Sei que ainda há juízes em Berlim, mas tenho dúvida se existem em Brasília

Resultado de imagem para supremo charges

Charge do Bessinha (site Conversa Afiada)

Carlos Newton

Na manhã desta quarta-feira, a Tribuna da Internet protestava contra a notícia de que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) se preparavam para aprovar um reajuste de 16,38% em seus próprios salários. Defendíamos a tese de que é hora de iniciar um esforço de redução das desigualdades sociais, e o Supremo poderia dar o exemplo, mantendo o teto atual, de R$ 33,7 mil, e propondo a elevação dos salários dos servidores menos qualificados, para começar a diminuir a distância abissal entre os maiores e os menores salários do serviço público, um fato que rebaixa o nível de civilização existente no país.

Dos onze integrantes do Supremo, apenas quatro votaram contra o reajuste para R$ 39,3 mil, que são turbinados pelo auxílio-moradia e outros penduricalhos – Cármen Lúcia, Celso de Mello, Rosa Weber e Edson Fachin. Os demais ministros – Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello, Luís Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Luiz Fux e Alexandre de Moraes, todos votaram a favor.

ATÉ OS RICAÇOS – Notem que justamente os ministros mais ricos é que votaram a favor do reajuste, como o empresário e fazendeiro Gilmar Mendes; o jurista Luís Roberto Barroso, que já enricara na advocacia antes de chegar ao Supremo; o surpreendente Marco Aurélio Mello, que tem um apartamento hollywoodiano no Rio de Janeiro, cujo condomínio oferece aos moradores mesmo um campo de golfe particular; e até Dias Toffoli, o ministro da inexplicável mesada de R$ 100 mil.

Essa atitude da maioria absoluta dos ministros do Supremo revela uma insensibilidade grotesca e bizarra, que justifica muito bem o fato de Brasília ter o apelido de “Ilha da Fantasia”. Realmente, a elite funcional que vive por lá se julga merecedora de todos os privilégios e considera como “gentalha” os demais brasileiros, os otários que pagam os impostos que sustentam as mordomias da Côrte, numa cidade onde os antigos prédios públicos se transformaram em suntuosos palácios, como Planalto, Alvorada, Burity, Itamaraty, Justiça, Supremo, Jaburu, TCU, STJ, TSE, Procuradoria da República e tantos outros prédios públicos luxuosos, que se transformaram em monumentos à suntuosidade de seus eventuais locatários, porque todos pertencem ao povo, embora os  chamados populares estejam proibidos de frequentá-los.

IMPACTO PROFUNDO – Os insensíveis ministros do Supremo, que têm casa, comida, jatinhos, sala VIP, carros blindados, motoristas e seguranças de graça, tudo pago pelo contribuinte, nem se importaram com o impacto profundo do aumento que pretendem conceder aos próprios salários. Sabem que o reajuste vai percorrer o país como um tsunami, elevando os vencimentos dos três Poderes nos níveis federal, estadual e municipal, ou seja, ajudando de quebrar o país.

A insensibilidade e a arrogância dos magistrados faz lembrar a antiga lenda germânica do moleiro ameaçado pelo rei, que responde acreditar que ainda havia juízes em Berlim. No nosso caso, tenho dúvidas se ainda há juízes em Brasília, embora Cármen Lúcia, Celso de Mello, Rosa Weber e Edson Fachin tenham votado contra o reajuste.

É que também esses quatro ministros deixam a desejar, porque assistem à progressiva desmoralização da Justiça e dos outros Poderes, sem se manifestarem com a veemência que se faz necessária. E a omissão, qualquer advogado sabe, pode ser até criminosa.

###
P.S.
Alguém pode alegar que os jornalistas “pessoas jurídicas” são iguais aos magistrados e a imprensa também está contaminada. Realmente, é verdade. Mas deixo claro que não tenho nada a ver com isso. Como se dizia antigamente, quem quiser que segure sua pemba, em todos os sentidos. (C.N.)

37 thoughts on “Sei que ainda há juízes em Berlim, mas tenho dúvida se existem em Brasília

  1. Na definição soviética, Nomenklatura designa a classe dos novos privilegiados. Uma aristocracia vermelha que dispõe de um poder sem precedentes na História. A Nomenklatura se considera o próprio Estado. Atribui a si mesma imensos e inalienáveis privilégios. O aparelhamento do topo da máquina pública é um procedimento “natural”. Até porque esta classe dominante não só faz a lei, como interpreta a lei a seu bel prazer, simplesmente porque se acha a própria lei. Não existe debate democrático com a nomenklatura. Manda quem pode. Dança quem não obedece – porque não é dono do judiciário.

  2. O próximo presidente da mais alta corte do país recebe mesada mensal NÃO DECLARADA de $100mil

    São as instituições funcionando

    Kkkkkkkkkkkk

    • mas NINGUÉM esqueça da “””apuração””” das ‘eleições’ de 2014 !!!

      F.R.A.U.D.A.D.A.S _ V.E.R.G.O.N.H.O.S.A.M.E.N.T.E !!!

      ainda vai nascer quem me convença de que, neste 2018 e no futuro,
      haverá seriedade com tais ”urnas”
      ”eletrônicas” !!! !!! !!!

      mas, idiota ou não, VOTAREI nos meus escolhidos, quer vençam ou sejam empulhados !

  3. saudades do “baile da ilha fiscal”; quem sabe esse fenômeno receberá abalo nas “inleições” em outubro de presidente a deputados…oxalá!

  4. Num pais dominado por comunistas e socialistas a décadas como o brasil, é normal a Nomenklatura viver no luxo as custas da população.

  5. Será que o povinho bundão (que vai pagar esse efeito cascata gerado pela votação de ontem) vai às ruas???

    kkkkkkkkkkkkkkkk xD

  6. Quanto aos quatro pseudo-santinhos que votaram contra, foi apenas pra fazer figuração e fingir que continuam no lado “bonzinho” do STF.

    Celso de Mello (“juiz de merda”, segundo Saulo Ramos, na história bem conhecida por todos). Carmen Lúcia (a presidente mais medíocre da história do STF), Rosa weber (santinha petista recém canonizada….kkkkkk) e Edson Fachin votaram recentemente CONTRA o voto impresso.
    Fachin, aliás, recentemente tentou ressuscitar o imposto sindical…..Só enganam trouxas.

    kkkkkkkkkkkkkk xD

  7. Isto é uma consequência da distância entre Brasília e Brasil. A insensibilidade desta corte quanto às opiniões do povo nos assuntos judiciais ainda poderia ter justificativas, por mais hipócritas e cínicas que fossem. Porém, insensibilidade em uma matéria tão comum ao Brasil e ao seu povo, com tantas e imensas dificuldades e necessidades, provoca a sensação íntima de desolação e abominação a estes seres. Fatos como este provoca a agonia das nações. Os poderes estão apodrecidos e vêm apodrecendo o país e os valores morais do povo como um todo. Lamentavelmente, não houve previsão de um poder constitucional moderador e independente para reprimir os excessos ou imoralidades flagrantes daqueles que não merecem ser os pilares de moralidade e justiça no país. Quis custodiet ipsos custodes?

  8. O Gilmar Mendes esta inovando. Até agora ele só soltava os “amigos”, porém agora passou a trancar as ações contra eles nas instâncias inferiores.
    Sera que não aparecerá um Cícero neste supremo para dizer-lhe, até quando Gilmar, abusarás da nossa paciência? Isto já virou abuso e pelo andar da carruagem vai também.atender o Cabral, que já pediu a ele, “uma molezinha”, afinal se julga também filho de deus e com as mesmas características dos outros atendidos.

  9. Carlos Newton como sempre disse tudo em seu artigo. Nada a acrescentar! Povo que aceita esse escárnio merece se “ferrar”! Enquanto o povo não for as ruas e quebrar tudo, NADA muda neste país!

    SUPREMO = SUPREMA VERGONHA!!!

    • Quebrar tudo? Só se o Flamengo, Corinthians, Atlético ou outro time perder. A falta de estudo atrofia a linguagem e sem linguagem o pensamento não evolui pois não tem ferramentas para isso. Os governos coronel-sindicalistas fizeram o serviço completo.

      • É Aranha, vc infelizmente tem razão. Como sairemos dessa “sinuca de bico”?? Os semi alfabetizados e os analfabetos são maioria por aqui. Difícil a solução. Se houver!! Por onde andam as forças armadas? Ninguém quer ditadura apenas um “freio de arrumação”!

        • Exato. Muitos não entendem que o Brasil é como uma pessoa com parada cardiorrespiratória. Precisa de um desfibrilador urgente! A partir deste choque é que se começará a tratar a doença. Mas os ingênuos (?) acham que basta diminuir o colesterol para o infartado sair andando milagrosamente.

  10. Em se tratando desta coisa, pra não dizer coisa pior, chamada brasil, tudo de ruim não surpreende mais o resto do mundo capitalista e democrático.

  11. Dr. Bum Bum não é do Rio de Janeiro ? Então as “Quadrilhas e Bandidos de lá são Protegidos pelo “Gilmarzão dos Breus das Tocas Lisboetas” , como gosta que seus iguais cariocas, parentes, amigos e íntimos fiquem soltos assaltando o Brasil e matando gente nos Postos de Saúde e na Abandonada Cidade do Rio de Janeiro ! Como gosta que os Servidores Públicos morram de fome sem receber salários, roubados que foram pelos “amigos íntimos do Gilmarzão” que não são perigosos para o Brasil !!! Como gosta de ver os Cariocas apertados como sardinhas nos ônibus e nas ruas, sendo assaltados diariamente por seus iguais “donos de todos os crimes da Cidade do Rio de Janeiro”, mas, eles não são perigosos para o país !!! Como gosta dos “Ladrões da Lava Jato que assaltaram e ainda assaltam o Brasil” , fica com ódio quem prende “seus iguais” , viaja para os Breus das Tocas em Lisboa a manda a caneta desafiando as leis e uma Nação inteira como fosse dono do país, pensando que um dia isso não terá fim, e tome a soltar “seus iguais/cúmplices/sócios” nesse mar de lama que destruiu o Brasil !!! A diferença dessa gente para Lula, Dr. Bum Bum, Batedores de Carteira, Traidores do Brasil, Ladrões de todas as formas, sentidos e conteúdos dessa Nação decomposta moral, ética e administrativamente é “nenhuma” , todos são iguais perante seus crimes contra o Brasil e seu Povo. Que Deus nos Proteja !!!

  12. O que deu daquele cara que fazia campanha para tacar ovos por onde o bagre Gilmar Mendes passava?
    Tomou processo? Foi preso?
    Precisamos encontrá-lo, dar-lhe treinamento apropriado, incrementar a campanha: batatas atravessadas com meia dúzia de pregos de 15 cm…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *