Uma toada bem brasileira, na criatividade de Ivor Lancellotti e Paulo César Pinheiro

Imagem relacionada

Pinheiro focalizou bem a vida no interior de Minas Gerais

Paulo Peres
Site Poemas & Canções

A poesia de “Toada Brasileira”, musicada por Ivor Lancellotti é, sem dúvida, uma das melhores obras do genial poeta Paulo César Pinheiro.

TOADA BRASILEIRA
Ivor Lancellotti e Paulo César Pinheiro

Eu fiz com meu trabalho a vida inteira
Uma casinha branca no sertão
De frente prum caminho de palmeira
Do lado de nascente e ribeirão
De dia o galo canta na porteira
E a passarada vem comer na mão
E à sombra de uma jabuticabeira
Passo a manhã cantando uma canção

No almoço uma caninha costumeira
Vem do fogão de lenha um cheiro bom
Eu como uma comidinha mineira
Pra cochilar sob o caramanchão
No fim da tarde um banho na ribeira
Deitar na rede e olhar pra essa amplidão
A estrela Dalva é a estrela primeira
E o canto da cigarra é a saudação

De noite vem o perfume da roseira
E a lua tece rendas no portão
Eu tenho a paz com a minha companheira
Mas muita mágoa no meu coração
Por que não ser assim com a Terra inteira?
Por que uns conseguem e outros não?
E eu canto uma toada brasileira
Pedindo um mundo assim pros meus irmãos

5 thoughts on “Uma toada bem brasileira, na criatividade de Ivor Lancellotti e Paulo César Pinheiro

  1. Talvez seja ai que reside o erro, tratar a todos como gostaríamos de ser tratado. O diabo é que tem muita gente que gosta de ser tratada aos pontapés, infeliz e desgraçadamente. Portanto, quem conseguiu esse estado de graça da letra musicada que desfrute-o, e sem fazer propaganda senão os endemoniados sempre de mal com a vida vão lá é destroem tudo.

  2. Jaime, não é por ai. Pessoas nascem com um destino – bom, ou para ser tratada durante a vida aos pontapés. Ou melhor, segue a saga da familia.

  3. Homem d’un só parecer

    Preciso me encontrar

    “(…) lembrei-me de Diógenes no longínquo século V – IV AC e da sua candeia e associei-o, naturalmente, aos magníficos versos de Sá de Miranda (Séc. XIV – XV ) que transcrevo:”

    “Homem d’un só parecer
    D’un só rosto e d’ua só fé
    D’antes quebrar que volver
    Outra cousa pode ser
    Mas de corte homem não é.”

    https://mundovelhomundonovo.blogspot.com/2019/01/homem-dun-so-parecer.html

  4. Depois de uma vida de trabalho que mais quer um aposentado, senão o que diz cada verso do belissima toada de Ivor Lancellotti e Paulo César Pinheiro. Viver com pessoas simples junto à sua casinha branca, ouvir galo cantando ao amanhecer, uma palmeira gigante olhando sua casa que tem flores na janela, ter o privilégio de acordar com a bela sinfonia dos pássaros e ainda as cigarras de Olegário Mariano por perto e ainda ver a estrela Dalva despontando no céu.
    É um sonho que o aposentado merece.

  5. Porque hoje é sábado deixo aqui uma das mais belas canções da MPB de Paulo Cesar Pinheiro

    Viagem
    Paulo César Pinheiro

    Oh! tristeza me desculpe
    Estou de malas prontas
    Hoje a poesia
    Veio ao meu encontro
    Já raiou o dia
    Vamos viajar
    Vamos indo de carona
    Na garupa leve
    Do vento macio
    Que vem caminhando
    Desde muito longe
    Lá do fim do mar

    Vamos visitar a estrela
    Da manhã raiada
    Que pensei perdida
    Pela madrugada
    Mas que vai escondida
    Querendo brincar
    Senta nessa nuvem clara
    Minha poesia
    Anda se prepara
    Traz uma cantiga
    Vamos espalhando
    Música no ar

    Olha quantas aves brancas
    Minha poesia
    Dançam nossa valsa
    Pelo céu que o dia
    Faz todo bordado
    De raio de sol
    Oh! Poesia me ajude
    Vou colher avencas
    Lírios, rosas, dálias
    Pelos campos verdes
    Que você batiza
    De jardins do céu

    Mas pode ficar tranquila
    Minha poesia
    Pois nós voltaremos
    Numa estrela guia
    Num clarão de lua
    Quando serenar
    Ou talvez até quem sabe
    Nós só voltaremos
    No cavalo baio
    No alazão da noite
    Cujo o nome é raio
    Raio de luar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *