Simone Tebet quer usar Tasso para abrir diálogo com Ciro, terceira via e mercado

PSDB decide apoiar Simone Tebet. Tasso Jereissati pode ser o vice - Brasil  247

Fotomontagem reproduzida do Brasil 247

Pedro Venceslau
Estadão

O senador Tasso Jereissati (CE) aguarda o desfecho das negociações no Rio Grande do Sul entre seu partido, o PSDB, e o MDB para selar o acordo com Simone Tebet e ser anunciado como candidato a vice da senadora, pré-candidata à Presidência. Segundo pessoas próximas, o tucano já aceitou o “desafio”, mas só vai falar do assunto após formalizado o acordo.

Aos 73 anos, o empresário e parlamentar cearense, um dos últimos representantes da velha guarda tucana em atividade na política nacional, tem o apoio integral do PSDB e se prepara para entrar na campanha presidencial enquanto estreita laços com o clã Ferreira Gomes, de Cid e Ciro Gomes, e mantém pontes com o petista Luiz Inácio Lula da Silva.

LIGAÇÃO FORTE – Após Simone Tebet registrar 1% na mais recente pesquisa Datafolha, a pressão para a indicação do nome de Tasso cresceu. “Minha ligação com o Tasso é umbilical. Tenho uma história de vida com ele. Começou com meu pai e depois fomos colegas no Senado por sete anos. Mas a escolha é do PSDB”, disse Simone em entrevista ao Estadão.

A indicação de Tasso na chapa, segundo tucanos e aliados, sedimenta o apoio do PSDB nos Estados ao palanque de Simone e ainda aproxima a senadora de Ciro Gomes.

Além disso, afasta o MDB de vez do bolsonarismo e reforça a hipótese de apoio da terceira via ao ex-presidente Lula em um eventual 2º turno.

AMIGO DE LULA – O ex-senador José Aníbal (PSDB-SP) lembrou que, em 1993, Tasso chegou a ser cotado como vice de Lula: “Ele sempre teve um bom diálogo com o PT e Ciro. É aberto e bom de conversa”.

Em agosto do ano passado, Tasso recebeu Lula em seu escritório em Fortaleza e eles apareceram juntos em foto divulgada nas redes sociais. O ex-presidente costuma lembrar que se emocionou com uma carta do senador quando estava preso e perdeu o neto.

Não há expectativa de que Ciro ou Simone desistam de suas candidaturas, mas a indicação de Tasso como vice estreita os laços entre os dois projetos, que devem caminhar lado a lado nos debates e eventos da campanha.

MESMA ORIGEM – ”Tasso e Ciro têm a mesma origem política, que foi o enfrentamento às oligarquias do Ceará”, disse o cientista político Túlio Velho Barreto, da Fundação Joaquim Nabuco, do Recife.

Ciro foi sucessor de Tasso no governo do Ceará, em 1990, e depois ministro da Fazenda de Fernando Henrique Cardoso por indicação do aliado. Em 2010, eles romperam por causa de divergências locais, mas começaram a se reaproximar após a eleição de Jair Bolsonaro em 2018.

Para a cientista política Raquel Macedo, da Universidade Federal do Ceará, a escolha de Tasso na chapa de Simone potencializa o diálogo da pré-candidata com as forças da terceira via. “Ele é um interlocutor com a terceira via, sim. Ele assumidamente não é de esquerda, nem adota pautas bolsonaristas. É um político preocupado com o equilíbrio financeiro, mas também com pautas humanitárias”, afirmou Raquel. “Ele assume a linha que Fernando Henrique já representou. Ele é um liberal moderado.”

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Realmente, Tasso Jereissati é um excelente nome para vice. Mas não é isso que a maioria silenciosa está esperando. As pesquisas permanecem estacionadas justamente devido à indefinição. O que falta para a campanha realmente esquentar é apenas a formação da chapa da terceira via. Ciro Gomes e Simone Tebet deviam resolver logo isso. (C.N.)

9 thoughts on “Simone Tebet quer usar Tasso para abrir diálogo com Ciro, terceira via e mercado

  1. Tasso é mais um entreguista que fala bonito e é educado, assim como o Temer. Sem duvida tem apoio total da burguesia empresarial e do mercado financeiro, mas como bom seguidor do modelo liberal vai botar lindamente no traseiro do povo e aumentar ainda mais a miséria e desigualdade.

  2. Felipe Quintas (via Facebook)

    Privatiza que melhora”, dizem os tolos e os ladrões. Não foi o que aconteceu, por exemplo, com a Álcalis, maior empresa de barrilha da América do Sul, que fechou as portas em 2006, menos de 15 anos depois de ser privatizada, período em que ela foi totalmente sangrada. Criada por Getúlio, inaugurada por JK e ampliada pelos governos seguintes, dando forte apoio à siderurgia, ela não resistiu ao “privatiza que melhora”.

    A Álcalis é só um exemplo, também há os tristes casos da Cosipa, da Usimec e de várias unidades fabris da antiga Vale do Rio Doce.
    Alguém acha que será diferente com a Eletrobrás e a Petrobrás? Melhor dizendo, realmente será, e muito pior, porque eletricidade e combustíveis afetam muito mais diretamente a vida dos cidadãos.

    https://www.facebook.com/felipe.quintas.1/posts/pfbid02GjJwGZchgpjFAetQDJg183opDdEnEEXmozFCSWkzqQ9b4H2DK4oadwcNnChfLmbSl

  3. O BOLSONARISMO TB AMARELOU NO PODER, MORDEU A FRONHA PARA O FAMIGERADO CENTRÃO, a exemplo dos seus antecessores, passando pelo lulismo, até a famigerada ditadura militar armada até os dentes e, por conseguinte, perdeu o discurso da moralização da república. EM 2018, não obstante jogando de falso moralista, falso nova política e falso combatente contra a corrupção, Bolsonaro jogou de azarão e derrotou a fortíssima polarização entre demotucanismo versus lulopestismo, ou “coxinhas” versus “mortadelas”, constituindo a nova polarização entre os “azeitonas” e “coxinhas” versus “mortadelas” e “coxinhas”. E se a Nova Política de Verdade e o verdadeiro combatente contra a corrupção, que propõe o fechamento da fábrica de corrupto$, entrarem na cena eleitoral, penso que o cenário eleitoral pode mudar, porque no fundo, o que a maioria da população está querendo mesmo, como demonstrado inequivocamente nas ruas do país em Junho de 2013, decididamente, aos gritos de “sem partidos, sem violência, sem golpes, sem corrupção, vocês não nos representam”, é isto sim mandar para a Tonga da Mironga do Kabuletê como passagem apenas de ida o sistema podre inteiro junto com a guerra tribal primitiva, permanente e insana dos me$mo$ por poder, dinheiro, vantagens e privilégios, sem limite$, à moda todos os bônus para ele$ e o resto que se dane com os ônus, que, aliás, não valem nem sequer 1% do tanto que pesam nas costas da população contribuinte. https://www.metropoles.com/brasil/politica-brasil/so-em-1989-a-3a-via-conseguiu-desbancar-favoritos-e-ir-ao-2-turno?fbclid=IwAR14BGOeCEyhdnszOVmpq05vzHwi3Bpkh_25EjOj3uPv0OUv_aHwpKWjde4

  4. Pra surpresa de ninguém, a corrupta senadora Simone Tebet já se resolveu: declarou voto no ladrão Lula da Silva. E agora, como ficam as viúvas do Moro?

  5. EFEITO CIRO: “Ciro Gomes é o candidato mais citado como segunda opção, sobretudo entre eleitores de Lula, já que coloca sua candidatura na centro-esquerda. Ele também tem uma fatia grande entre indecisos”, disse nesta segunda-feira (27) o cientista político Antonio Lavareda, presidente do Instituto Ipespe. Lavareda considera difícil outra candidatura, além de Ciro, se viabilizar como alternativa à polarização. “As chances de uma terceira via da centro-direita são remotas. A eleição está muito polarizada, com alguma tendência de uma triangulação, muito mais por Ciro Gomes”, afirma. https://www.metro1.com.br/noticias/politica/125182,ciro-gomes-e-o-candidato-com-mais-chance-de-crescimento-analisa-lavareda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.