‘Você não pode prejudicar a honra de uma pessoa’, diz Moraes para justificar censura

Resultado de imagem para moraes

Moraes não se preocupou com a honra dos jornalistas censurados

Giuliana Miranda
Folha

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), defendeu nesta segunda-feira (dia 22) sua decisão de censurar primeiro, e só verificar depois se era fake news, uma reportagem que trazia citação ao presidente do Supremo, Dias Toffoli. “Você não pode prejudicar a honra de uma pessoa quando há, como houve neste caso, uma nota oficial da Procuradoria-Geral da República, que dizia que não tinha conhecimento de nenhum documento [com uma citação a Dias Toffoli], como argumenta a publicação”, afirmou o magistrado.

Na última quinta-feira (dia 18), após pressão externa e interna, Moraes, relator do inquérito das fake news no Supremo, revogou decisão que havia sido tomada por ele próprio de retirada do ar de reportagens da revista Crusoé e do site O Antagonista sobre o apelido a Toffoli pela Odebrecht, produzida com base em documento entregue pela empreiteira à Lava Jato em Curitiba.

AMIGO DO AMIGO – Os veículos censurados publicaram textos com menção a Toffoli feita pelo empresário e delator Marcelo Odebrecht em um e-mail de 2007, quando o atual presidente do Supremo era chefe da AGU (Advocacia-Geral da União) do governo Lula (2003-2010).

No e-mail, enviado agora à Polícia Federal pelo empresário, Marcelo Odebrecht pergunta a dois executivos da empreiteira: “Afinal vocês fecharam com o amigo do amigo de meu pai?”. Não há menção a pagamentos ou irregularidades em relação ao presidente do Supremo.

Na última quinta-feira, em sua decisão que revogou a censura, Moraes alegou que se comprovou que o documento publicado pela revista Crusoé, com menção a Toffoli, “realmente existe”, segundo ele escreveu, e fora enviado pelas autoridades de Curitiba à Procuradoria-Geral da República.

FUTUROLOGIA – Na verdade, o material, autêntico, fora enviado no início da noite daquele dia à Procuradoria, em Brasília. “Como eu coloquei na minha decisão, ou foi um exercício de futurologia pela matéria, já dizendo que já estava na Procuradoria, quando a PGR nem tinha conhecimento, ou alguém vazou. Vazamento é crime, principalmente vazamento de algo sigiloso de uma delação premiada ocorrida num caso importantíssimo”, disse o ministro do Supremo nesta segunda-feira, ao conversar com a imprensa, durante seminário organizado pelo também ministro Gilmar Mendes (STF), em Lisboa.

Na terça-feira (dia 16), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enfrentou o STF e afirmou ter arquivado o inquérito. No mesmo dia, Moraes disse que a medida não tinha respaldo legal. Ela pode recorrer da decisão de Moraes, mas um eventual recurso pode demorar.

A PGR informou que só é possível recorrer após ter conhecimento do que foi investigado. As informações sigilosas, no entanto, só serão disponibilizadas após o fim do prazo de 90 dias de prorrogação da apuração.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Na verdade, ao tentar defender a honra de Toffoli, o ministro Moraes não se preocupou em desonrar os jornalistas, tratando-os como criadores de “fake news”. Já deveria ter pedido desculpas a eles, mas deve ter se esquecido disso. (C.N.)

13 thoughts on “‘Você não pode prejudicar a honra de uma pessoa’, diz Moraes para justificar censura

  1. Togareca ficava melhor de facão na mão matando plantinha de cânhamo com 40cm ….
    Alí demonstrou melhor sua índole carnavalesca …

    O que está fazendo no STF desonra toda uma Nação…
    Empossado no cargo de ministro por um marginal salafrário, que honra pode ter no STF??
    Togareca esta é honrando o que é: uma aberração!

  2. Enquanto o STF bate cabeça com o lavajatismo cevado pelo próprio STF …

    A toxidade de Jair é destaque na imprensa internacional:

    No Financial Times..

    Os tuítes e pronunciamentos de Bolsonaro arriscam criar a impressão de que o Brasil é agora dirigido por um maníaco que ataca gays, odeia árvores e ama as armas e que é nostálgico dos dias de ditadura militar.

    No diário argentino Clarín

    destaca a queda gigantesca da aprovação de Bolsonaro junto ao mercado financeiro (de 86% para 28%).

    Resutado: projeção para o crescimento da economia brasileira cai pela 8a vez e vai para 1,71%.

    Também subiram as projeções para o preço do dólar nos próximos meses, um claro sinal de desacerto na economia

    http://bit.ly/2DwmPGi

    • Alex José Dirceu Cardoso, o teu chefe logo volta para a cadeia. E, a imprensa internacional de esquerda é a mesma que quer o Trump fora e que os americanos adoram é a mesma que quer o Bolsonaro fora mas foram os brasileiros que o elegeram porque não aturavam mais as falcatruas, roubos e assassinatos do PT. Vá trabalhar vagabundo.

  3. “A dignidade pessoal e a honra não podem ser protegidas por outros, devem ser zeladas pelo indivíduo em particular.”

    Frase atribuída a Mahatma Gandhi

  4. Criador de fake news foi o ministro Alexandre Morais ao dizer que não existia o documento com referência ao Toffoli – e com base nisso decretar a censura – para depois ter de reconhecer que era verdadeiro. Será que ele se incluirá como investigado no próprio inquérito que preside? Devia, e não seria de estranhar, tamanho o despropósito moral e legal do seu procedimento patrocinado pelo despreparado Toffoli.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *