CARLOS NEWTON.
    Temos que nos livrar desse duplo Déficit para podermos caminhar com nossas próprias pernas. E possível.

    Só sairemos do buraco Votando em Candidato que proponha aumentar nossa Soberania Política, diminuir nossa Dependência Econômica e fazer Justiça Social.
    Esse, o verdadeiro TRIPÉ POLÍTICO.

    Lembremos de pagar Mensalidade de R$ 20 para mostrar que valorizamos o TRABALHO (24 X 7) de nosso Editor/Moderador.

    CEF – Lotéricas

    Ag. 0211…………….CC. 323-4

    Banco ITAÚ
    Ag. 6136…………….CC. 12318-6

    Muito Obrigado.

    • “Governo com Autoridade”
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      é de rachar de rir os piadistas que frequentam esse blog!
      Acreditam em unicórnios cor-de-rosa, em virtudes, em “homens de bem”, boas intenções… ai ai ai… deve estar falando dos homens de verde-oliva, sem dúvida. Viúvos do Geisel, do Médici, do Figueiredo e de outros ditadores fardados e corruptos.

  3. “É bom que as pessoas da nação não entendam o sistema bancário e monetário, porque, se o fizessem, acredito que haveria uma revolução antes de amanhã de manhã.”

    Henry Ford

  4. Parabenizo o texto acima, do mestre Bortolotto, sobre a queda da nossa moeda frente ao dólar.

    Por papo furado que Temer tenta alegar que o país saiu do vermelho, a realidade lhe joga na cara os milhões de desempregados e inadimplentes, juros extorsivos e uma nação falida!

    Mestre Bortolotto colocou o dedo na ferida, simplesmente.

    Enquanto o governo, incompetente e corrupto, não encontrar meios de oferecer trabalho para esta massa desesperada, evidentemente que não irá aquecer a economia, que se manterá estagnada, que não oferecerá condições para que o povo se desenvolva e, com ele, o Brasil!

    Mas é tão absurdamente simplório este raciocínio – que o desemprego atravanca qualquer crescimento -, que me surpreende a estupidez até mesmo do “papa” da economia para Lula e Temer, Meirelles, que não saiba desse detalhe de fundamental importância!

    E dê-lhe a falar do mercado, de sua complexidade, de seus efeitos a médio e longo prazo, se o que precisamos urgentemente é emprego!

    E já se escreveu neste blog, as várias formas de como Temer, assim que assumiu o Planalto, poderia se eternizar na presidência.

    Mas, o corruto e incompetente, apenas se preocupou com a política e proteger seus cúmplices da Lava Jato, resultando que o Brasil jamais saiu do buraco com este energúmeno e ladrão!

    A alta do dólar até que seria benéfico para o país quanto às exportações, mas terrivelmente prejudicial à população, que sofrerá com aumentos em efeito cascata dos principais produtos para seu sustento, diga-se de passagem, motivo de alegria para o governo dirigido por mentecaptos na economia, que imaginam preços mais caros com aumentos na arrecadação de impostos!

    Ora, com este desemprego, salário mínimo ofensivo à dignidade humana, salários na média baixíssimos, quanto mais caro os preços dos gêneros alimentícios e insumos imprescindíveis, menos consumo!

    Um abraço, mestre Bortolotto.
    Saúde e paz.

  5. “Se o povo permitir que os bancos privados controlem a questão de seu dinheiro, primeiro pela inflação e depois pela deflação, os bancos e corporações que crescerão ao seu redor privarão as pessoas de suas propriedades até que seus filhos acordem sem teto no continente que seus pais conquistaram.”

    Thomas Jefferson

    • Faz mais de 200 anos que ele falou isso e até agora nada, ao contrário, os EUA é a maior potencia do mundo, e tem que construir muros para controlar a entrada de pessoas que desejam morar lá.

      • De qual Estados Unidos esta falando? O dos miseráveis mexicanos, similares aos venezuelanos que cruzam a fronteira do Brasil? Talvez dos os milionarios da Florida? Dos idosos morando em latas de sardinha em Sarasota?

        Debito do governo americano em 2018 bate US$21.5 Trilhoes de dolares.

        São 6 milhões de americanos desempregados mais meio milhão de moradores de rua

        Potencia maior de que mundo?
        Massa Critica de endividados, isso sim!

        Ja viramos o século, Alex….
        O que voce ‘vê’ nos EUA é reflexo do passado, o tempo deles acabou…

        Ou talvez eles acabem com o nosso tempo, só pra variar…

        • AndreBR, se o EUA é tão ruim, o mexicanos deveriam esta felizes por não poder ser tentados a ir pros eua, seriam felizes no méxico mesmo. Pense, não é difícil, se é tão ruim, eles não se arriscariam tanto na travessia e na vida clandestina.

          Se são 6 milhões, é o menor número em décadas e quantos desses são imigrantes ou ilegais, vivendo em cidades “santuários”; além disso, são 6 milhões numa população de 340 milhões de pessoas, aqui são mais de 25 milhões ou mais, já que os critérios são diferentes.

          Pode chorar que o seu antiamericanismo não sobrevive aos fatos, nem muda o fato de milhões de pessoas desejarem viver nos EUA, incluídos politicos comunistas brasileiro que não perdem uma oportunidade de ir para lá.

          • Não sou antiamericano, vivi grande parte da minha vida lá, conheço bem 23 estados, e sempre fui feliz, mesmo a 25 graus negativos esperando onibus pra escola no gelo..
            Prefiro, inclusive, estar na América, que aqui na Inglaterra, umas mil vezes, mas o momento americano é realmente ruim…

            O problema é que os que vivem fora fazem uma imagem destoada da realidade. Muito filme…
            Os que falam bem dos EUA hoje estao montados na grana, ultra direitistas.
            Va ver o que era a classe media americana nos anos 70 e o que ‘sobrou’ hoje…
            Os fatos, nos EUA de hoje, estão escaramuçados pela realidade do amanhã e, invariavelmente, virão á tona.
            Enquanto isso, pra que argumentar? Espere e vera!

            PS: América, com Trump, nem que me dessem um Green Card e pagassem as passagens!

            PS: Conheço profissionais de Sao Paulo, que recusam ofertas para ir morar nos EUA, empregado, ganhando 130 mil dólares ao ano, e preferem ficar no Brasil. E por que?
            Porque o Brasil, pra quem tem um bom trabalho e grana e mil vezes melhor que os EUA….

            Os EUA potencia como voce menciona foi um sonho pos segunda guerra que comecou a se desfazer nos anos 80 e acabou de vez desde o Bucha filho….
            A potencia esmoreceu, a balança virou. O Brasil num rumo certo tem muito mais chances de ser potencia nos dias de hoje. Mas, colônia americana, como nos deixamos ser….

  6. “A razão pela qual o Reino Unido é mais rico do que outros países é porque as pessoas têm dívidas. Eu sei que parece contra-intuitivo, mas pagar dívidas nos torna POBRE, e nos endividar nos faz RICOS”

    Porque o dinheiro é dívida, é criado pelo sistema bancário. Dinheiro = dívida.
    Então, inversamente, nenhuma dívida = sem dinheiro.

    As pessoas acham que os bancos aceitam o dinheiro de depósitos e o emprestam como empréstimos. Não e assim a mais de 100 anos!!

    O que faz de o banco um Banco é sua capacidade de gerar dinheiro a partir do nada.

    Minha hipoteca não é financiada pelos depósitos do meu vizinho; foi criada a partir do nada e existe apenas no balanço patrimonial dos bancos como um ativo (daí como as hipotecas são compradas e vendidas … sub prime … crash … recessão etc)…

    Então, todo o dinheiro (exceto dinheiro físico) é dívida e existe apenas dentro dos computadores do banco.

    Pense no seu salário, ou em qualquer outro dinheiro que você tiver, ele acabará voltando para a dívida criada pelo Banco (sim, eu sei que você pode ter uma mina de ouro literalmente, mas eu estou falando em geral).

    Cada centavo (exceto dinheiro) na economia é suportado por dívidas.
    Os bancos então ganham juros sobre o dinheiro que eles simplesmente inventaram do nada.
    Se todos pagássemos nossas dívidas, a oferta monetária deixaria de existir.

    “O sistema bancário foi concebido em iniquidade e nasceu em pecado.
    Os banqueiros são donos do Planeta. Retire-o deles, mas deixe-os com o poder de criar depósitos, e com o movimento de uma caneta eles criarão depósitos suficientes para comprá-lo de volta. No entanto, tome o banco deles, e todas as fortunas como a minha desaparecerão, e elas devem desaparecer, pois este mundo seria um mundo melhor e mais feliz para se viver. Mas se você quiser continuar sendo escravo dos Banqueiros e pagar pelo custo de sua própria escravidão, deixe-os continuar a criar depósitos “.

    Sir Josiah Stamp, presidente do Banco da Inglaterra na década de 1920

    • É uma farsa que essas coisas não sejam ensinadas nas escolas.
      Existem vários sites, vídeos do youtube que explicam melhor.
      Não é uma teoria da conspiração. Mas é difícil acreditar que o HSBC, Itau, Bradesco, etc possam lucrar com o dinheiro inventado. Mas é assim que funciona há muito tempo.

  7. AndreBr,

    Mas é tão evidente que os bancos privados e até mesmo os oficiais – BB e CEF -, controlam o nosso dinheiro, que o povo está à mercê dos mesmos de maneira absoluta.

    A começar pelo tempo escandaloso e criminoso que não temos a tabela do IR devidamente reajustada, que confisca do trabalhador uma parte substancial do seu salário!

    Depois, os juros extorsivos que nos são cobrados pelos financiamentos e limites do cheque especial.

    Eu não estaria exagerando, se eu afirmasse que o brasileiro é sinônimo de devedor, além dos mais de sessenta milhões de inadimplentes!

    Agora, qual a razão deste poder dos bancos junto ao povo?!

    Ora ora, e não são as entidades financeiras que mais colaboram com os parlamentares, com os candidatos ao Planalto e congresso?!

    Quem irá se atrever a limitar os juros, pelo menos?!

    Um abraço.
    Saúde e paz.

    • Francisco, para os comunistas só os bancos privados são malvados, quando controlam nosso dinheiro e fazem a reserva fracionária; os bancos públicos fazem as mesmas coisas, mas são bonzinhos.

      • Alex Moura,

        Justamente porque o dinheiro dos bancos estatais ou do governo – nossos, em tese -, pode ser usado como o poder quiser, principalmente porque manipulado e mal administrado sem maiores problemas!

        Quanto aos privados, o furo é mais embaixo, então as concessões até mesmo ilegais, inconstitucionais!

        Um abraço.
        Saúde e paz.

  8. qui está uma outra para você: o termo “alavancagem” que você às vezes ouve quando se fala de banco.

    A maioria das pessoas pensa que, se pagar 1000 Reais no banco, o banco pode emprestá-lo, diz um fabricante de móveis que quer comprar alguns novos formões. Ele pega emprestado o dinheiro, compra os formões e paga os juros de mais de 1000, então o banco agora está sentado, digamos, 1100 Reais. Eles dão 25,00 daquele para o depositante como seu interesse e embolsam o outro 75,00.

    Não sei de fato, mas suspeito que a maioria das pessoas ficaria feliz com isso, mas não é o que acontece. O banco vê que Jose depositou 1000 Reais. Em seguida, empresta 1000 para um marceneiro, 1000 para um encanador, 1000 para o tipo de idiota que acha que está certo fazer um empréstimo para ir de férias, etc. Então o dinheiro foi “alavancado” 3x tudo porque tem 1000 reais como ponto de partida. A diferença agora é que o depositante ainda recebe seus juros de 25,00 , o banco recebe 3 x 75,00 de lucro, que então é enviado para um paraíso fiscal para evitar o pagamento de impostos. Tudo bem se tudo estiver indo bem e os três que tomaram o dinheiro emprestado puderem pagá-lo de volta. No entanto, se a economia sofrer uma grave recessão, de modo que o marceneiro e o encanador não recebam novas encomendas e o idiota de férias de repente se torne redundante, então o banco está sobrecarregado de dívidas. O banco deve ir à falência, mas porque isso pode ter efeitos terríveis na economia, é hora de o bom e velho contribuinte pagar.

    O setor bancário poderia ser uma empresa limpa e direta, o que é bom para o país. Como é, é bem repugnante e não vejo como alguém que queira se chamar de homem possa se envolver com isso.

    Enquanto isso, uma dica importante: poupe e poupe e depois compre um formão de ponta por mês de um fabricante do seu pais nos tamanhos que você realmente precisa e usa. Dessa forma você vai acabar com um conjunto de formões e com a consciência limpa.”

    PS: Se você acha que o acima é uma má notícia, faça um pouco de pesquisa e descubra quantas vezes o dinheiro é “alavancado” na economia real.

  9. “Faça uma busca por reservas bancárias fracionárias e você descobrirá que os 1000 Reais depositados podem ser emprestados muitos mais de três vezes. Também não há necessidade de qualquer dinheiro a ser depositado para emprestar.

    Há vídeos online que contam a história do dinheiro.
    Impressionante saber que o governo toma dinheiro emprestado a juros de banqueiros “internacionais”, quando podia imprimir o mesmo valor sem juros. Um dos maiores golpes de todos os tempos”.
    (nota: John F Kennedy foi assassinado exatamente por “tentar imprimir o mesmo valor sem juros”)

  10. Nessas alturas a pergunta é:
    Como mudar esta prática no Brasil?!

    De que forma os demais países se desenvolvem, e com juros de pouco mais de UM POR CENTO AO ANO, e não de 13/14% ao mês como no país??!!

    Aonde estaria a maior falha do governo, que permite este assalto ao bolso do cidadão?!

    Haveria o mesmo procedimento como nos roubos contra a Petrobrás, ou seja, tanto o governo escolhia os diretores corruptos quanto permitia que a estatal fosse dilapidada sem dó nem piedade?!

    Neste caso, o governo concede aos bancos que ajam como quiserem na cobrança de juros dos brasileiros, pois do sistema financeiro se aproveita às reeleições e manutenção das práticas de usuras?!

    A confirmar o meu raciocínio, que foi no governo petista e de Temer, também, que os bancos mais lucraram na história, enquanto o povo mais empobrece e se afunda na miséria!

  11. Pergunta:
    “Se o governo toma dinheiro emprestado, o valor do dinheiro emprestado permanece o mesmo; um Real ainda comprará a mesma quantia de bens ou serviços que a libra fez antes do empréstimo ser acordado. Se o governo imprime dinheiro, agora há mais Reais em circulação, mas a mesma quantidade de bens ou serviços. Assim, mais Reais serão necessários para comprar a mesma quantidade de bens ou serviços após a impressão de dinheiro do que antes;
    Certamente, haverá mais Reais em circulação, independentemente de serem emprestados ou impressos.

    Resposta:

    Não, os governos só podem pedir dinheiro emprestado que já esteja em circulação. Os governos tomam emprestado através da emissão de ‘títulos com margens douradas’ ou ‘títulos’. Eles lhe pedem uma quantia em dinheiro e prometem pagar juros a uma taxa fixa em datas determinadas por um determinado período, após o qual lhe devolvem sua quantia em dinheiro. Estes são investimentos muito populares para os fundos de pensão, porque eles são geralmente considerados como certezas de ferro fundido que eles vão obter o juros e o principal de volta no final do prazo acordado. Se houver um pouco de incerteza, eles ainda podem emprestar, mas por uma taxa de juros maior. Se um governo entrar em default, eles podem se recusar a emprestar, caso em que o governo não pode pedir emprestado.

  12. Pergunta:
    ” Finalmente, tanto quanto você ou eu estamos preocupados, uma dívida tem que ser paga de volta com juros.
    Sim, mas de onde vem o juros? O dinheiro é emitido como dívida e deve ser pago + juros, mas os juros não são emitidos; portanto, no sistema, deve haver perdedores, não é possível que todo o dinheiro seja pago + juros.”

    Resposta:

    “Você tem que criar alguma riqueza. Você faz isso por alguma atividade, como cultivar um campo de batatas e vendê-las por mais do que custam a você para faze-las crescer, ou vender suas habilidades para alguém disposto a pagar por elas. Geralmente, eles só podem pagar por suas habilidades se eles geraram riqueza de alguma forma. A quantidade de riqueza aumenta esperançosamente com a ‘atividade econômica’ ao longo do tempo, e à medida que a riqueza aumenta, é uma das responsabilidades do governo (geralmente delegada aos bancos centrais) ver que a oferta monetária acompanhe o crescimento da riqueza, uma determinada quantidade de bens ou serviços tem aproximadamente o mesmo valor ao longo do tempo. Se eles criam muito dinheiro, você acaba com inflação excessiva, porque há mais dinheiro do que atividade econômica. Se eles não criam o suficiente, o valor dos bens básicos diminui, e pessoas como os padeiros não conseguem ganhar a vida porque os pães não valem virtualmente nada.”

  13. Vou ais além, AndreBR,

    Não sei se outras nações adotam o mesmo comportamento mas, o crédito consignado, que penhora o salário INCONSTITUCIONALMENTE, trata-se de uma das maiores aberrações do mundo, pois estabelece que, neste país, os bancos não têm risco algum com dinheiro emprestado, haja vista as parcelas serem descontadas em Folha de Pagamento, condições somente para os impostos legais e Pensão Alimentícia, e determinada em Juízo!

    A título de juros “menores” – uma piada” -, o cidadão sequer tem poder sobre o seu dinheiro, pois alienado ao banco o seu próprio sustento porque os bancos no Brasil não podem sofrer prejuízos!!!

  14. “Apenas fique atento ao fato de que há muita discussão sobre a ‘dívida’ no momento; não se deixe levar por isso. A dívida é “ilusória” no sentido de que o dinheiro é uma “ilusão” feita pelo homem – mas tente viver a vida moderna sem ela.

    Basta dizer que, se o Carrefour vender um conjunto de formões a um preço muito baixo, é porque alguém descobriu como fazê-los por um preço ainda menor e ainda obter lucro (manufatura de alto volume e margem unitária muito pequena, talvez?) Ou eles estão vendendo-os a um custo menor do que o necessário para atrair as pessoas para suas lojas, na esperança de que eles comprem outras coisas mais lucrativas enquanto estiverem lá, ou voltem mais tarde e façam isso.

    De qualquer forma, ‘se os formões fazem o que você quer’, e você está ciente das possíveis maracutaias, e evita-as, ou nao esta nem ai, cuide bem dos formões!

  15. Vivemos numa Banqueirocracia, quem ainda não percebeu?
    Tudo aos banqueiros, tudo ao sistema financeiro!!
    Quem ainda não percebeu que o dinheiro manda?
    Que político vai ter cacife e peito para mudar as regras que vão contra os interesses dos REAIS donos do poder??
    Leiam Ladislau Dowbor e Jessé Souza, e parem de acreditar em unicórnios cor-de-rosa.

    • Já eu recomendaria a leitura de Aprender Economia, de Paul Singer, que revela tudo o que o André tá postando, é um intelectual autêntico e independente, mesmo sendo petista não fez proselitismo de um governo serviçal aos banqueiros, que nunca ganharam tanto quanto na sua gestão.

      Vide o engodo do pagamento da dívida externa, que na verdade foi internalizada, pagando aos banqueiros brasileiros juros maiores que ao FMI, que cobrava 4,5%, enquanto os primeiros cobram hoje 9,5%. (ver na web A Grande Mentira do Pagamento da Dívida Externa, João M. S. de Almeida Filho).

      • *era um intelectual, faleceu recentemente.

        E por esses atributos que citei foi relegado ao ostracismo, ou se recolheu voluntariamente, por desgosto. Seu projeto de Economia Solidária não teve o valor reconhecido, nem poderia num governo voltado aos interesses do grande capital, embora pregasse o oposto.

        • Ladislau Dowbor fala do FINANCISMO que toma conta do mundo (e o exemplo mais claro foi a crise mundial de 2008).
          Os bancos estão dominando o mundo.
          Dizem que aqui eles ganharam como nunca no governo Lula, mas se não tivesse sido assim, Lula teria sido derrubado e muito mais cedo do que Dilma. Além de não ter forças para contrariar os interesses da banqueirocracia, não tinha apoio popular (ou seja, parte do povo que se acha esclarecida ainda por cima apoia a banqueirocracia, pasmem!)
          Dilma fez o BB e a Caixa baixarem os juros, o CARTEL dos bancos privados não gostou nada. Todo mundo viu no que deu.

          Boulos, coitado, repetiu isso no Roda Viva, e acha que foi “falta de coragem” dos petistas…
          Aqui a nossa mídia faz o povo apoiar quem a explora e vilipendia todos os dias.

  16. Ao largo da sua história, o Brasil já serviu de balão de ensaio para uma miríade de experiências.
    -O que tal tentarmos fechar as fronteiras, e vivermos com a autossuficiência de um enclave?
    Somos privilegiados em riquezas minerais, fauna e flora invejáveis; alvo da cobiça internacional. Um litoral imenso e rico, quinta nação em extensão territorial.
    Assim, poder-nos-ímos desatrelar das do câmbio e do sistema econômico encabrestador, sob o comando do neocolonialismo..

  17. Dialogo de “Network” cena do filme americano em que Arthur Jensen lança a Nova Ordem Mundial do Determinismo Econômico para Howard Beale:

    “Você mexeu com as forças primordiais da natureza, Sr. Beale, e eu não admitirei isso!! Está claro?!

    Você acha que simplesmente cancelou um negócio. Esse não é o caso. Os árabes tiraram bilhões de dólares desse país e agora precisam devolvê-lo! É fluxo e refluxo, gravidade das marés! É equilíbrio ecológico!

    Você é um homem velho que pensa em termos de nações e povos. Não há nações. Não há povos. Não há russos. Não há árabes. Não há terceiro mundo. Não há oeste. Existe apenas um sistema holístico de sistemas, um domínio vasto, entrelaçado, interativo, multivariado e multinacional de dólares. Petro-dólares, eletro-dólares, vários dólares, (*euros), rublos, libras e shekels.
    É o sistema internacional de moeda que determina a totalidade da vida neste planeta. Essa é a ordem natural das coisas hoje. Essa é a estrutura atômica e subatômica e galáctica das coisas hoje!
    E você se intrometeu com as forças primordiais da natureza e VOCÊ VIRÁ Á TONA!
    Estou me fazendo entender, Sr. Beale?

    Você se levanta frente a sua tela e uiva sobre toda a América e sua democracia. Não há América. Não há democracia. Só existe a IBM e a ITT e a AT & T e a DuPont, a Dow, a Union Carbide e a Exxon. Essas são as nações do mundo hoje.

    O que você acha que os russos falam sobre o que, em seus conselhos de estado – Karl Marx? Eles obtêm seus gráficos de programação linear, teorias de decisão estatística, soluções minimax e calculam as probabilidades de custo-beneficio de suas transações e investimentos, assim como fazemos.

    Nós não vivemos mais em um mundo de nações e ideologias, Sr. Beale. O mundo é um colégio de corporações, inexoravelmente determinado pelos estatutos imutáveis ​dos negócios. O mundo é um negócio, Sr. Beale, BUSINESS. Assim tem sido desde que o homem se arrastou para fora do lodo. E nossos filhos viverão, Sr. Beale, para ver aquele mundo perfeito onde não há guerra ou fome, opressão ou brutalidade – uma vasta e ecumênica companhia controladora, pela qual todos os homens trabalharão para obter um lucro comum, no qual todos os homens terão uma parte do estoque, todas as necessidades fornecidas, todas as ansiedades tranquilizadas, todo o tédio divertido.”

    postado anteriormente em:
    http://tribunadainternet.com.br/bolsonaro-nao-e-idiota-e-esta-cercado-de-grandes-nomes-como-o-general-heleno/

    • Hoje levarei um dízimo de R$ 30.000,00 ao altar do Senhor. Destarte, sentir-me-ei com crédito para implorar ao meu amado pastor, que queime essa maldita New Order, no sangue do Cordeiro! Saaaaaaiiiiiii diaaaaaabo!

  18. Hello, crazy people, take It easy, please…!

    É fato que vivemos um capitalismo concentrador de capital, volátil e virtual, e um processo de globalização movido pelas grandes corporações, mas muita calma nessa hora…

    Primeiro, isso não é de agora, a primeira globalização se deu com as grandes navegações, quando o planeta em seu conjunto ficou conhecido.

    Mas essa ideia de uma Nova Ordem que domina o mundo, manipulando tudo e todos como marionetes é extrapolar um tanto a realidade.

    A Matrix é uma metáfora, fazer uma leitura literal dessa metáfora, abrindo mão do senso crítico, pode nos levar a um clima de paranóia coletiva, e confundir a representação de uma realidade possível com a própria realidade, são duas coisas diferentes.

    E aí sim, no momento que todo mundo passa a acreditar numa ideia imaginária ela adquire materialidade, é objetivada e passa a ser entendida como realidade, ou se transforma em realidade.

    Para ilustrar: o Tempo, a cronologia, não existe, apenas a sucessão dos dias e noites, resultante dos movimentos da terra e a lua. O calendário, as horas, os dias, meses, anos, etc., são uma mera convenção, invenção humana para que possamos nos situar no cosmos a fim de organizar a nossa vida cotidiana e civil. Como todos aceitamos essa convenção, porque é cômodo, é do próprio interesse, ela adquire foro de realidade, se naturalizando de tal forma que nem nos damos conta mais do seu caráter artificial.

    Da mesma forma, se passamos a dar foro de verdade a uma figura simbólica, podemos cair num processo de paranóia coletiva,e inconscientemente acreditar nela como real.

    Não existe dominação absoluta, a ideia da Matrix serve justamente para despertar o nosso senso crítico e adotar uma postura de resistência a um processo (social, político, histórico, etc.) que possa nos conduzir a um futuro que não desejamos.

    Em marchas e contramarchas, já vivemos isso há 500 anos, a história caminha lenta, mas se estivermos atentos e críticos, iremos em frente…

    (Não sei se me fiz entender, desculpem se divaguei, mas é mais ou menos por aí que eu vejo a coisa, já que a questão foi levantada aqui neste espaço…).

  19. “Nunca desistam de uma boa causa, defendam seus direitos e lutem pela democracia”.

    Juiz Sérgio Moro, aplaudido de pé hoje, na Universidade Notre Dame, EUA, onde recebeu o título honoris causa.

  20. Levi escreveu em Maio 20, 2018:
    “Não existe dominação absoluta”

    Mas existe a intenção!

    Como bom observador, percebi ao passar pelo prédio da maior Loja, em Londres, onde o Colin V. Foster, Grão-Mestre Distrital da Divisão Norte da Grande Loja Unida, marido da Graça Foster da Petrobras (que sumiu como o Mantega ‘numa manteiga’!) pauta e estreita o relacionamento com a Grande Oriente do Brasil, a qual uma lista* de subordinados ilustres ‘batem continência’.
    Percebi o símbolo encravado no granito sobre as duas colunas do frontão do prédio é a imagem de globo terrestre, envolto (engolido) por um véu, uma rede de pesca.

    Foto neste link:
    https://s31.postimg.cc/6tuqgu20b/veu_glo.jpg

    Símbolo representando dominação?
    Ou chamando pra pescar?

    *lista:

    Aldo Rebelo
    Álvaro Dias
    Antônio Palocci
    Ciro Gomes
    Edir Macedo
    Fernando Collor
    Geraldo Alckmim
    Gilberto Kassab
    José Serra
    Renan Calheiros
    Fernando Henrique Cardoso
    Paulo Maluf
    Gilmar Mendes

    A lista é extensa; aqui os mortos:

    Ernesto Geisel (29º Presidente do Brasil)
    João Batista Figueiredo (30º Presidente do Brasil)
    D. Pedro I (1º Imperador e Libertador do Brasil)
    Campos Sales (4º Presidente do Brasil)
    Delfim Moreira (10º Presidente do Brasil)
    Deodoro da Fonseca (1º Presidente do Brasil)
    Jânio Quadros (22º Presidente do Brasil)
    Floriano Peixoto (2º Presidente do Brasil)
    Hermes da Fonseca (8º Presidente do Brasil)
    Mário Covas

    E vampiro:

    Michel Temer

    ”Michel Miguel Elias Temer Lulia, foi Iniciado na ARLS.’. Colunas Paulistas – 3333 – em 04/12/2001! Foi Elevado em 10/02/2003 e Exaltado em 04/01/2004. Cumpriu suas obrigações para galgar os degraus do conhecimento para ser Exaltado! Assim, o Ir.’. Michel Temer, hoje adormecido, cumpriu com suas obrigações, dentro do possível, em nossa oficina! TFA.’.

Deixe uma resposta para Viviane Ramos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *