Verdadeiro, textual e entre aspas

Do jornalista Orpheu Salles, (seguidamente preso pela ditadura) numa confissão exemplar: “tendo sido posto em liberdade depois de 6 meses incomunicável no navio-presídio Raul Soares, viajei para o Uruguai. Tive a boa conveniência de João Goulart, Darci Ribeiro e tantos outros”.

E conclui, sincero, correto, franco, mas sem rancor: “Depois de curto período, resolvi voltar. Amargurado, frustrado, acabrunhado, descrente”. Mas como grande exemplo.

Puxa, hoje a jornalista Eliane fez cálculos, recorreu à velha aritmética, jogou xadrez sem tabuleiro, e concluiu: “Não demora e José Sarney estará subindo a rampa do Planalto”.

Isso nem o próprio Sarney imaginaria. De vice em 1985 (ficando 5 anos efetivo), a interino por alguns períodos em 2010. Que República.

Embora Sarney seja realmente cleptomaníaco do Poder, usurpando-o e exercendo-o, Eliane não cogitou de um fato: para ser INTERINO no Planalto, tem que ficar PERMANENTE na presidência do Planalto. A segunda hipótese mais difícil do que a primeira.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *