Teses dos generais que apoiam Bolsonaro mostram influência da geopolítica

Generais

Em alta, Augusto Heleno, Oswaldo Ferreira e Aléssio Souto

Marcelo Godoy
Estadão

As monografias na Escola de Comando e Estado-Maior dos generais que acompanham Jair Bolsonaro mostram a influência da geopolítica na formação desses oficiais. Aléssio Ribeiro Souto estudou novas tecnologias que deviam ser desenvolvidas no País. Seu trabalho defende obrigar as empresa beneficiadas por medidas governamentais a investir em pesquisa científica. Pede a concessão de benefícios para que empresas possam “penetrar no mercado internacional” e a criação de centros integrados de empresas, universidades e governo. “É imperioso considerar Ciência e Tecnologia mais uma expressão do Poder Nacional”, escreveu.

Oswaldo de Jesus Ferreira dedicou-se a estudar a matriz energética da América Latina. Preocupado em aproveitar melhor os recursos hídricos e evitar “desflorestamentos”, ele defendeu em 1991 a necessidade de o País ampliar a exploração de petróleo em águas profundas. Augusto Heleno Ribeiro Pereira escreveu sobre a Guerra do Chaco, entre a Bolívia e o Paraguai, e a influência estrangeira no conflito.

RELAÇÕES DE PODER – Um ponto em comum une os trabalhos: a análise de como os processos políticos e as características geográficas influenciam as relações de poder entre as nações e a sociedade. São todos ligados à geopolítica pensada por generais como Carlos de Meira Matos e Golbery do Coutto e Silva.

Não é à toa que o general Aléssio concluía então que, entre as estratégias necessárias para desenvolver tecnologias de ponta no País, estava a de “mobilizar a vontade nacional”. Não dizia, em sua tese, como. Hoje o staff de Bolsonaro já sabe o jeito de fazer isso: por meio das redes sociais.

15 thoughts on “Teses dos generais que apoiam Bolsonaro mostram influência da geopolítica

    • O Edson Lobão é especialista em sarneisismo regional; Lula é doutor em porra nenhuma pois nem ler sabe; Dilma, coitadinha, pensa que é economista; e Hahadad se formou em direito mas só conhece o que é torto!

  1. ai vem um petistazinha de merda e fala q os militares sao ignorantes-culto e o idolo deles -esperem ate ver o norte e nordeste virarem uma canaa com uso das tecnlogias de Israel

  2. É evidente que são pessoas de formação sobejamente conhecida (quem não queria estudar no IME, AMAN, etc?), cultas e o que é melhor: “amam o Brasil acima de tudo”.

    Entendo que este é o caminho: pessoas íntegras e dispostas a contribuir com o seu conhecimento para o bem do nosso desprovido povo brasileiro.

  3. O problema do ATRASO BRASILEIRO não foi causado por militares ou por civis. Foi causado por LADRÕES.
    -Militar honesto não é problema.
    -Civil honesto também não é problema.

  4. Bons costumes na campanha de armário do Bozonaldio: sempre dar um “gás” quando tudo vai dando errado, valendo-se de frases celebres do idioma brasileiro:

    “O que é um peido pra quem tá cagado?!”

    E cada milagre que o Bozonaldio vai fazer, então!
    Pra transformar o Nordeste numa Israel precisaremos vencer 5 guerras nucleares, saquear o Planeta 25 vezes e trazer a agua de Marte!

    Bozónágua, o Imperador, renascido da facada, consegue!!!

    A razão povo foi assassinada!
    Precisa ver que tipo de macumba e essa que bozonaldio praticou….
    Um ebó REVOLUCIONÁRIO!!
    50 milhões comeram!!!

  5. Em um governo em que vão pontificar os deputados eleitos Alexandre Frota,Kim Kataguri,Joyce Hasselman,Nelson “negão” Bolsonaro , o inacreditável “Mamãe falei” e dezenas de outros do mesmo naipe é um sopro de esperança poder contar com militares com um certo estudo e conhecimento.
    Porque se for depender da chusma de retardados que o povo elegeu pelo PSL ,retornaremos,em questão de semanas,para a pré história.
    O Pelé tinha razão:o povo não sabe votar!
    Deus ilumine o nosso país!!!Porque se depender desses personagens acima entraremos num período de angustiante obscurantismo!!!

  6. O militarismo ditatorial politiqueiro não é solução para coisa nenhuma, mas, isto sim, grande parte do atraso, da perda de tempo e dos problemas da nação. E, ao que parece, ainda não estão satisfeitos com os 21 anos de lambanças que já aprontaram no poder contra o sucesso pleno do bem comum do conjunto da população, cujo atraso só poderá ser vencido pela Revolução Pacífica do Leão, o projeto novo e alternativo de política e de nação, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *