Assessor especial do Planalto ataca Supremo e diz que vai “para guerra “com Bolsonaro’

Max Guilherme Machado Moura, assessor especial do presidente Jair Bolsonaro, ataca STF e diz que vai "para guerra" - Reprodução

O assessor Max e o presidente parecem não ter medo do ridículo

Deu no Correio Braziliense
Agência Estado

Em publicação no Instagram, Max Guilherme Machado Moura, assessor especial do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) atacou os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmando que “onze homens vestido sic de preto” teriam “estrangulado” a Constituição Federal.

Acrescentou que a Suprema Corte teria deferido “duros golpes” contra a Carta Magna, pela qual declarou luto, e disse que irá “para guerra com Bolsonaro”

OBITUÁRIO CONSTITUCIONAL – “Morre aos 33 anos de forma trágica a Constituição da República Federativa do Brasil. Nascida no dia 5 de outubro de 1988, tentou de todas as formas imprimir a democracia no Brasil, mas o seu guardião, o STF, deu duros golpes em sua cabeça, degolando todas as suas leis e decaptando (sic) todas as suas tentativas de manter o País vivo. Foi estrangulado de forma covarde por onze homens vestido sic de preto. #VouPraGuerraComBolsonaro”, diz a imagem publicada pelo assessor.

Max, que é ex-oficial do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar do Rio de Janeiro, é próximo do presidente Jair Bolsonaro. Em suas redes sociais, o assessor costuma fazer transmissões ao vivo junto com o chefe do governo.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
– Como diz nosso amigo Merval Pereira, o presidente está no limite e pode explodir a qualquer momento. E seus assessores, infelizmente, acompanham o desequilíbrio emocional de Bolsonaro. Deviam aumentar a dose de tranquilizantes. (C.N.)

6 thoughts on “Assessor especial do Planalto ataca Supremo e diz que vai “para guerra “com Bolsonaro’

  1. Assessor? D’onde esse saiu, saiu “capitão” Adriano da Nóbrega – sócio ou ex-chefe do coiteiro de milicianos?

    Que esse “assessor” (miliciano?) se cuide: os assassinos do Escritório do Crime – ou foram assassinados como queima de arquivo ou estão presos como os assassinos de Marielle.

  2. Deveriam era aumentar mais a dose do veneno da loucura no café do boçal. Ele bem que merecia ter um infarte fulminante !!! Em solidariedade, seus seguidores poderiam aproveitar e morrer também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *