TV Record entrevista Jorge Béja sobre indenização aos voluntários da Olimpíada

Resultado de imagem para legado olimpico charges

Charge do Son Salvador (Charge Online)

Carlos Newton

O jurista Jorge Béja ficou impressionado com a repercussão do artigo publicado aqui na “Tribuna da Internet” na última terça-feira, dia 5, sob o título “Voluntários da Olimpíada de 2016 podem agora pedir indenização na Justiça”. No texto, o advogado carioca explica que os milhares de brasileiros que se alistaram para trabalhar nos Jogos Olímpicos foram ludibriados em sua boa-fé e na verdade contribuíram para o enriquecimento ilícito de governantes, dos dirigentes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Olímpico Internacional (COI) e de muitas outras entidades congêneres que integraram e patrocinaram o grandioso evento.

“Você, leitor, recorra à Justiça Trabalhista com uma ação com base na Consolidação das Leis do Trabalho. Ou à Justiça Comum, baseando-se no Código Civil, com uma ação indenizatória por trabalhos prestados. É direito seu. Não importa que você tenha assinado, antes da Olimpíada, um documento renunciando a receber qualquer remuneração pelo seu trabalho. Os promotores públicos e as polícias federais da França e do Brasil descobriram a trama fraudulenta que você desconhecia. Isso é o suficiente para você vencer na Justiça os pleitos indenizatórios. Aquele documento que você assinou tornou-se nulo, sem valor jurídico”, assinalou Béja.

ENTREVISTA À RECORD – Os  colegas da TV Record ficaram impressionados com a denúncia de Jorge Béja e gravaram entrevistas com ele para exibir estA noite, no noticiário das 21h45m do “Jornal da Record” e também no final de semana, no programa “Domingo Espetacular”.

Impressionado com a repercussão do artigo, Béja enviou uma mensagem à “Tribuna da Internet”, em que afirmou: “A TI é lida mesmo. Interessante notar que este artigo não recebeu um só comentário. Nem unzinho. Mesmo assim, a repercussão foi enorme e motivou a redação da TV Record”.

E nós respondemos da seguinte maneira: “Prezado Dr. Béja, não se incomode quando não houver comentários a seus artigos. Isso não quer dizer que não tenham sido lidos. Pelo contrário, significa que o texto é tão bom que não sofre oposição, todos concordam com ele e nada há a acrescentar”.

18 thoughts on “TV Record entrevista Jorge Béja sobre indenização aos voluntários da Olimpíada

  1. Eu fico muito feliz ao saber que as matérias da Tribuna da Internet são lidas e repercutem mesmo sem comentários – muitas vezes a falta de comentários passa a falsa impressão de que os artigos são lidos por poucos leitores. Como leitor e comentarista permanente deste site, continuo afirmando que aqui é a mídia alternativa mais independente e isenta do Brasil. Parabéns a todos os editorialistas e comentaristas, em particular ao Carlos Newton que sempre publica a Nota da Redação do Blog comentando os artigos postados e isso nos ajuda muito em nossas avaliações.

    • Gratíssimo, Luís Hipólito Borges, você é um comentarista que acrescenta. Tem grande cultura e muita preocupação com os principais problemas do país, como a dívida interna, que ameaça nossa estabilidade política e econômica.

      Forte abraço,

      CN

  2. Newton,

    O dr.Béja precisa saber que seus artigos se não são comentados é porque não se tem o que dizer, acrescentar ao que ele escreveu!

    A leitura tão somente de seus textos nos ensinam como proceder juridicamente, além de nos ensinar os artigos e normas concernentes às leis que são infringidas pelos parlamentares e membros do Executivo!

    O receio que tenho de escrever algo indevido é grande, pois além de eu não ser advogado não passo de um semianalfabeto, logo, quem sou para tecer qualquer observação em artigos da lavra de um jurista com tamanha notoriedade e conhecimentos?!

    Excelente o final do teu artigo, Newton.

    Um forte abraço.
    Saúde e paz.

  3. Uma pessoa lúcida (em todos os sentidos), procurando resgatar o orgulho pela justiça/ordem social através da preservação dos direitos em sua forma legal….Parabéns, Dr. Béja! Que Deus o conserve assim…

  4. Não é todo mundo que tem tempo para ficar escrevendo longos e enfadonhos comentários quando se concorda com tudo o que foi escrito.
    O Dr.Béja não precisa ficar triste.

  5. Sou uma que leio sempre o que a TI publica. Muitos artigos quase sempre não comento. Leio o comentários dos entendidos e aprendo. Aprendo muito com o Dr. Béja. Parabéns, Dr. Jorge Béja. Merece nossos louvores. Não vou perder a TV Record, hoje.

  6. Que raciocínio mais bizarro!

    Se não forem escritos longos textos em elogios a artigos irrepreensíveis, os péssimos registros é que deverão merecer inúmeras laudas?!

    Dostoiévsky, por exemplo, em seu Crime e Castigo, alguém sabe a quantidade de comentários elogiosos à sua obra prima?

    Reducionismo a grosso modo, infrutífera tentativa de menosprezar textos alheios quando, na verdade, tais críticos não sabem se expressar, então a inveja daqueles cuja criatividade e talento são indiscutíveis!

  7. Boa noite.

    Deveria sim em mais uma vez dizer de como gostaria de conhecer o jurista Jorge Béja.
    Quanto a mais um artigo seu, sempre com lapidar conhecimento de causa, devo-lhe dizer não comentei, mas repito, seus comentários são lapidares.
    Não precisava a Record, Globo, nem New York Times dizerem e fazerem nada, pois sabemos da sua competência e creio em sua honestidade, mesmo sem conhecê-lo.
    “Sofremos muito com o pouco que nos falta e gozamos pouco o muito que temos”, e no seu caso é o dever de gozar do saber jurídico e sua visão de mundo. E quanto a TI não cabe mais em duvidar o que aqui é publicado, é sempre lido por milhares de pessoas, não só os nacionais daqui, como os de fora e, outros.
    Parabéns a TI na figura de seu editor Carlos Newton e ao Dr. Jorge Béja.
    Mas se aqui frequento é porque sei da importância deste veículo, sem humildades pueris. “Ser humilde com os superiores é obrigação, com os colegas é cortesia, com os inferiores é nobreza”. Acrescento, não ser humilde neste momento é ser sincero.
    Espero que acreditem.

  8. Sinto muita falta do “like” , leio sempre os artigos mas não vejo sentido em entrar só para dizer que gostei, sem nenhum acréscimo!

  9. Ontem, entrei na TV Record, vi o Dr. Béja,num lance sobre o assunto de indenizações aos voluntários. Concordo com Teresa quando ela diz que não faz sentido em comentar, apenas para dizer que gostei. Se a TI colocasse, como no FACE “curtir, comentar, compartilhar” a gente veria quantas curtidas tanto o Dr. Béja teria. Compartilhar, já levo para o meu FACE muitos artigos do grande jurista. Sempre coloco “Da Tribuna da \Internet” – Dr. Jorge Béja”; assim como notas do jornalista-editor Carlos Newton. São bastante apreciados e comentados. Só assim, pela Record, vi a imagem do Dr. Béja!

  10. Exatamente isso, Carlos Newton. os artigos de Béja são excelentes, não precisam de retoques

    E nós respondemos da seguinte maneira: “Prezado Dr. Béja, não se incomode quando não houver comentários a seus artigos. Isso não quer dizer que não tenham sido lidos. Pelo contrário, significa que o texto é tão bom que não sofre oposição, todos concordam com ele e nada há a acrescentar”.

    concordo 100%

    abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *