“Se o ideal da vida não veio hoje, virá na outra jornada…”, filosofava o poeta Raul de Leoni

Raul de Leoni, um grande poeta parnasiano

Paulo Peres
Poemas & Canções

 
O advogado e poeta Raul de Leoni (1895-1926), nascido em Petrópolis (RJ), no soneto “Legenda dos Dias”, expressa o cotidiano do Homem atrás do ideal da vida, onde a eterna esperança possa estar no dia seguinte.

LEGENDA DOS DIAS

Raul de Leoni
O Homem desperta e sai cada alvorada
Para o acaso das cousas… e, à saída,
Leva uma crença vaga, indefinida,
De achar o Ideal nalguma encruzilhada…As horas morrem sobre as horas… Nada!
E ao poente, o Homem, com a sombra recolhida,
Volta, pensando: “Se o Ideal da Vida
Não veio hoje, virá na outra jornada…Ontem, hoje, amanhã, depois, e, assim,
Mais ele avança, mais distante é o fim,
Mais se afasta o horizonte pela esfera;

E a Vida passa… efêmera e vazia:
Um adiamento eterno que se espera,
Numa eterna esperança que se adia…

6 thoughts on ““Se o ideal da vida não veio hoje, virá na outra jornada…”, filosofava o poeta Raul de Leoni

  1. Quem vive sem a utopia
    De um outro mundo além
    Sofre mais pois já sabia
    Com bastante antecedência
    Que esse tal céu prometido
    Onde Deus nos recompensa
    É um engodo para iludir
    Os que ficam aqui vivendo

  2. O atalho para o saber
    ==================

    Um dia inventaram a crença,
    Atalho para à verdade chegar,
    Mas por tolas desavenças,
    Começamos um ao outro matar.

    Séculos então se passaram,
    Sob o jugo dos da Santa Sé,
    E por migalhas sacrificaram
    Os que não adotavam a tal fé.

    Inocentes foram enforcados,
    Queimados em fogueiras,
    Destratados e humilhados
    Tal qual a bíblica figueira.

    Foi preciso ciência e luta,
    Muito trabalho e sofrer,
    Para, ao final da labuta,
    Chegar ao atalho do saber.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *