“Há 4 anos, sinto que a Polícia Federal vai entrar na minha casa”, diz Carlos Bolsonaro

ENTREVISTA - Carlos Bolsonaro conversou por quase duas horas com Bárbara Destefani, dona do podcast, e que também está na mira do STF

Carlos Bolsonaro diz que se considera um perseguido político

Ricardo Chapola
Veja

Filho Zero Dois do ex-presidente Jair Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), em uma rara entrevista, afirmou que convive com o incômodo de que vai ser alvo de uma operação da Polícia Federal (PF) há pelo menos quatro anos. Criticou o Poder Judiciário sem citar nomes, sugeriu que a Justiça tem a intenção de atingir seu pai e disse que o Brasil vive hoje uma “democracia relativa”.

Carlos conversou por cerca de duas horas com Bárbara Destefani, influenciadora, dona do “PodAtualizar”, alvo do inquérito das fake news junto com o vereador e que chegou a ter as redes retiradas do ar por ordem do ministro Alexandre de Moraes, relator do processo. O nome do ministro não foi citado ao longo do bate-papo.

À ESPERA DA PF – “A sensação que eu tenho é que a PF vai entrar na minha casa há quatro anos. Por quê? Confesso que não sei. Mas nada impede que isso aconteça. É uma guerra psicológica que fazem conosco. Todo dia a gente pensa: caramba, será que a PF vem na minha casa hoje? Não tem como não ficar incomodado com isso, né?”, afirmou Carlos, ao responder uma pergunta sobre a perseguição à família Bolsonaro.

O vereador falou sobre as investigações da polícia e da justiça. Citou especificamente o inquérito dos atos de 8 de janeiro, no qual as suspeitas são de que Jair Bolsonaro teria estimulado manifestantes a invadir a Praça dos Três Poderes, como parte de um roteiro de um suposto golpe.

Para o Zero Dois, o Supremo tem um objetivo claro: pegar Jair Bolsonaro, a quem, em diversos momentos da entrevista, o filho chama de “ídolo”.

ACESSO AOS INQUÉRITOS – “É inacreditável como a gente não tem acesso aos inquéritos, para entender o que está acontecendo. Não faço a mínima ideia de em quantos fui citado. Eu sei que o cerco vai se fechando, né? Onde isso vai dar? Ninguém sabe”, disse Carlos.

No entendimento do vereador, o Brasil vive “uma democracia relativa”, na medida em que integrantes da direita receberiam tratamentos diferentes na justiça em relação a quem apoia a esquerda. 

“A gente tem que enfrentar o problema de cabeça erguida, ou estaremos fadados ao que querem que a gente seja: gados. Você acha que, se tivesse algo contra mim, já não teriam partido para cima, para atingir o alvo maior que eles querem?”, questionou.

GABINETE DO ÓDIO – Em um dos inquéritos do STF, Carlos Bolsonaro é apontado como o principal nome do que ficou conhecido como “gabinete do ódio” – uma estrutura teoricamente organizada, voltada à produção e difusão de notícias falsas durante a gestão de Jair Bolsonaro na Presidência. Bárbara, de acordo com as investigações, também faria parte desse grupo.

Os dois abordam esse tema durante a entrevista e ironizaram a acusação. Ambos sustentam que se trata de um movimento orgânico.

Questionado sobre ameaças, o Zero Dois relatou um suposto ataque a seu gabinete no Rio em agosto. Segundo o vereador, o vândalo teria se identificado como um petista e eleitor de Lula, mas foi solto em seguida. “Recebo ameaças 24 horas por dia. Há dois meses, meu gabinete foi depredado. Se eu estivesse lá, acredito que poderia acontecer alguma coisa ruim. Jogaram pedras de fora para dentro. Mas dizem que é só mais um maluco na história”, complementou.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGÉ muito difícil dormir com essa sensação. Haja Rivotril e Lexotan para enfrentar a realidade de achar que está devendo alguma coisa à Justiça. (C.N.)

9 thoughts on ““Há 4 anos, sinto que a Polícia Federal vai entrar na minha casa”, diz Carlos Bolsonaro

  1. Quem é a mãe do filho de Carlos Bolsonaro indicada por Tarcísio para cargo com salário de R$ 43 mil nos EUA?
    Indicada pelo governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), para um cargo nos Estados Unidos, a economista Martha Seillier, mãe da filha do vereador carioca Carlos Bolsonaro (Republicanos), é servidora pública de carreira e já ocupou diversos postos na esfera federal.2 de ago. de 2023.
    Fonte: O Globo

    Tem que investigar isso!

    Esse filho pode ser do boçal medroso, porque com certeza, não é do carluxo. Isso é óbvio ululante!

    A mulher vive nos EUA, com um régio salário que o tosco arranjou pra pra mantê-la afastada daqui.

    Essa história está muito mal contada, aliás como todas as histórias que circundam o tosco e sua familícia.

    Como que repentinamente o carluxo aparece com um filho dessa fulana?

    Cortina de fumaça?

    Me pergunto, se o carluxo como paí, não sente saudades do filho?
    Nunca foi visitar nem o filho e muito menos a mãe.

    Que coisa mais estranha, viu?

    Aí tem!

    Vixe!
    Onde aperta, sai pus!

    José Luís

  2. Quem tem culpa tem medo.
    Refere-se o dia oito de janeiro como suposto golpe, que na verdade foi dar elementos para a tentativa de golpe, foi o prosseguimento do que se fez nos dias 12 e 14 de dezembro. Junte-se a isso a minuta para dar o golpe e as reuniões com militares para aderirem ao golpe, conforme a delação do cel. Cid.
    Assim que a PF e a justiça analisar os telefones e a delação de Mauro Cid, Bolsonaro deve ir preso com mais dezenas de golpistas. podem apostar.

    Bolsonaro responde dezenas de inquéritos no TCU, não dá prisão, mas certamente vai ter que desembolsar uma boa grana. Num dos inquéritos, ele e o PL já devolveram quase R$ 7 milhões.
    A delação da Mauro Cid, pode confirma com provas que Bolsonaro era o chefe da quadrilha golpista. Alias, nem precisava de provas escritas, as provas mais contundentes, foram as omissões com relação aos acampamentos em frente dos quarteis e nos dias 12 e 24 de dezembro. Oito de Janeiro foi a consequência de toda a armação para a tentativa do golpe aproveitando-se que o governo eleito tinha só tinha uma semana e toda a estrutura da tentativa do golpe estava armada.

    Defender Bolsonaro, é defender a extrema direita golpista que queria implantar um ditadura raivosa no Brasil. Fazer apologia ao crime, é crime.

  3. NÃO TE PREOCUPES, FILHO DO BOZO! O TERROR DOS BRASILEIROS NÃO É HAMAS, NÃO É GAZA, NÃO É ISRAEL! Ninguém vai te prender, filho do ‘’Mito’’, o povo dividiu o Brasil em dois. O PT não vai sobreviver sem o PL. O Valdemar não está livre, leve e solto? O terror dos cidadãos do bem brasileiros começou há 40 anos (você e teus clãs familiares já estavam mamando nas tetas fartas da República), com as Diretas-Já, quando os terroristas comunistas voltaram do exílio e se juntaram com fascistas, nazistas e evangélicos, advogados do diabo e demais oportunistas! Horrores e terrores não pararam mais até hoje e não há uma luz no fim desse túnel dantesco, TENEBROSO, infernal, catastrófico, devastador da nação. Dois milhões de assassinatos, 8% de solução dos crimes, no máximo; O,0% de punição da corrupção política e partidária, organizações terroristas mais destruidoras e assassinas que o Hamas. Soltura ampla, geral e irrestrita de grandes traficantes pelo Poder Judiciário! Roubos intermináveis de armamentos das Forças Armadas, corrupção desenfreada no SUS, INSS e demais instituições. Descontrole total de explosivos (obrigação do Exército). Furtos, roubos, estelionatos, assassinatos, etc., de monstros com fichas policiais quilométricas; facínoras com 150 ou mais passagens pela polícia. Por que os bandidos não fazem acampamento nas delegacias, assim como os bolsonaristas o fizeram na frente dos quartéis? Eu confesso que não sei responder! Não preciso preencher mil páginas elencando misérias do apocalipse ‘’Diretas Já’’. Toda essa catástrofe, todo esse flagelo de 40 anos, sem dúvida afeta desesperadamente os brasileiros do bem! O que Gaza, Hamas, Israel têm a ver com esse grande e interminável holocausto de brasileiros? Nada, absolutamente nada! LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.

  4. Pois é , o Brasil vive “uma democracia relativa”, porém se fosse numa democracia plena , jair bolsonaro deveria ter sido cassado e preso , e não teria acontecido a tragédia da crise médico – sanitária e não teriam morrido tantas pessoas , pela negligência, má-fé e corrupção de bolsonaro , seu vice Mourão e demais comparsas , mesmo os congressistas tiraram proveito e beneficio próprio , mantendo jair bolsonaro no cargo .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *