Se arrependimento matasse, não haveria cemitério para tantos tucanos

Resultado de imagem para alckmin charges

Charge do Mário Adolfo (Arquivo Globo)

BERNARDO MELLO FRANCO
O Globo

Se arrependimento matasse, não haveria cemitério para tantos tucanos. Às vésperas da eleição, o PSDB lamenta suas escolhas nos últimos quatro anos. “Nosso grande erro foi ter entrado no governo Temer. Fomos engolidos pela tentação do poder”, resume o senador Tasso Jereissati.

Em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo”, o tucano enumerou “erros memoráveis” do partido. Todos cometidos a partir da reeleição de Dilma Rousseff, em 2014. “O primeiro foi questionar o resultado eleitoral. Começou no dia seguinte”, lembrou Tasso. Além de pedir a recontagem dos votos, o PSDB tentou barrar a posse da adversária no tapetão judicial.

VOTOS ERRADOS – “O segundo erro foi votar contra princípios básicos nossos, sobretudo na economia, só para ser contra o PT”, prosseguiu o senador. Referia-se à aliança com Eduardo Cunha para sabotar o governo Dilma. Os tucanos ajudaram a sepultar o fator previdenciário, criado na gestão FH para reduzir o déficit da Previdência.

“Mas o grande erro, e boa parte do PSDB se opôs a isso, foi entrar no governo Temer. Foi a gota d’água, junto com os problemas do Aécio”, concluiu Tasso. Foi uma forma elegante de citar as denúncias contra o senador mineiro, gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley Batista. Aécio foi salvo da degola pela ministra Cármen Lúcia, que deixou ontem a presidência do Supremo.

ALCKMIN DESCONVERSA – Na sabatina do Globo, Geraldo Alckmin desconversou sobre a autocrítica de Tasso. “O PSDB não tem nada a ver com esse governo”, disse. Conversa fiada, porque o partido chegou a ter cinco ministros no gabinete de Michel Temer. Um deles era Alexandre de Moraes, que foi secretário de Alckmin em São Paulo.

O remorso dos tucanos não é gratuito. Antes de embarcar no “grande acordo nacional”, o PSDB liderava as pesquisas para a eleição de 2018. Hoje seu candidato tem apenas 10% das intenções de voto.

###

A última do general Mourão: “Uma Constituição não precisa ser feita por eleitos pelo povo”. A democracia e o vice de Bolsonaro parecem ser mesmo inconciliáveis.

21 thoughts on “Se arrependimento matasse, não haveria cemitério para tantos tucanos

  1. Com todo respeito companheiro (pegando a palavra do presidiário) Jereissati: Você não sabia aonde estava se metendo? Tucanos , elementos do PMDB, vão aonde o vento vai, sempre atentos a uma boquinha governamental, seja qual for o mandante.. Nessa eleição não vai ser diferente, pois se o Picolé de Chuchu nao avançar, ja vão começar as negociações para participar do governo..

    • “IMUNIZAÇÃO COGNITIVA

      Por que mesmo com tantas provas contra o Lula e tantos outros Petistas, eles não caem na real, como acontece, por exemplo, com os eleitores do Aécio Neves que nunca mais votarão nele, por que com o líder preso as pessoas que são eleitores petistas continuam apoiando ladrões comprovadamente condenados em duas instâncias?

      Entenda cientificamente como a neurociência explica isso!

      Os estudiosos explicam com a imunização cognitiva.

      Cognitiva vem de cognição, que é o processo de aquisição do conhecimento, incluindo o pensar, a reflexão, a imaginação, a atenção, raciocínio, memória, juízo, o discurso, a percepção visual e auditiva, a aprendizagem, a consciência, as emoções. Envolve os processos mentais que influenciam o comportamento de cada indivíduo.

      A imunização cognitiva é um escudo que permite que as pessoas se agarrem a valores e credos, mesmo que fatos objetivos demonstrem que eles não correspondem à verdade. A pessoa cognitivamente imunizada está no terreno da fé, que dispensa o raciocínio lógico. Para ela, argumentos lógicos não têm relevância.

      E então assistimos gente com estudo, inteligente, articulada, que sabemos que não está tirando nenhum proveito material, defendendo em público o indefensável. Como é que essas pessoas chegam a esse ponto?

      Bem, existem ao menos cinco fases no processo de imunização cognitiva.

      Primeira fase: isolamento de quem tem opiniões contrárias, protegendo suas ideias. A pessoa vai eliminando de seu convívio ou mesmo de sua atenção, quem pensa diferente.

      Segunda fase: redução da exposição às ideias contrárias. Passa a ler e ouvir apenas as opiniões em linha com seus credos. Nos estados totalitários, é quando a liberdade de expressão passa a ser ameaçada, quando a imprensa perde a liberdade, quando vozes dissidentes são caladas. É quando os processos educacionais adotam opiniões selecionadas, com autores e textos cuidadosamente escolhidos para seguir apenas uma visão de mundo.

      Terceira fase: conexão dos credos a emoções poderosas. Se você não seguir aquelas ideias, algo de ruim vai acontecer. Lembra do “se você pecar, vai para o inferno”? Se você não votar naquele candidato, sua vida, suas economias, seus benefícios estarão em perigo…

      Quarta fase: associação a grupos que trabalham para combater as ideias dos grupos contrários. Isso acontece não só em política, mas até mesmo na ciência, quando métodos de investigação científica focam nas fraquezas das teorias adversárias, ignorando os pontos fortes.

      Quinta fase: a repetição. Repetição, repetição, repetição. Cria-se um tema, um slogan que materializa um determinado credo ou visão, que passa a ser repetido como um mantra, numa técnica de aprendizado. O grito “não vai ter golpe”, por exemplo, não é uma criação espontânea, obra do acaso. É pensado, calculado. Sua repetição imuniza cognitivamente as pessoas contra os argumentos a favor do impeachment.

      Os especialistas em psicologia das massas sabem que nossas mentes evoluíram muito mais para proteger nossos credos que para avaliar o que é verdade e o que é mentira. E os especialistas em comunicação constroem retóricas fantásticas, com intenção de desviar o tema principal e, especialmente, imunizar cognitivamente os soldados da causa.

      E aí, meu caro, minha cara, não adianta mostrar o vídeo, o recibo, o cheque, o testemunho do caseiro, a ordem da transportadora, o grampo telefônico… O imunizado cognitivo está vacinado contra fatos objetivos.
      Naturalmente esse “torpor cognitivo” não se restringe ao campo politico, social, econômico ou religioso. Ele perpassa todas as áreas da vida humana e faz, por exemplo, que uma pessoa acredite, mesmo contra a razão, que o Brasil é o melhor lugar do mundo, que o palmeiras é campeão mundial, que o capitalismo é o responsável por todos os males do mundo.

      Tá explicado então? Se você está se sentindo entorpecido das ideias, incapaz de descer do muro, provavelmente alguém está lhe ministrando umas doses de imunizante cognitivo.

      E você nem percebeu que está.

      O nazista Goebel usava muito bem isso, o fascismo de Mussolini e o comunismo de Fidel , Mao e Stalin também.

      E muitos até hoje usam.
      Uma mentira repetida várias vezes pode tornar-se uma verdade na cabeça de muitos.”

      • Já que você falou em mantra aí vai o meu
        Pra quem teve duas mulas, uma besta e meia, meio vamiro e um bando de jumentos no desgoverno do país, um capitão cavalgadura é lucro

    • São os comunistas Fabiano, que praticam o jogo da tesoura com os comunistas revolucionários da extrema esquerda, pt,cpsol, PCdoB,Patu. Só quem acredita em duende e Pokémon não ver.

  2. “Às vésperas da eleição, o PSDB lamenta suas escolhas nos últimos quatro anos. “Nosso grande erro foi ter entrado no governo Temer. Fomos engolidos pela tentação do poder”, resume o senador Tasso Jereissati.”

    -Arrependimento DA BOCA PARA FORA. Estão mesmo arrependidos? Então porque não devolvem o que ganharam naquele período? Depois que estão todos de barriga cheia é que reclamam do “cheiro do peixe”…

  3. O esquerdista caviar autor do artigo sobre o arrependimento dos tucanos não terem sido tão petralhas quanto o PT faz um adendo no final criticando o General Mourão por sua proposta de reforma constitucional. Mas o Sr. Bernardo Mello Franco (que sobrenome aristocrático!) fica calado em relação a isso:

    “Temos que virar doidões e regular a mídia”, disse Franklin Martins, em evento com Guilherme Boulos.
    A proposta do ministro de Lula é censurar até as telenovelas, como relatou a Folha de S. Paulo:
    “A área deve ser regulada não só pela questão política, mas por ser uma ‘ferramenta diária de fortalecimento da desigualdade racial’ (…). Um dos exemplos que deu: a novela global ‘Segundo Sol’ chegou a ser judicialmente notificada por ‘embranquecer o estado mais negro do Brasil’, com um elenco majoritariamente branco para uma trama passada na Bahia.”(fonte. O Antagonista)

  4. Como pode um senador depois de tudo que aconteceu nesse país fala uma bobagem dessa. O grande erro do PSDB, foi não ter feito o impeachment do Lula em 2005 , só isso. Partido imoral igual aos demais. Precisamos mudar o Brasil. Como não temos condições de fazer via guerra civil, faremos com os brasileiros de bem aguentando esses vagabundos ainda por muito tempo. Assisti a palhaçada ontem do STF, uma vergonha, um imbecil empossado como presidente de um dos três poderes da república, ladeado por suspeitos de corrupção por todo lado. E os convidados? Uma lástima. Um discurso sem medíocre com citações absurdas. É como aqui é o país da piada pronta faz citação de Cazuza. Pelo menos os heróis de Cazuza morreram de over dose , os do suspeitíssimo Toffoli estão morrendo na CADEIA. Ah país vagabundo.

  5. Esqueceram que quatro anos passam rápido e foram engolidos pela avareza de assaltar os cofres públicos e conspirar contra a nação e conta a sociedade . Fazem parte da quadrilha , do desgoverno liderado por Temer .

  6. ““Mas o grande erro, e boa parte do PSDB se opôs a isso, foi entrar no governo Temer. Foi a gota d’água, junto com os problemas do Aécio”, concluiu Tasso. ”

    -O Aécio só teve só “problemas”? Ora, ter problema todo mundo tem.

  7. Que eu saiba, o PT, antes de chegar ao poder, sempre fez oposição sistema, sendo contra tudo que os governantes de plantão (Figueiredo, Sarney, Collor, Itamar, FHC) propunham. Porque o PSDB deveria ter sido diferente? Nos Estados Unidos, que adoramos cultuar como o mundo perfeito, republicanos e democratas fazem oposição sistemática um ao outro, sendo contrários às mesmas coisas que fazem quando ganham a Casa Branca. Mas os tucanos sonham com uma superioridade moral que não põem em prática.
    E se Aécio tivesse ganho a eleição de 2014, os tucanos estariam arrependidos? O PSDB teria pego o país quebrado, estaria desacreditado por medidas impopulares e pelos escândalos de sempre e o PT estaria na crista da onda para voltar ao Palácio do Planalto. E talvez até o Bolsonaro estivesse aí para atrapalhar o meio de campo.

  8. XP/Ipespe Bolsonaro continua caindo nas disputas de 2o turno

    No segundo turno, Ciro ampliou sua vantagem sobre Bolsonaro para 5 pontos, e Haddad agora empata com o capitão.

    “Nunca a diferença foi tão pequena (entre Haddad e o capitão)”

  9. Interessante essa tua informação, Jorge.
    -Quer dizer que quem está contra o BOLSONARO, está no mesmo lado que os TRAFICANTES?

  10. Sinceramente a maioria destes políticos já deveriam estar na cidade dos pés juntos. Na realidade, como é melhor para natureza deveriam todos serem cremados já. Este cara está querendo dar uma de puta arrependida. Um novo girou já está sendo tramado no stf com a posse do tofe.

  11. Vejam a opinião do conceituado advogado eleitoral gaúcho, identificado no final desta postagem.

    “Sobre a possibilidade de o candidato a vice-presidente da República, general Mourão (PRTB), eventualmente substituir o candidato a presidente, Jair Bolsonaro (PSL) em debates, entrevistas e similares, considerando que, segundo disposto pelo vigente Código Eleitoral brasileiro, o registro das candidaturas se dá por chapa UNA e INDIVISÍVEL ; que esta já se encontra deferida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE); que os debates realizados por emissoras de rádio ou de televisão ocorrem segundo regras estabelecidas mediante acordo celebrado entre os partidos políticos e a empresa interessada na realização do evento; que a Justiça Eleitoral somente atua em casos de ofensa às regras; que as disposições constantes da resolução da propaganda eleitoral tradicionalmente atribuem tratamento distinto e peculiar às chapas presidenciais, inclusive referindo a expressão “propaganda das candidaturas majoritárias”, e, sobretudo, diante do fato público e notório consubstanciado num caso fortuito , qual seja, o ataque à vida e à integridade física do candidato titular, situação esta que lhe impôs sucessivas cirurgias e o necessário período de recuperação hospitalar que lhe impede de saídas ou deslocamentos, entendo legalmente possível e razoável a presença do candidato a vice-presidente nos eventos de campanha eleitoral em substituição ao titular momentaneamente impossibilitado. É o que me parece. Antônio Augusto Mayer dos Santos, Advogado e Professor de Direito Eleitoral.”

  12. O PSDB não aprende. Ele tinha que fazer parte do governo Temer (pelo menos se tivesse um mínimo de vergonha na cara).
    O que falta é realmente vergonha na cara. Também deveria ter exigido a renúncia de Temer quando apareceram as acusações fortíssimas e, se Temer não renunciasse, deveria ter abandonado de imediato o governo.
    Partido frouxo contra a corrupção. Não é sem motivo que muitos o veem como escada para o PT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *