“Volta”, uma desesperada canção de amor, com a marca registrada de Lupicínio Rodrigues

Resultado de imagem para lupicínio rodrigues

Ilustração reproduzida do Google

Paulo Peres
Poemas & Canções

O compositor gaúcho Lupicínio Rodrigues (1914-1974), Lupe, como era chamado desde pequeno, sempre foi um mestre no emprego do lugar-comum, tal qual ele capta nos versos de “Volta” o imenso vazio das noites que a saudade as torna insones.  A música foi gravada por muitos intérpretes, inclusive Gal Costa, no LP Índia, em 1973, pela Phonogram.

VOLTA
Lupicínio Rodrigues

Quantas noites não durmo
A rolar-me na cama,
A sentir tantas coisas
Que a gente não pode explicar
Quando ama.
O calor das cobertas
Não me aquece direito…
Não há nada no mundo
Que possa afastar
Esse frio do meu peito.

Volta!
Vem viver outra vez ao meu lado!
Não consigo dormir sem teu braço,
Pois meu corpo está acostumado…

2 thoughts on ““Volta”, uma desesperada canção de amor, com a marca registrada de Lupicínio Rodrigues

  1. Grande Lupicínio. Suas canções, dor de cotovelo, são uma marca registrada. Até numa canção gaúcha ele colocou essa marca: “Amigo boleia a perna, puxe o banco vá sentando…..
    Chinoca fugiu de casa com meu amigo João….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *