Senador da Rede pede que TCU apure gastos do ministério de Damares com políticas para mulheres

Contarato diz que não uso do orçamento disponível demonstra inaptidão

Gerson Camarotti
G1

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) pediu nesta quinta-feira, dia 19, ao Tribunal de Contas da União (TCU) que apure os gastos do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, comandado por Damares, com as políticas para as mulheres.

Levantamento do gabinete do senador, com base nos dados do Portal da Transparência, o ministério executou R$ 217,96 milhões dos mais de R$ 853 milhões disponíveis para a área. Ainda segundo o levantamento, em 2019, o ministério executou R$ 202,38 milhões entre R$ 610 milhões disponíveis.

INAPTIDÃO – “O não uso do orçamento disponível demonstra, no mínimo, inaptidão dos gestores, afinal, há enorme necessidade de investimentos públicos nessa área, e eles simplesmente não são realizados. Vale lembrar que todos os indícios são de que a violência doméstica aumentou durante a pandemia”, afirmou Contarato ao blog.

 “A redução do orçamento e o baixo nível de empenhos da Secretaria de Políticas para as Mulheres causam graves impactos sobre a proteção de mulheres vítimas de violência doméstica, inclusive na estagnação dos planos de expansão das Casas da Mulher Brasileira”, acrescentou o senador. De acordo com a representação, além da falta de investimentos, houve ausência de planejamento na implementação dessas políticas.

Segundo o senador, a atual gestão reconheceu que não são produzidas informações necessárias para o acompanhamento da situação das mulheres vítimas de violência no Brasil, mas deixou de apresentar, à Controladoria Geral da União, quais projetos poderiam endereçar este problema.

One thought on “Senador da Rede pede que TCU apure gastos do ministério de Damares com políticas para mulheres

  1. Um razoável parlamentar discute projetos para o bem comum e felicidade geral da nação. Apenas os “medíocres” discutem “coisinhas”, no contexto, insignificantes…
    Obs.:”rede sustentabilidade”…Uma ameba apartidária? Façam as suas apostas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *