REALIDADE E FANTASIA: GENOINO SE RECUSOU A FAZER EXAME MÉDICO ANTES DE SER PRESO

Carlos Newton

A campanha desfechada pelo PT contra o ministro Joaquim Barbosa aumenta progressivamente e agora já se discute até a possibilidade de “impeachment” do presidente do Supremo, por requerimento ao Senado, vejam a quem ponto chegamos.

Em meio a essa impressionante demonstração do chamado “juiz sperniandi” (direito do espernear, de reclamar, quando não há nada mais a se fazer), algumas verdades começam a surgir. Por exemplo, o jornalista Reinaldo Azevedo, da Veja, divulgou um documento insólito e inacreditável, mostrando que José Genoino (com apoio de seu advogado Luiz Fernando Pacheco) se recusou a fazer o exame médico preventivo.

Se estivesse em situação assim tão grave, Genoino nem teria sido preso. Portanto, se o estado de saúde dele realmente piorou, o ministro Joaquim Barbosa nada tem a ver com isso. Simples assim.

São cenas de uma peça teatral patética, com  pitadas de tragédia e de comédia. E la nave va, fellinianamente.

Genoino documento dispensa 2

 

16 thoughts on “REALIDADE E FANTASIA: GENOINO SE RECUSOU A FAZER EXAME MÉDICO ANTES DE SER PRESO

  1. Todos sabemos que o que os mensaleiros queriam. Ia muito além de desvios de verba para o partido ou caixa 2. Ou seja, aq questão era muito mais grave!! Queriam o fim da democracia, implantando o totalitarismo cubano.
    Queriam fazer com o Brasil o que Chávez fez com a Venezuela.
    Eles também começaram importando médicos cubanos e hoje nem papel higiênico se encontra com facilidade.
    Maduro elegeu o Homem Aranha como o responsável pelo aumento da violência e o Natal foi alterado para o início de dezembro que o povo – evidentemente infeliz – se “alegrasse”… Ah! E criou o Ministério da Suprema Felicidade, que deverá inspirar a Dilma quando criar o 40o. ministério.

    Parece piada? Não! Não é, infelizmente. É o bolivarianismo em ação.

  2. Querem transformar Genuíno em herói de qualquer jeito!
    O sujeito não suportou a menor pressão, quando foi preso na ditadura, entregando todo mundo!
    Todos sabemos disso e também temos consciência do que os mensaleiros queriam. Ia muito além de desvios de verba para o partido ou caixa 2. Ou seja, a questão era muito mais grave!! Queriam o fim da democracia, implantando o totalitarismo cubano.
    Queriam fazer com o Brasil o que Chávez fez com a Venezuela.
    Eles também começaram importando médicos cubanos e hoje nem papel higiênico se encontra com facilidade.
    Maduro elegeu o Homem Aranha como o responsável pelo aumento da violência e o Natal foi alterado para o início de dezembro para que o povo – evidentemente infeliz com a situação – se “alegrasse”… Ah! E criou também o Ministério da Suprema Felicidade, que deverá inspirar a Dilma quando esta criar o 40o. ministério.

    Parece piada? Não! Não é, infelizmente. É o bolivarianismo em ação.

  3. O próprio Genoíno emitiu indiretamente seu “atestado médico prisional”, considerando-se apto para cumprir a sua pena. Ele não queria perder tempo, tanto é que se apresentou ao delegado, já sabendo que sua prisão poderia ser considerada ilegal. Se tivesse ido fazer perícia preventiva, isso poderia durar uns dois dias e nesse ínterim Barbosa ganharia tempo para mandar cumprir o tal mandado de prisão da forma correta: semiaberto (a não ser que a prisão em regime fechado tenha sido decidida propositalmente). Agora, infelizmente, os ventos sopram conta o Ministro, não porque qualquer retaliação seja justa, mas conhecendo os políticos que temos, é razoável pensar que alguma coisa vai sobrar para JB.

  4. Caro CN, fugindo do assunto estou enviando o artigo abaixo, com identificação dos autores e das fontes, para que seja analisada a possibilidade de ser publicado na TI:

    Governo tenta evitar no STF derrota bilionária de bancos

    Célia Froufe e Felipe Recondo

    A equipe econômica do governo faz, desde a semana passada, uma romaria ao Supremo Tribunal Federal (STF) na tentativa de evitar uma derrota bilionária dos bancos nos processos que contestam a correção das cadernetas de poupança após a implantação de planos econômicos de combate à inflação nas décadas de 1980 e 1990, uma conta que pode chegar a R$ 149 bilhões.
    O cenário descrito aos integrantes do STF pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, pelo presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, e por outros ministros do governo é catastrófico para o setor financeiro: redução drástica na concessão de crédito, quebra de bancos e a possibilidade de que sobre para o contribuinte cobrir o rombo que será criado na Caixa Econômica Federal – pelos cálculos do BC, um terço do impacto da decisão acabaria sendo pago pela Caixa, banco com forte atuação na poupança.
    O quadro preocupa ainda mais o governo porque a medida seria implementada em 2014, quando Dilma Rousseff tenta a reeleição. Evitar a vitória dos poupadores é algo extremamente impopular. Num ano de eleição, pode ser fatal.
    O julgamento do Supremo, que começa na próxima semana, encerrará uma disputa de duas décadas envolvendo milhares de poupadores e as instituições financeiras. No centro da discussão está a aplicação de novos índices de correção das cadernetas de poupança em razão de planos econômicos que se sucediam numa tentativa de conter a hiperinflação que marcou o período. O governo fixava a remuneração da caderneta nos pacotes que baixava para conter a alta dos preços.
    Em todas as instâncias judiciais, até o momento, o poupador obteve vitórias. Agora, 10 ministros do STF devem dar um desfecho ao caso – o ministro Luís Roberto Barroso não deve participar do julgamento, pois atuou como advogado antes de ser nomeado para a Corte.
    Nas conversas reservadas, de acordo com ministros do STF e integrantes do governo, a equipe econômica afirma que a vitória dos poupadores pode acarretar a quebra de bancos, queda da arrecadação federal, seca no mercado de concessão de crédito e até a necessidade de elevar a carga tributária para capitalizar a Caixa.
    Argumento
    Os ministros do STF têm recebido visitas e telefonemas com esse discurso afinado. E, nas conversas, emissários do governo Dilma asseguram que não se trata de terrorismo. “É uma fala serena. O resto é o jogo da tribuna”, comentou uma fonte do governo.
    Os titulares dos ministérios da Fazenda e da Justiça, do Banco Central e da Advocacia-Geral da União (AGU), além de técnicos das áreas jurídicas desses órgãos e da Casa Civil, passam ainda a avaliação de que, confirmada a derrota dos bancos, a lenta retomada do crescimento econômico ficará ainda mais distante. “Com a diminuição de crédito, a atividade econômica atingida, geração de emprego e renda atingidos, vamos ter um pibinho da Dilma… é sério”, disse a fonte.
    O temor é o de que alguns bancos acabem não suportando o valor que terão de pagar aos correntistas caso o STF julgue que os poupadores tinham direito a porcentual acima do que definido pelos planos econômicos. Essas perdas, conforme o BC, ainda não foram provisionadas. A autoridade monetária só determinará o provisionamento quando o Supremo decidir. A conta equivale a um quarto do capital dos bancos do País. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo e site do Yahoo.

    • Esse é mais um do MAV
      (militância em ambiente virtual, criado pelo PT, para tentar difamar aqueles que falam a verdade na net))

      Para ele, Reinaldo de Azevedo ou outros de que não gosta, não pode falar a verdade.
      Deve ser um fanático ou um daqueles que usufruem das delícias do poder desse partido corrupto há mais de 12 anos no governo.

  5. Ô panaca, uma árvore é uma árvore, independente de quem o afirme, seja santo ou demônio.
    Fatos são fatos, não interessa quem os trazem.

    E o fato é que o bando do PT fez o que fez e todo mundo viu. Apesar da malandragem do partido tentar negar ou difamar quem coloca esse fato irrefutável na mídia.

  6. A imparcialidade é a arma do bom jornalista/jornalismo.

    Qualquer pessoa sabe que o exame feito no IML para igresso no sistema prisional, é feito por um clínico geral.

    Visa simplesmente atestar que o sentenciado está em boas condições e, que ele não sofreu nehuma agressão.

    Não me consta que haja exame completo como por exemplo:

    – Eletrocardiograma;

    – Tomografia computadorizada;

    – Radiografia de todos os membros e orgãos.

    Enfim é um exame quase que visual.

    • O Genuino na verdade nao tem nada. E, como ladrao condenado, se tem algum “pobrema” de saude, como diria o aculturado Lulla, vai para um hospital prisional.
      Lugar de ladrao e na cadeia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *