“Reforma” tributária de Guedes só serve para dificultar duas propostas bem melhores

Maia: Impeachment não deve estar na pauta hoje nem na dos próximos ...

Rodrigo Maia não aceita a proposta defendida por Paulo Guedes

Willy Sandoval

Chega a ser irritante essa postura do ministro Paulo Guedes. Já existem duas propostas no Congresso, bem melhores do que a tal reforma tributária da equipe econômica – uma do deputado Baleia Rossi, do MDB-SP, brilhantemente defendida pelo economista Bernardo Appy, e outra do ex-deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), também muito bem defendida pelo próprio parlamentar.

É preciso entender que as propostas de reforma tributária são, antes de mais nada, um processo que pode levar até mais de 15 anos para ser totalmente implantado.

HAVERÁ CONVIVÊNCIA – Essas duas propostas estão adequadamente elaboradas, com começo, meio e fim. O economista Bernardo Appy explica que, dado o alto número de benefícios e renúncias fiscais vigentes, uma proposta de mudança nos tributos não pode simplesmente cancelar acordos juridicamente estabelecidos. Portanto, será necessária uma convivência dos dois sistemas tributários, o novo e o antigo, durante um bom tempo.

É um assunto evidentemente complexo para ser exposto, e aí vem o Guedes com propostas estapafúrdias, proposta de remendinhos e, pior de tudo, com aumento da carga tributária, principalmente para a União, com interesses claramente eleitoreiros visando a reeleição de Bolsonaro Mandrião (créditos para o analista Marco Antonio Villa) em 2022.

E irritante mesmo é ver a maior parte da midia dando eco para essas propostas ridículas do Guedes, ao invés de procurar conhecer as duas propostas já existentes, tão bem defendidas e explicadas por Appy e Hauly.

APOIO DE MAIA – Bernardo Appy não deixa pergunta sem resposta, ele vem estudando e montando a proposta há vários anos, com apoio decisivo de Rodrigo Maia e de muitos deputados, governadores e políticos qualificados.

E a única coisa que o Guedes está fazendo é tumultuar a hipernecessária reforma tributária. Na verdade ele não tem a mínima ideia dela, só pensa em como aumentar a arrecadação e benesses de alguns privilegiados.

Pergunte para ele, por exemplo, se a tributação deve se dar na origem ou no destino, como ocorre no ICMS, e ele provavelmente não saberá responder. Óbvio que, na esmagadora maioria das transações, a tributação deve sempre se dar no destino, isso é um princípio básico. Além disso, tem que estudar também de que modo se muda a lógica da tributação no país que se dá principalmente na regressiva tributação sobre mercadorias e muito menos sobre renda e patrimônio. As propostas de Appy e Hauly avançam bastante sobre o assunto, mas as sugestõess do Guedes só servem para tumultuar.

14 thoughts on ““Reforma” tributária de Guedes só serve para dificultar duas propostas bem melhores

  1. Atenção temos no Brasil para todos os Jornalistas Brasileiros – Abi, Ari, Fenai, Aib, Fenaj e Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro ( SJMRJ ) – Fundado em 1954 – pelo Jornalista e Acadêmico Austragesilo de Athayde ( ABL ) – o SJMRJ está em plana atividade em 2020 para todos os Jornalistas de todo o Brasil.

    • O povo Brasileiro precisa urgentemente aprender a Votar neste ano 2020 – temos eleições municipais em todo o Brasil – em Taboão da Serra na Região Sudeste de São Paulo o povo a poluição tem que mudar e colocar no poder – municipal um Prefeito e Vereadores do Bem para a Saúde, Transporte, Educação e Cultura – para Seja construído o Theatro Municipal de Taboão da Serra – estará trazendo desenvolvimento a Cidade e Toda a Região na parte da Cultura e o Ptb na Cidade pode encabeçar este trabalho com ótimos Vereadores bem intencionados em conjunto com demais partidos e pessoas do Bem – Brasil 2020.

  2. O inglês do Guedes, segundo a sua mais recente entrevista internacional, está bem próximo do inglês de estrangeiros indocumentados que sobrevivem com entrega de pizzas: ruim pra burro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *